Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

A guerra que nunca tivemos é o momento que vivemos

Salazar salvou Portugal da Segunda Grande Guerra, 1939-1945.

Com a catástrofe dos incêndios tivemos em 2017 um pequeno exemplo e uma grande dor para verificar aquilo que tantas vezes minimizamos.

Sobre o luto e as cinzas temos de reerguer Portugal com a nossa vontade e determinação.

O Governo, no Conselho de Ministros de 21 de Outubro de 2017 lançou as bases para a reconstrução da zona devastada pelos fogos.

É tempo, mais que tempo de os portugueses largarem a demagogia, a corrupção encapotada na res publica e a estupidez generalizada de greves e reivindicações, enquanto o país não voltar a estar forte para sentir segurança e bem-estar.

Reivindicar direitos quando mais de 40% dos portugueses vivem muito mal e outros 35% com um nível sofrível é de egoísmo que pode ser fatal para todos. A maioria doente levará à queda abrupta dos outros 25%.

A revolução do 25 de Abril falhou totalmente quando prometeu tudo o que sabia que não podia dar. Resultado, beneficiou só os golpistas e todos os oportunistas que encanaram os Governos dizendo a tudo que sim, maneira de eles desenharem os seus próprios vencimentos e saques.

Se não recuperarmos Portugal em 2018 teremos de colocar na Praça Pública os nomes de todos aqueles que servindo, se serviram ao locupletarem-se com fortunas injustificadas, para o país perceber que entre os portugueses houve quem ludibriasse a história, até que o fogo clarificou, pela tragédia, tudo o que aconteceu e porque aconteceu.

O Conselho de Ministros de 21 de Outubro pode ter servido para relançar Portugal, contendo egoísmos que através de execrandas artimanhas, sempre escudados na falsa Democracia apregoada e raramente praticada, lançaram os portugueses no desespero.

É tempo, mais que tempo de todos e cada um, de per si, compreender que a depressão e a loucura podem levar os portugueses a cometer atos que atingirão os que têm tudo e os que vivem com quase nada.

Quem não compreender isto, só entenderá o erro, poucos segundos antes, quando o caos, a revolta e a morte lhe baterem à porta.

 

Anterior “ Estado Novo em oposição à demagógica democracia”

C.S

publicado por regalias às 07:12
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Outubro de 2017

Estado Novo em oposição à demagógica democracia

Já há uns anos a esta parte que, muitos dos que cantavam loas a esta libertinagem da liberdade e que deixava cada um ser rei no seu pensamento, viraram os seus aplausos contra os Governantes por não advertirem os que prejudicam os outros portugueses, quando nas greves e na corrupção derretem biliões de euros.

Os avisos do descontentamento vieram por três vezes.

A primeira, quando mudaram o nome da Ponte Salazar para “25 de Abril, seguida de assaltos, prisões infames, roubo de herdades, insultos e tudo quanto a ignorância acéfala vomita.

O resultado foi imediato. O PC que até aí se ufanava de ser o maior Partido português, imediatamente colapsou. Nas primeiras eleições para a Constituinte não passou dos 12 por cento.

A segunda vez foi na eleição de Salazar, em 2007, como o maior Português de sempre, mostrando acintosamente o desagrado com o rumo do país.

A terceira e aquela que lança o derradeiro aviso foi a eleição de Marcelo, vindo do Estado Novo, filho do Ministro Rebelo de Sousa e a quem Marcello Caetano amava como amava os filhos.

A derrota dos outros candidatos e a escandalosa e diminuta percentagem de votos, 3,95%, no padre do Partido Comunista veio mostrar às escâncaras que, tanto os das Esquerdas como da Direita, escolheram o Homem improvável: mesmo que Eanes, Soares e Sampaio o rejeitassem, como Presidente da República.

Eu vivi 39 anos no Estado Novo.

Apesar das dificuldades, derivadas da caótica Primeira República, a partir de 1950 o crescimento do País foi extraordinário, mas, desde 1933, Salazar tinha já feito obra, de que a Exposição do Mundo Português em 1940, onde fui com meus pais, tinha eu cinco anos, mostrava a vontade de um Homem, de voz aflautada, o oposto do Ditador que Cunhal e Soares alcunharam, pouco dado a perder tempo em comícios ou eventos publicitários. Sempre colocou Portugal acima de todos os seus outros interesses.

Com o rápido desenvolvimento das tecnologias, a pesada herança de Salazar, que contava 847 toneladas de ouro e com a ajuda de biliões da União Europeia, Portugal devia ser o país mais feliz e próspero da Europa.

Todos sabemos o estado em que Portugal se encontra. Cada um que diga de sua justiça.

Mas descontentes, ou não, temos de lançar mãos ao trabalho e à imaginação; afinal somos todos portugueses.

 

Anterior “EUA andam à procura de sarna para se coçar”

C.S

publicado por regalias às 07:29
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 21 de Outubro de 2017

EUA andam à procura de sarna para se coçar

China e Rússia são países que causam grandes engulhos aos EUA.

Napoleão e Hitler obcecados pela contenção e prosperidade russas, resolveram invadir o território. Ambos tinham mais olhos que barriga.

O desastre foi total.

Mas como não há duas sem três, os EUA fazem os preparativos para a grande hecatombe, cercando a parte ocidental da Rússia, colocando os misseis Patriot em posição de alerta permanente, assim como todo o arsenal destruidor para esmagar o país.

Putin olha os loucos e engatilha as ogivas. Nem uma provocação. Só desprezo para tanta estupidez. Por precaução não deixou que a Crimeia fizesse parte dos planos americanos. Prefere esperá-los a ocidente.

Insistindo na tecla, os EUA resolvem envolver a China e iludem a India encharcando-a dos Patriot e de dívidas.

Os EUA não têm co…..ragem para enfrentar dois colossos que lutariam até ao último homem para defenderem os seus povos dos exterminadores de índios, líbios, sírios e iraquianos, e retaliariam sem dó nem piedade.

A fanfarronice americana baixou o queixo logo que uma pequena nação lhe bateu o pé. São estúpidos. Não parvos. Sabem quem lhes faz frente. No fundo o que os EUA pretendem é vender armas, nem que depois tenham de as destruir, destruindo os países onde se acoitam as seitas criminosas que servem os interesses dos criminosos que as vendem.

Estes americanos andam à procura de sarna para se coçar.

 

Anterior “Moção de Censura, suicídio do CDS, PSD. BE, PCV. Pum!”

C.S

publicado por regalias às 07:09
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

Moção de Censura, suicídio de CDS, PSD, BE, PC V. Pum!

O CDS apresenta a Moção de Censura porque tem a certeza que é rejeitada.

Nem o BE nem o PCP votarão a favor, embora lhes apetecesse deitar abaixo um sócio que faz deles, gato-sapato enquanto lhes passa a mão pelo lombo e lhes retira o pão da boca.

O PC ainda não digeriu as nove Câmaras que o PS lhe comeu.

Bem pode o Partido Comunista dar por paus e por pedras, que o grande culpado é ele próprio. Perdeu credibilidade, desleixou-se, baqueou.

O PC não vai arriscar outro desaire. A terceira vez dobraria a finados. A primeira foi com aquele padre convencido que a exposição o guindaria ao cardinalato Comunista depois dos bons resultados nas Presidenciais; o tonsurado arrastou o PC para o descalabro, evidente, nas eleições autárquicas.

O Partido Comunista, na Moção de Censura, podia jogar o tudo ou nada:

Fazia crítica cerrada ao amigo socialista e garantia que, com ele no Governo, todas as promessas seriam cumpridas e que todos sairiam beneficiados, menos aqueles que já têm o saco tão cheio, pelo saque e corrupção, que nunca serão capazes de o gastar, nem a bem deles, nem a bem de Portugal.

Moção de Censura, um falhanço? Nem por isso. Assunção Cristas, sabendo que perde, ganha credibilidade. Muito mais ganhará se o António Costa não conseguir responder com eficácia às promessas.

Este país de mortos, de fogos, de roubos e descontentes levantaria Cristas.

 

Anterior “Andam a brincar com o fogo e aos polícias e ladrões”

C.S

publicado por regalias às 07:25
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017

Andam a brincar com o fogo e aos polícias e ladrões

A defenestração ministerial vai continuar no próximo capítulo.

Costa tem este ano a sua oportunidade para ficar na história de Portugal e salvar a pele pelo descalabro que pode provocar ou pela verdadeira recuperação do país.

Marcelo não lhe negará apoio, mas o Primeiro-Ministro já percebeu bem que o Presidente pôs na cabeça que acima de família e amigos está Portugal.

Costa não tem alternativa. Ou Governa salvando Portugal destes 43 anos de hesitações e desgraças, ou Marcelo deixa-o cair como um balão choco.

O fogo e o aparecimento das armas em Tancos, mais se assemelham a brincadeiras altamente perigosas, que continuam a desmascarar a fragilidade dos políticos.

O confuso e medroso Azeredo Lopes, já dava como possível que não tivesse havido roubo. Com o aparecimento de 98% do material roubado, Azeredo deve suar as estopinhas. Ficou metido numa camisa-de-onze-varas.

Desconfiando que o roubo tinha sido obra de militares, Azeredo Lopes, não quis tocar em militares de bênção comunista. O medo paralisou-o.

Desde os II, III, IV e V Governos comunistas, do General Vasco Gonçalves, que os comunistas estão infiltrados como piolhos nas Instituições portuguesas. Os Governos sabem disso, não atuam e o descalabro está à vista.

As labaredas vão altas, este roubo pode ser o descamisar dos comunistas que acusam os outros Partidos daquilo que eles criaram e mantêm.

Marcelo pode ser o próximo alvo e o fim dos comunistas se lhe tocarem num cabelo.

 

Anterior “P.R reforça a confiança e admiração dos Portugueses”

C.S

publicado por regalias às 10:15
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

P.R reforça a confiança e admiração dos Portugueses

Marcelo Rebelo de Sousa mostra verticalidade, honestidade e inteligência. Os portugueses têm nele a referência de um Portugal decidido a deixar enganos de uma extrema-Esquerda balofa que joga no rastejar subserviente para não sair da carroça onde arranjou emprego com pouco trabalho, grossa maquia e muita demagogia.

Marcelo deu todas as oportunidades a este Governo, mas acima do amparo e da amizade está Portugal.

Costa podia fazer muito mais se tivesse confiança nas suas capacidades, mas a cobardia e o medo de perder o apoio da extrema-Esquerda sujeita-o ao vexame e ao descrédito.

O Costa pode servir-se das extremas, não pode é deixar que as extremas, despudoradas, se sirvam dos seus receios.

Costa avaliou mal o amigo Marcelo. Nunca pensou que ele tivesse coragem para lhe dizer: ou Governa ou não conta mais comigo.

Costa continua a ter em Marcelo um amigo que quer que ele seja o Primeiro-Ministro de um Portugal com futuro.

 

Anterior “O fogo é como o terrorismo, precisa de prevenção”

C.S

publicado por regalias às 07:39
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 17 de Outubro de 2017

O fogo é como o terrorismo, precisa de prevenção

António Costa repete, de maneira semelhante, as vontades de Marcelo: “é tempo de passar das palavras aos atos”.

Oxalá que assim seja e os dois consigam limpar a sujeira dos últimos 43 anos.

Façamos votos, que tenha acabado o caos e a chinfrineira, depois das eleições autárquicas e do fogo desaustinado que varreu e matou.

Tal como o terrorismo, o fogo precisa de prevenção, vigilância diária.

Se a população não colaborar, não há polícia que lhe valha porque não chega para tantas encomendas.

Este terrorismo que borbulha é fruto do ódio, da vingança e de regressar a terras onde os antepassados foram felizes.

Os tempos mudaram, mas a vontade e ódio continuam porque foram avivados por europeus e americanos que compraram a morte nos campos do Iraque, da Líbia e da Síria.

O terrorismo previne-se de olhos abertos, tal como o fogo.

Ninguém pense que o fogo vai abrandar e o terrorismo vai acabar se todos não olharmos por tudo quanto nos rodeia sem preservar o amor à vida e a um Portugal que era quase um paraíso e de repente se transformou no inferno de uma Democracia de enganos, que dura há 43 anos.

 

Anterior “Fogo nas facilidades, na desorganização, na limpeza”

C.S

publicado por regalias às 11:19
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Outubro de 2017

Fogo nas facilidades, na desorganização, na limpeza

Portugal passou de um País de bom senso a um país de libertinagem, de facilidades e deixa andar.

A resposta veio em todos os setores: na agricultura com o abandono dos campos. No ensino de caos instalado, na economia com uma divida de 249 mil milhões e no desleixo que amontoa toneladas de escórias de árvores junto de povoações, na beira das estradas e dentro de pequenos quintais.

O fogo, furioso com tanta incúria entrou em Portugal, trucidou cem vítimas, e ceifou dezenas de milhares de hectares, deixando um rasto de luto, de tristeza e de revolta.

Ninguém pode culpar este Governo nem o anterior. Os culpados são os donos das terras de cultivo que não cultivam e das terras onde crescem árvores sem regra e sem tratamento que, mal recebem fogo e vento, desaparecem num ápice e causam o desespero de quem devia tomar cuidado no amanho das suas propriedades.

Os culpados foram os que tomaram conta do país depois do 25 de Abril de 1974 que abandalharam tudo e todos, com uma liberdade construída na mentira, na estupidez e nas facilidades que permitiram tudo para conquistar adeptos e vilipendiar Homens competentes e Honestíssimos como Oliveira Salazar e Marcello Caetano.

A resposta do tempo está aí. Passaram 43 anos de bancarrotas, corrupção, infantilismo e incêndios.

É tempo de Portugal ganhar juízo. Todas acreditam em Marcelo.

Com serenidade e determinação os portugueses têm de compreender que qualquer Governo, seja da Esquerda ou da Direita, precisa de todos, mas os portugueses têm de colaborar e não esperarem que os mandem trabalhar, arranjar e velar por aquilo que é seu.

As primeiras 64 vítimas mortais, mais as 36 neste momento foram incineradas nas aras do facilitismo e da incúria.

Esperemos que este último aviso desperte Portugal.

 

Anterior “Futebol. Maus professores geram maus alunos”

C.S

publicado por regalias às 17:55
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 15 de Outubro de 2017

Futebol. Maus professores geram maus alunos

Churchill dizia que os anos de escola foram os mais desagradáveis e estéreis da sua vida. Os professores sacudiam-lhe o pelo.Ele não achava graça.

O Reino Unido e as nações mais ricas e prósperas da Europa e do mundo conseguiram reverter essa situação. Portugal marca passo.

Depois de ouvir os comentários do Portugal-Suíça e da difícil vitória portuguesa resolvi fazer um paralelo entre este jogo e o estudo.

Tudo se desenrola à volta dos treinadores.

Fernando Santos soube preparar todos os tempos do futebol dentro e fora do campo.

No campo fez o que um bom treinador ou um bom professor faz: prepara os jovens.

Fora do campo, Fernando Santos soube ultrapassar as dificuldades logísticas para que as capacidades físicas dos jogadores não sofressem desgaste com as cansativas viagens que teriam de fazer. Recorreu à Força Aérea Portuguesa que imediatamente teve autorização do Ministro da Tutela para disponibilizar um avião que os levasse diretamente a Andorra e que os trouxesse de volta para poderem descansar para o jogo seguinte contra a Suíça.

Os professores têm de fazer o mesmo. Seguir os programas, adaptando-os aos tempos modernos, sem esquecerem o mundo envolvente.

Teoria sem prática não funciona.

Na Europa próspera, na América do Norte, Japão, Coreia do Sul, Ucrânia, China, Rússia, os alunos praticam o que estudam para ganharem o sabor do conhecimento e o prazer das aulas.

O professor é fundamental. Ele tem que dar o máximo, seja a matéria que for. Um aluno é um filho que tem de ser apoiado em todas as suas dificuldades, em todas as suas atitudes.

Os Politécnicos e as Universidades já o estão a fazer. O Básico e o Secundário ainda falham. Verifica-se isso pelos resultados dos alunos desde 1974.

Falta ligar os professores ao futuro, às realidades que a todos envolvem.

O Ministro Tiago Brandão Rodrigues tem dado aberturas que ainda não foram compreendidas. Foram confundidas com facilidades, quando os testes foram feitos com ótimos resultados pelos países supracitados.

Lá fora ninguém discute equivalências. Há uma regra na Europa. A experiência conta para a avaliação. Aqui basta que um velho do Restelo ou um mentecapto qualquer, que tirou o curso, aos soluços, segundo a tradição, desate aos berros para que as paredes do edifício tremam e se tente regressar ao passado.

Para não alargar muito mais as considerações, volto a Churchill cuja escola nunca o motivou. O tempo era outro. Mas isso não evitou que ele fosse um grande Primeiro-Ministro, vencedor da Segunda Guerra Mundial e Prémio Nobel da Literatura.

Relembro ainda John Major, que nunca frequentou a Universidade e foi Primeiro-Ministro do Reino Unido entre 1990 e 1997.

Neste país de tontos, como dizia o saudoso José Pires Ramos, Churchill e John Major tinham de voltar à escola.

 

Anterior ”Mário Centeno dá baile na Antena1”

C.S

publicado por regalias às 07:35
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Outubro de 2017

Mário Centeno dá baile na Antena1

Para dizer a verdade só ouvia o Mário Centeno no Portugalex. Tem graça. Os episódios estão bem desenhados e o ar lavado e hesitante de Mário Centeno tem arrastado umas boas dezenas de ouvintes para a Antena1.

Hoje o assunto foi a sério; num programa de Maria Flor Pedroso, depois do noticiário do meio-dia, deste Sábado, o Ministro abraçou com galhardia duas oponentes, a Flor e a Madalena Salema.

Durante perto de 50 minutos, um Mário Centeno, feliz, respondeu a todas as questões e cativou pelo saber e clareza.

Sem demagogia dissertou sobre os vários temas ligados ao Orçamento de Estado.

É isto que se pede a um Ministro, caso contrário ninguém os ouve, nem lhes dá qualquer importância.

Eu próprio peco pela mesma pecha. Oiço o Mário Centeno no Portugalex porque me sinto bem e distrai durante um ou dois minutos, mas deixo-me de interessar pelo Ministro Mário Centeno, que antes de entrar para o Governo era escarnecido por um bom número de economistas, que punham em causa as suas teorias. Eu temendo a catástrofe tapei os ouvidos, fechei os olhos. Afinal a prática está a provar o contrário.

Centeno com esforço, saber e inteligência aponta para a salvação do País.

Oxalá que sim. Que tenha razão. Portugal ficar-lhe-á grato.

Aos jovens Universitários sugiro-lhes que oiçam a entrevista na Antena1.

A música escolhida pela Flor Pedroso para fechar o programa foi um desastre. O cantor não tem voz e a algazarra que se ouve faz que ninguém entenda o que dizem.

 

Anterior “Os jovens que estudam ficam mais inteligentes”

C.S

publicado por regalias às 14:11
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. A guerra que nunca tivemo...

. Estado Novo em oposição à...

. EUA andam à procura de sa...

. Moção de Censura, suicídi...

. Andam a brincar com o fog...

. P.R reforça a confiança e...

. O fogo é como o terrorism...

. Fogo nas facilidades, na ...

. Futebol. Maus professores...

. Mário Centeno dá baile na...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds