Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

O fazenda e os condomínios

Este Fazenda que vive entre as mordomias dos deputados é de um descaramento inaudito. O homem em vez de propor que o vencimento dos deputados seja reduzido para um terço do que recebem, lança o dislate para os condomínios que, segundo esta "inteligência" devem ser proibidos.

Proibido devia ser dizer asneiras e ser demagogo. 

O homem precisa de espaço para si. Quer ser elite. Elite de penico e de lança chamas. Quer tudo para ele e para os camaradas. Quer? Dê o exemplo. Se reduzir para um terço, aquilo que o povo tira da boca para que você o tenha certo, assim tem-me do seu lado. Claro que não apoio tontarias, como é o caso dos condomínios. Do mesmo modo acabavam-se as propriedades privadas, as herdades privadas etc. Privado só o fazenda e o Bloco de esquerda mais os privilegiados militantes que fazem férias nas ilhas do Pacífico em condomínios fechadíssimos.

Por favor, ó Fazenda, antes de falar pense um pouco. E não esqueça, se tiver...coragem proponha a redução do vencimento dos Deputados e verá que isso lhe renderá muitos mais votos do que lançar palavras tolas ao vento.

C.S 

publicado por regalias às 15:36
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 7 de Julho de 2009

As televisões da imbecilidade

As escolas têm hoje o seu maior adversário nas televisões. Enquanto umas ensinam, as outras desensinam. Enquanto umas moderam e modelam, as outras exageram e deformam. Enquanto umas propugnam pela verdade, as outras deturpam e confundem.

A escola e a televisão, em países como Portugal, deviam ser complementares. Mas sucede, precisamente, o contrário. Uma é antítese da outra.
Desde o 25 de Abril foi sempre assim. Primeiro, com os barbudos e demagogos da televisão estatal, depois com as outras duas que, para ganharem audiências, não tiveram pejo de descer ao mais baixo, ao mais vil e ao mais asqueroso.
Hoje, os canais moderaram um pouco a violência, o deboche e a libertinagem da linguagem em roda livre. Mantém a imbecilidade.
Tomemos o exemplo de ontem, dia 6 de Julho. Três canais vomitam futebol ao mesmo tempo e em horário nobre. Para eles não contam as centenas de milhares de pessoas para quem o futebol lhes diz pouco ou nada. E fizeram isto durante 2 minutos? Não. Mais de 20.
Pasma-se como estas cabeças, pagas a peso de oiro, não diversificam os tempos: uma às 20h, outra às 20h20 e outra às 20h40, por exemplo. Assim deliciavam os amantes da bola, que podiam repetir o acontecimento, e contentar os viciados nos telejornais. Mas não. As três no mesmo horário. As três apostadas na imbecilidade.
Desgraçado e infeliz país que suporta tanta asneira.
Culpam-se os Governos. Deviam culpar-se estes artistas do engano, do apoio à demagogia e ao cabotinismo.
C.S
publicado por regalias às 09:53
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

Acabou a Ópera

O gesto de Manuel Pinho enquadra-se perfeitamente na linguagem parlamentar e nos episódios vividos em quase 34 anos desta desprestigiada Instituição.

Manuel Pinho perdeu a cabeça com o pequeno comuna. Na mente devia-lhe ter-lhe passado todo o péssimo serviço do PC em favor do Povo Português.

Lembrou-se, certamente, do cerco da Assembleia da República orquestrado pelo inefável PC, que deitou o fogo, escondeu os fósforos, mas guardou a caixa. Os comunistas tiveram o despudor e a infâmia de comerem e beberem do bom e do melhor, enquanto os seus colegas das outras bancadas eram proibidos de o fazer.

Este episódio está escrito, descrito e documentado da mesma maneira que o gesto do ex-ministro, mas todos o tentam escamotear porque, democraticamente, o PC podia fazer tudo para governar Portugal numa "ditadura democrática".

Os dois primeiros anos, pós o 25 de Abril, desgraçaram o País e nunca mais nenhum Governo o conseguiu erguer porque PC e UDP, agora transformada em BE, tudo têm feito para que o País não seja governado. Fazem e dizem tudo em nome da democracia que para eles é ópera.

A linguagem que usam é semelhante ao gesto do ex-ministro. No mesmo dia, uma Verde-Vermelha e desagradável mulher parlamentar dizia: "basta de fantochada"..."Safam-se sempre". Se basta de fantochada e ela está entre os fantoches... a conclusão é lógica. Mas como se "safam sempre", outra das suas brilhantes frases, os comunas continuarão a colocar as suas pedras nos sindicatos para que estes lhes protejam as costas e continuem a desgraçar o Povo Português.

O gesto de Manuel Pinho foi do mais vernáculo. Nunca tinha gostado do homem. A partir de agora fico a pensar que afinal ele tinha armas escondidas que podiam fazer a diferença. Pode ser que com este abandono, celebrado com olés e cornadas, tenha acabado a ópera bufa e os deputados pensem seriamente que o povo começa a estar farto de "touradas e de toureiros" que ganham fortunas enquanto dois milhões de portugueses se preparam para morrer de fome.

C.S

 

publicado por regalias às 07:37
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

14
15
16

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Trump na boca dos repugna...

. João Soares preferia a de...

. Bush, Obama e outros imbe...

. Democracia desculpa corru...

. Trampadisenteria contra o...

. Antena1, Línguas, Ensino ...

. União Europeia e as sançõ...

. CDS, no futebol dá toques...

. Autoeuropa: pica a cevada...

. Os loucos irresponsáveis ...

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds