Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009

Boas Festas...É bom sonhar.

Renasce a vida

Canta o pensamento

Nasce o menino

Celebremos o nascimento.

 

Imagem virtual

De um mundo em paz

Ilusão de um dia

Num mundo que se desfaz.

 

O menino nasceu

No pensamento

Só não cresceu

Em merecimento.

 

O mundo não aproveita

O minuto de paz,

Ano a ano rejeita

Essa alegria fugaz.

 

Celebremos a esperança

Do Juízo Final

Nos braços de uma criança

Bactéria de alimento vital.

 

 

Nasce e renasce

Até cansar.

Boas festas

Enquanto há vida.

Boas festas...

É bom sonhar.

C.S

 

 

 

publicado por regalias às 10:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

Noite de Natal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enquanto não conseguimos colocar o entendimento na cabeça dos teimosos, cantemos:

 

 

Noite de Natal

Noite de Natal,

Sonho de menino

Sonho de menino.

Sonho ideal!

Sonho de menino,

Sonho do amor.

Sonho Universal.

 

Canta o coração

De uma criança:

É Natal.

É Natal

De esperança

Num mundo melhor.

Noi… te de Natal

Noi… te de Natal.

Grande é a família

Em oração…

Pelo amor.

Pelo amor

Em cada coração.

Noi…te de Natal

Noi…te de Natal.

Noi… te de Natal

Pela Paz universal,

Pelo amor

Em cada coração.

Noite de Natal

Noite de amor

Noite de Natal

Noite de paz

Noite de Natal.

Noite de Natal

Noite de Natal.

Noite de Natal

Noite de Natal.

C.S

 

 

publicado por regalias às 09:41
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Abyssus abyssum invocat

À beira da bancarrota, o Conselho de Ministros privilegia a confrontação, o nojo e a imbecilidade em desfavor de uma governação séria e aplicada na resolução dos gravíssimos problemas que afogam o País e os vão colocar na história como gente desqualificada que mais não serviram do que os seus interesses e os seus apetites.

Produzir legislação para importar o lixo fecal da Holanda ou da América é ousadia sabendo que a grande maioria do País está contra.

O Governo tenta forçar a sua queda para depois voltar a ganhar eleições. Se esta imposição for por diante, o Partido Socialista irá voltar ao poder lá para as Calendas Gregas.

Hitler, obcecado pela Alemanha dos mil anos forçou os seus generais a que votassem sempre as suas decisões por mais incoerentes e bárbaras que fossem. Será que os ministros portugueses estão a sofrer da síndroma e não têm a coragem de dizer não às decisões ilógicas do chefe?

Também eu tentei acreditar no bom senso e defender o que me parece justo. Hoje sinto-me triste e violado.

Se Ministros e deputados quiserem passar à história com o rótulo de invertidos que entregam filhos e filhas à voracidade dos predadores estarão a cumprir as regras desta demoestúpidapedofiliapaneleiral, que lhes façam bom proveito e pior enterro.

É certo que abyssus abyssum invocat. A infâmia e a pusilanimidade tomaram o freio nos dentes.

C.S

publicado por regalias às 08:26
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

Oportunidades, médicos e Doutoramentos

Há dias um ilustre economista insurgia-se contra os cursos das "Novas Oportunidades" classificando-os de fraude. O Bastonário da Ordem dos médicos vitupera a criação da Universidade de Medicina em Aveiro argumentando com o excesso de médicos. Só não falaram nos Doutoramentos, feitos a martelo, pelos catedráticos comunistas aos membros do Partido.

As "Novas Oportunidades" são a maneira mais rápida e prática de conferir diplomas a gente, em grande parte, altamente especializada nos serviços onde trabalham, mas a quem os livros e os professores nunca atraíram. A verdade é que os jovens que passam por esta exigência mundial de conferir diplomas em escolas, mais não faz que garantir a qualidade de trabalho dos diplomados e a sua aptidão para exercerem a profissão que declaram possuir.

Quem está contra "a fraude" é porque ignora o processo, válido em 70 ou 75 por cento dos casos. Assim estivessem os Doutoramentos das Universidades. Uma auditoria aos mesmos verificaria que os novos Doutores, esses sim, são autênticas fraudes, mas a que nem o economista, nem o médico Bastonário se referiram.

Quanto ao excesso de médicos, ou o homenzinho está com medo que alguém lhe roube o tacho e os chorudos lucros que a medicina dá ou então a sua sensibilidade está embotada pelo necrotério.

Desde há anos que Portugal recebe médicos estrangeiros para suprir as faltas nunca supridas, e os médicos, e não só o chefe deles, estão sempre contra a formação de médicos em Portugal?

É verdade que depois do 25 de Abril, e durante os primeiros anos, os cursos de medicina não passaram de macaqueação dos ditos. Conheço um jovem inteligentíssimo que desistiu do curso porque não aprendia nada. Hoje é Chefe de Finanças. Podia ser um homem altamente especializado e um valor neste País.

Aqueles que são sempre ouvidos nas rádios e televisões deviam estudar e pensar o que dizem. A vida é chama breve que ninguém conseguirá manter acesa. Querer só para nós aquilo que pode ser melhorado e entregue a outros é uma oportunidade que nos dá felicidade e que não podemos desperdiçar.

C.S

 

publicado por regalias às 15:08
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

Berlusconi e as barbas de molho

Jorge Sampaio, numa das suas campanhas eleitorais, ao estender a mão a um transeunte, foi por este insultado de modo agressivo, Soares levou umas chapadas, Costa foi mimoseado com uma posta de bacalhau.

Em 2010 recorda-se a data da implantação da República que foi farta de bordoada e de crimes bárbaros.

António José de Almeida foi espancado; Afonso Costa é alvo de dois atentados; João Chagas, atingido a tiro fica cego; João de Freitas é linchado; Machado dos Santos é morto selvaticamente; António Granjo esventrado, José Carlos da Maia espadeirado; Sidónio assassinado. O número de juízes atacados e assassinados atinge quase a dezena e meia. Podia encher textos ao falar das centenas que sofreram as agruras do desvario da Primeira República porque a fome, a miséria e a excitação das folhas escritas levava a que isso acontecesse. Os Jornais tiveram muitas culpas no cartório.

Hoje, os Meios de Comunicação Social são bem mais poderosos e por isso bem mais perigosos. É bom ter isso em conta.

Por todas estas razões temo que a José Sócrates lhe aconteça o mesmo que ao Berlusconi. O Cavaliere mais parecia um trapo ensanguentado do que o fogoso Primeiro-Ministro da bela e adorável Itália.

O ódio a José Sócrates, em alguns casos é inexplicável. Noutros, haverá razão para isso. Mas Sócrates é um homem esforçado, voluntarioso e inteligente. Sem ele Portugal estaria muito pior e a paz social gravemente afectada. É forçoso que ele não corra a foguetes e defenda causas que não honram o País, nem lhe acrescentam qualquer valor.

Aquilo que aconteceu a Berlusconi é o aviso para colocar as barbas de molho e governar sobre o essencial. Não pode ceder a chantagens de grupos insignificantes, mas que sabem usar a Comunicação Social para confundir e enlamear o nome de Portugal.

C.S.

publicado por regalias às 08:24
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

O diploma da trampa

O Governo está a perder a tramontana e a vergonha. Quer passar à história como um Governo de homossexuais e lésbicas que coloca na praça pública filhos e netos só porque assim julga conservar os lugares onde as mordomias estão certas.

O PS não perdeu a maioria absoluta, porque não trabalhou. Perdeu a maioria absoluta porque incluiu no seu programa eleitoral esta sida que flagela o mundo.

João Soares perdeu a Câmara de Lisboa porque resolveu dar uma casa aos pederastas. A casa foi imediatamente apelidada de "A Casa dos Paneleiros".

A diferença entre homossexuais e paneleiros é muito grande.

Homossexual é aquele que, numa farra de copos ou de uns charros, se envolve com outro do mesmo sexo e aquilo passa é muito privado.

Paneleiros são tipos como estes que pretendem a publicidade para assim angariarem parceiros. São prostitutos e prostitutas com a capa da dignidade e da igualdade.

Quem é que discrimina um homossexual? Ninguém. Quem é que repudia um paneleiro e lhe afasta os ataques? Todas as pessoas decentes.

O Governo quer colaborar com a trapaça? Democraticamente põe as nádegas à disposição? Devem ter perdido a noção de onde se estão a meter.

O Governo tem problemas gravíssimos e urgentíssimos por resolver e vai meter as mãos na merda?

Com dois milhões e trezentos mil pobres em efervescência, o Governo esquece-os e quer legislação para fazer a vontade a uma centena de invertidos que influenciam a Comunicação Social?

Se o Governo quer mergulhar na trampa e a servir como ceia de Natal, depois não se admire de,ministro a ministro, ficar na história com nomes que, de momento, evito proferir.

C.S

 

 

 

publicado por regalias às 10:51
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

As fintas e o fiteiro

O descaramento comunista não tem limites. Descaramento, insensatez e modo de vida.

São indivíduos que praticam o venha a nós a coberto da doutrina da comunhão de bens e da ausência de propriedade privada.

Quantos comunistas praticam o que pregam? Nenhum. O molho de dezena e meia que vocifera no Parlamento, quanto ganha? Quanto ganha o povo que dizem defender?

Um Teixeira, um Carvalhas, um Sisa, um Saramago e centenas de outros repartem o que recebem com o povo irmão? Nem pensar. Todos enchem os bolsos e defendem o comunismo para que a capa tape o embuste.

Comunista sem prática não é comunista é oportunista.

Em 1974 e 75, os comunistas destruíram todo o tecido empresarial. A parte de desenvolvimento económico desapareceu, o ensino virou caos e o País nunca mais tomou rumo.

Oitenta por cento da culpa deve-se aos comunistas que, berrando que são democratas, assustam pela mentira que bolçam.

Em 1976, 77 e 78 fizeram o mesmo que agora em Novembro. Os votos de protesto eram uma das suas armas. Todos os dias havia votos de protesto contra países estrangeiros. Um dos deputados do CDS bem clamava contra o erro. Esqueciam as dificuldades dos portugueses e preocupavam-se a governar os outros países. O resultado aí está em 2009. A táctica dos comunistas era evidente, menos para todas as outras bancadas.

O Homem, mais inteligente deste País, a seguir ao 25 de Abril, Amaro da Costa, foi forçado a dizer que não voltaria a aprovar votos sobre países estrangeiros. Foi a maneira, menos embaraçosa, de não ouvir impropérios por causa da atitude do seu "desbocado" colega de bancada, que punha acima de todas as boas causas, a sobrevivência e o amor a Portugal.

O Jerónimo, ao chamar fiteiro a Sócrates, devia ter vergonha das fintas que ele e o seu partido fazem ao País.

À sombra da Democracia, estes demagogos são lobos que vestem a pele de cordeiro. Fomentam a desordem e o conflito para depois culparem os governantes pelo que acontece.

Marrocos, a União Europeia, Barroso e tudo o mais onde eles possam gerar o ódio e a insegurança, eles aí estarão. Os outros que paguem a factura. Enquanto durar o golpe a mesada está certa, porque a ingenuidade e o parece mal não votar ou votar contra, dos verdadeiros democratas, estarão garantidos.

C.S

 

publicado por regalias às 08:31
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

Ninguém acredita em ninguém

Estamos a cair no abismo e continuamos a chalacear, a insultar e a fingir que tudo é a brincar.

Mas a doença é grave, direi mesmo, gravíssima.

José Sócrates, que é um homem inteligente, com curso ou sem curso completo, o que é irrelevante porque toda a gente já entendeu que é homem capaz de governar o País. Sócrates está a perder a calma. É mau sinal.

Sobre os deputados e apêndices nem é bom falar. Ouve-se um Rodrigues a criticar as decisões do Presidente da República e a ficar "estupefacto" com a rodrigues estultícia; ou um Xavier a criticar Barroso na SIC e, até um ateu se benze.

Nas escolas, um quarto dos professores mal sabe o que anda a fazer. Um pequeno exame levaria estes infelizes a avaliações muito baixas. Nas grandes superfícies comerciais, a má cara e a indiferença são vulgares. Organismos particulares de solidariedade fazem petições sem um mínimo de profissionalismo.

Podia encher páginas de mazelas. É tudo feito à balda. Tudo feito sem rei nem roque.

E podíamos ser os melhores da Europa e do mundo. Já fomos. Os genes não fugiram.

D. Afonso Henriques mal sabia assinar o nome. Camões aprendeu na Universidade da vida. Fernando Pessoa passou por escolas de matriz inglesa. Saramago frequentou a escola da ferrugem, limando as arestas que o diabo enrugou.

Estes ficam na história, sem grandes diplomas, mas forjados na indomável vontade de vencer.

E nós, ó portugueses da calúnia, do maldizer e da intriga, que fazemos nós?

Se calhar também somos culpados porque não estudamos, não pensamos e não queremos ajudar a erguer o Portugal que tanto amamos.

Apelemos às luminárias:

Senhores ministros e senhores deputados façam favor de acabar com garotices. Basta de injúrias e de jogar às escondidas com a Democracia e com a Liberdade. Elas podem-lhes servir de capa por mais algum tempo, mas como já ninguém acredita em ninguém, se não tomam juízo, a capa rasga-se e ficam com o rabo à mostra.

C.S

publicado por regalias às 15:56
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


22
23

25
27
28
29
30


.posts recentes

. Estupidez não tem limites...

. Terrorismo aumenta na Eur...

. Castanheira de Pera, poem...

. Drones, o voo da próxima ...

. Prevenção e prudência pal...

. Greves. Bruxelas dá sinal...

. Cristiano Ronaldo, a dign...

. Felizmente há Marcelo

. Turistas e aprendizagem d...

. Valorsul e Amarsul são li...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds