Sexta-feira, 21 de Outubro de 2011

Três chacais repugnantes: S.O.C, e um Árabe

Três chacais repugnantes, Sarkozy, Obama, Cameron,verdadeiros monstros de pus, lama, mentira e hipocrisia levaram a cabo a maior infâmia da história mundial. Mataram a sangue frio dezenas de milhares de árabes e destruíram um país pujante onde o PIB per-capita era de 14900 dólares.

O "Quarto Poder", os déspotas da asneira e da vigarice, não têm rebuço de alinhar ao lado dos criminosos, mesmo que eles tenham as mãos cheias do sangue das crianças, das mulheres e dos homens árabes. Só por essa razão, porque jornais e televisões omitiram o escândalo, os três puderam cometer, com um sadismo feroz, o genocídio que todos conhecemos.

O mundo devia morrer de nojo ao assistir em directo, e da maneira mais animalesca e monstruosa, à morte de um homem que arrancou o seu país à escravatura, o tornou rico e cobiçado, que ajudou países em dificuldade e canalhas como o Sarkozy que, em agradecimento, mandou destruir uma nação árabe independente, só para não pagar as dívidas.

Três monstros irracionais que a história não esquecerá, se a Natureza deixar que continue a história.

Quase duzentos mil árabes mortos, um milhão e quatrocentos mil deslocados das suas aldeias, vilas e cidades! Uma barbaridade inqualificável.

Três animais fizeram regredir o ser humano milhares de anos. Os hominídeos comparados com estas bestas desumanas não seriam capazes de cometer tantas atrocidades.

Três abortos, verdadeiras aberrações da Natureza e os assassinos profissionais da NATO são o estrume da humanidade que não mais os esquecerá.

Com a morte de Kadhafi, os três, e os desprezíveis assassinos da NATO, semearam o ódio eterno e a insegurança para todo o mundo.

Os três mentecaptos, S.O.C, também morrem no meu pensamento para que os vómitos de asco que produzem não contaminem o sonho da humanidade unida, fraterna e próspera que sempre pensei ser capaz de existir.

Mataram um homem que tornou um país próspero e feliz. Morrem, na minha ideia, três bestas assassinas que fizeram ajoelhar nações inteiras por medo, prudência e cobardia. 

C.S

publicado por regalias às 07:39
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011

Incompreensível o ódio e a morte de árabes

Recebi agora inúmeras fotos de Kadhafi com lideres mundiais. Destacarei só alguns Europeus e o tipo do outro lado.

As fotografias mostram, tanto Kadhafi como todos aqueles que depois o apunhalaram, sorridentes, abraçando-se e, certamente, jurando amizade e protecção eternas.

Todas estas fotos são tiradas, dias ou semanas antes da invasão.

Não posso acreditar que haja gente tão canalha ou simiesca que ataque um amigo só porque o quer roubar. Acredito sim que kadhafi tem o azar de ser árabe e para exterminar árabes qualquer pretexto serve.

É uma infâmia inqualificável.

É incompreensível o ódio e a morte de árabes.

Eu não me cansarei de o proclamar.

A invasão Líbia é levada a cabo por hordas de cobardes da NATO que, apoiados em sofisticados meios militares, tudo matam e destroem. Inacreditável!

Vejam-se nas fotografias o Sarkozy agarrado ao Kadhafi e numa delas, todo torcido, tentando enfiar-lhe, olhos dentro, uma belíssima mulher negra. Seria por discordância da senhora em entrar nos esquemas do Sarkozy ou por qualquer outro motivo do mesmo teor que o garoto convenceu o Cameron e o Obama a entrarem nesta tragédia da qual serão condenados durante toda a eternidade?

Incompreensível.

Noutras fotografias e sempre em poses de grande amizade e cordialidade aparecem Obama, Tony Blair, Berlusconi e muitos outros políticos onde nem falta o Zapatero e alguns portugueses.

Como é possível o que acontece?

Os árabes continuam a morrer aos milhares. O mundo cruza os braços e reza?

Rezará? Duvido. Tanto o Papa como os judeus são farinha do mesmo saco. A proveniência é a mesma e o ódio ao árabe igualzinho. O mundo está perdido.

C.S

publicado por regalias às 18:59
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 16 de Outubro de 2011

César é um aldrabão despudorado

Aproveitando a situação em que o país se encontra César tenta, mais uma vez, enxovalhar Cavaco Silva.

O País está mal mas ainda não morreu. Embora os ratos comecem a saltar do navio, Portugal tem lastro e um Presidente que não abandona o barco.

Cavaco não tem qualquer semelhança com César. Este, até o colega das ilhas tenta apunhalar. Jardim nem lhe deu resposta. Por aqui se vê o estofo do sujeito.

Este César tem em mente algo que nunca conseguirá.

Os Açorianos sempre mostraram o seu portuguesismo. Muitos têm dado à Pátria o brilho do seu saber e governação. O último foi Jaime Gama que, totalmente diferente deste pequeno emproado, cumpriu com rigor, inteligência e determinação os mandatos na Assembleia da República.  

Mas o César é um aldrabão e um aldrabão descarado. 

Jorge Sampaio mostrou que ele sim foi o mais partidário de todos os presidentes ao atirar Santana Lopes borda fora para forçar a entrada do Partido Socialista na governação.

Santana tinha um governo de total legitimidade, mas o Sampaio não se importou se a legitimidade era democrática ou não, o que lhe interessava era reconciliar-se com o PS, depois de ter passado uma rasteira a Ferro Rodrigues.

Bem pode o César bolçar hipocrisia e abraços nas viagens do Presidente da República aos Açores, que dos Açorianos ele recebe-os confiadamente, agora de um aldrabão que segue a escola do Sampaio para agradar ao PS, Cavaco Silva dispensará certamente o amplexo em bicos de pés, gordo e suado da traição.

C.S

publicado por regalias às 17:18
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 15 de Outubro de 2011

A crueldade abjecta de três loucos extermina árabes

Impensável assistir, no primeiro quartel do século XXI, ao assassinato em massa e diário, de dezenas de árabes.

Para conseguir esta carnificina, três loucos e um assassino profissional ao serviço da NATO, o criminoso dinamarquês Anders Fogh Rasmussen, despejam centenas de bombas sobre um espaço exíguo, onde estes hominídeos pensam que estão os verdadeiros árabes, fiéis a Kadhafi e amantes da liberdade e da sua Pátria.

Matam um, de vez em quando, mas para isso, além das bombas, os caças F-15 e F-16 metralham continuamente a cidade de SIRTE que ficará na história como Leninegrado, desfeita em escombros.

Os três infames loucos, cegos de entendimento e de coração, abortos de símios transformados em hominídeos, ainda não entenderam que todo este sofrimento, toda esta feroz crueldade só poderá trazer a todos os povos a desgraça, a desconfiança e a revolta. 

Nunca a Líbia poderá ser submetida a nova colonização. A insegurança será total, a menos que a NATO, para ter serviço de abate que lhe garanta a existência, lá esteja 24 horas por dia e durante mais 50 ou 100 anos.

Os da NATO são capazes de tudo. Habituaram-se a viver do crime e do roubo.

É claro para todo o mundo, mesmo para o mundo de cobardes, que têm medo de reclamar sobre a infâmia e a hecatombe cometidas, que os árabes da Líbia, apesar dos 6 milhões iniciais, agora reduzidos a pouco mais de quatro milhões, nunca se submeterão. Os rebeldes são muitíssimo poucos e por melhor armados que os assassinos da NATO os deixem ficar, os insurgentes serão irrelevantes. Certamente estarão condenados ao sacrifício.

Impensável, degradante, abjecto. Assim vai o mundo a correr para o seu próprio funeral. Três coveiros e um assassino profissional ao serviço da NATO.

Quatro hominídeos dão-se ao desplante de enterrar o mundo. O Inferno bate palmas, enquanto o Universo se lamenta do tempo perdido com símios imperfeitos.

C.S

publicado por regalias às 17:24
link do post | comentar | favorito
|

Sargentos, bispos, comunas e políticos

A quadratura da fanfarronice, da asneira, da destruição e do engano está bem identificada no supracitado título.

O sargento substitui-se aos generais e diz o que lhe vem à cabeça sem entender que o povo despreza os cobardes e aqueles que entram de cuecas na mão numa cidade africana ou fogem aos deveres para com a Pátria e não se importam que as independências, dadas à pressa, vão causar centenas de milhares de mortos e o sofrimento nessas populações.

O Januário, bispo das Forças Armadas incita o povo a recusar estar de joelhos à frente dos fundamentalistas do Governo. Este gajo, como diz um amigo meu, prefere que o povo esteja de joelhos e subserviente perante os bispos fundamentalistas que, reformados como o Januário, recebem quase 4 mil euros por mês, vestem bem, comem melhor e escondem as chagas e o pus da hipocrisia.

Os comunas, pela voz do Bernardino, barafustam, esperneiam, mas sabem que o grande culpado de tudo isto é o Partido Comunista que a seguir ao 25 de Abril destruiu, desbaratou, roubou e, infiltrado nas Forças Armadas, promoveu cabos a Primeiros-Sargentos, mesmo sabendo só fazer a assinatura e gaguejar as letras. Alguns chegaram a Tenentes-Coronéis.

Há dias, Macário Correia colocou a nu a verdade de uma parte do despesismo e para onde foi o dinheiro. Logo veio um boçal insultar, soezmente, Macário Correia. Vale mais um cabelo de Macário Correia do que a corja de sargentos, bispos, comunas e políticos fabricados pelo levantamento corporativo do 25 de Abril.

A terminar a quadratura da asneira, surge o político, Miguel Portas. Este é mais inteligente do que a trempe que o antecede. Mas um malabarista igual aos outros. Diz ao povo: indigne-se, indigne-se! Mas o rapaz embolsa, todos os meses, milhares de euros e não diz: em vez do povo pagar os sacrifícios, todos os políticos devem passar a receber um terço do seu vencimento, os militares, metade do que ganham, os comunas reporem os estragos e os bispos largarem o dinheiro que esportulam ao Estado sem fazer nada e incentivarem à confusão.

Exemplo! Exemplos e não palavras de demagogos de fancaria.

Quanto às ameaças do sargento deve-as meter no olho, talvez assim lhe passe a coceira.

C.S

publicado por regalias às 07:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 8 de Outubro de 2011

Árabes incinerados nos fornos crematórios da NATO

O despejar constante de centenas de milhar de bombas sobre os árabes da Líbia transformou este país no maior forno crematório alguma vez construído a céu aberto.

Os militares assassinos da NATO, dirigidos por um aborto dinamarquês têm feito todo o possível para merecerem o apoio do inqualificável Obama, do desprezível Sarkozy e do nojento judeu Cameron.

A NATO transformou-se numa instituição de gente reles, brutal, egoísta, autista e uma seita com 13 mil e quinhentos desclassificados que passaram a viver do saque, do roubo e do crime.

Como a NATO perdeu qualquer razão, que a fundamente, depois de ter terminado a Guerra Fria, decidiu arranjar uma guerra que justificasse a sua continuação e não a sua extinção. Escolheu o povo árabe da Líbia.

Que canalhas!

Que infames!

Que monstros hediondos que o mundo alimenta!

Toda a gente sabe que os rebeldes da Líbia são 0,0001 do povo líbio. Era impossível causarem a morte e destruição de cidades, vilas e aldeias como já aconteceu e continua a acontecer na martirizada SIRTE.

Que bandidos sem escrúpulos esta NATO e este Obama, este Sarkozy e este Cameron.

Não devem ter filhos, nem coração. Pensam com os pés, estas bestas humanas.

E o mundo? Que cobardes.

A China, onde está a China?

A Rússia, onde está a Rússia?

Não necessitam de responder à guerra com a guerra. Protestem. Enxovalhem estes três canalhas para que os povos nunca mais acreditem neles.

C.S

publicado por regalias às 18:19
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Outubro de 2011

Três escroques matam milhares de árabes

A cobardia da Rússia e da China são sinónimos de cumplicidade perante o massacre diário a que estão sujeitos os árabes da Líbia.

Os três escroques riem-se na cara de Medvedev e de Hu Jintao. Os povos ficam perplexos e inquietos perante a morte de dezenas de milhar de cidadãos árabes, que nada fizeram para serem tratados como cães raivosos. O mundo principia a desprezar os políticos e a pensar como se livrar desta casta de predadores que não sabendo governar os seus próprios países atacam os dos outros para lhes roubar o que faz falta ao povo.

Sarkozy, Obama e Cameron ficarão na história com o ferrete da ignomínia. São três caveiras monstruosas sem crédito, sem beleza e o espelho dos dejectos humanos.

Os jornais, que lhes tapam o genocídio de um povo inteiro, acabarão por fechar portas. Ninguém perdoa a quem cobre infames só porque eles têm a força das armas.

Sinto-me triste e desiludido com este mundo de subservientes e de poltrões. Não se importam de ser enganados para não serem incomodados, esquecendo que o protesto é a arma dos que não têm armas nem as precisam e as rejeitam.

Três escroques: Sarkozy, Obama e Cameron mais um assassino profissional, ao serviço da NATO, o dinamarquês Anders Fogh Rasmussen, com a desculpa de protegerem 2000 insurgentes já mataram mais de cem mil, puseram em fuga um milhão e trezentos mil e desfizeram cidades e aldeias. E ninguém vê. Ninguém quer ver até que a própria casa lhes caia em cima e compreendam que, com o mal dos outros, ninguém se governa.

C.S

publicado por regalias às 19:31
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 4 de Outubro de 2011

Portugal, 37 anos de ópera bufa e venalidade

Desde a revolução dos cravos e da asneira, Portugal tem vivido em permanente ópera bufa para não dizer: suspenso na tragédia que os menos cultos estão a pagar com língua de palmo.

Ao princípio tudo foram foguetes, roubos, ocupações, destruições, hoje são choros e lamentações.

Mas Portugal não aprendeu. O Caso dos médicos estrangeiros a ganhar sem trabalhar mostra bem a incapacidade ou a má vontade de quem continua a meter o ferro na engrenagem para que ela não ande ou ande tremendamente devagar.

Impreparação, falta de profissionalismo, sabotagem tudo se aplica a esta ópera bufa, com a conotação dada em Portugal.

Destruíram, gastaram, sabotaram.

Paga o povo, que também é culpado por ser ignorante, por não querer estudar.

A bela cidade de Torres Novas e o progressivo Entroncamento esperam e desesperam pelos profissionais que ali vivem desgostosos por ganharem e não trabalharem. Os utentes, mais carenciados, dos respectivos hospitais esperam horas para serem atendidos e, pasme-se: desde o Ministério à Ordem dos médicos, a quem Vasco da Gama Fernandes chamava a Ordem dos Tubarões, empurram a incúria de um lado para o outro.

Haja vergonha, já que, de falta de sensatez, ninguém os livra do labéu.

Portugal vive assim há 37 anos.

Portugal não é um País pobre. Portugal foi, de há 37 anos a esta parte, mal governado.

Os grandes culpados: os comunistas, os esquerdistas e, de maneira geral, os políticos. Estes, para cavalgar o povo, deixaram que este governasse o país como quis e entendeu, influenciado pela demagogia do PC e dos sindicatos. E a estes só lhes interessa a desgraça pois é dela que vivem e comem. E comem bem. Só os deputados ganham quatro mil euros, mês. Dois mil por cada olho. Fora as alcavalas.

Grande país! Enorme ignorância! Imensa venalidade!

C.S

publicado por regalias às 19:11
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 2 de Outubro de 2011

Infames, comandados por Obama, Sarkozy e Cameron

A infâmia mais atroz, mais criminosa e mais cúmplice abateu-se sobre o mundo árabe. Os mortos são às dezenas de milhar.

Piores que Hitler, Pol Pot e iguais ao asqueroso Bush, Obama, Sarkozy e Cameron levam a efeito, com a conivência dos assassinos da NATO, o crime mais hediondo que os séculos XX e XXI conheceram.

Diariamente, cidadãos pacíficos da Líbia, só por serem árabes são bombardeados violentamente e mortos à vista de todo o mundo que, incapaz de suster a hecatombe, se junta aos criminosos com receio de retaliações.

Infames, criminosos, nojentos são esta espécie de homúnculos que dão pelo nome de Obama, Sarkozy e Cameron.

Estes três mentecaptos ainda não compreenderam que os seus próprios países vão sofrer por esta desonestidade, por este roubo e morte de árabes.

Os países, que esta gentalha devia governar, começam a ferver até explodirem. No momento em que Sirte é atacada selvaticamente pelos militares assassinos da NATO, nos Estados Unidos começam a surgir os primeiros contestatários. Setecentos já foram presos. Obama terá de mandar prender milhares. No seu mesquinho pensamento a vontade seria de os mandar assassinar.

À grande burla, os três citados canalhas, juntaram a exterminação em massa de árabes.

Com a desculpa, de protegerem mil ou dois mil opositores a Kadhafi, entraram na Líbia como chacais sedentos de dinheiro e de petróleo e deram ordens para matar milhares e milhares de inocentes.

Que se passa com o mundo? Está tudo doido, cego, surdo e mudo?

Que se passa com a China?

Que se passa com a Rússia?

Que se passa com a Turquia?

Por que não protestam, veementemente, sobre o que está a acontecer?

Os árabes do Irão e da Arábia Saudita, com estes supracitados infames, estão perdidos.

Os três canalhas vão encontrar razões para novos ataques, novos roubos, novas indignidades. 

A cobardia do silêncio será o dobre a finados de todo o mundo.

C.S

publicado por regalias às 09:15
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. A vil tristeza de um país...

. Autoeuropa e os burros se...

. Vídeo-árbitro para inglês...

. Portugal, país de inverte...

. Iraque expulsou os do Dae...

. A trágica e continuada ve...

. Costa não pode fazer de c...

. Trump trampalizou a lei i...

. O exército Europeu do mac...

. Esquema da Antena 1 para ...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds