Segunda-feira, 19 de Junho de 2017

Prevenção e prudência palavras desconhecidas

Julgo que a única vez que os portugueses usaram as palavras prevenção e prudência foi quando decidiram lançar as Caravelas no abismo profundo e misterioso para, pela curiosidade, saber o que estava para além do mar.

Não me admirava nada que Filipa de Lencastre tivesse posto freio no povo inconsciente e feliz que, como rainha teve o prazer de conhecer e amar, e, sem ela, as Caravelas se tivessem perdido nos sonhos.

Escrevi, num dos meus livros, publicado há mais de 17 anos que o século XXI seria o século da mulher. Oxalá ela nunca me desiluda.

Claro que haverá exceções, são refugo minoritário, não contam.

Este fogo louco que purifica e dói em destruição e morte é um sério aviso para os autarcas.

Não se compreende como havendo tanta gente a receber subsídios do Estado e de corpo ao alto, as Autarquias não os aproveitem compensando-os com mais uma quantia que, a juntar à prebenda entregue pelo Governo, os faça sentir úteis e remunerados.

Fazer a vigilância dos espaços das Autarquias, noite e dia, durante o tempo ardente, Março a Novembro, por exemplo, evitará que catástrofes horríveis como as do 17 de junho de 2017 voltem a suceder.

As pessoas tinham sido alertadas para as condições adversas do tempo a partir das duas da tarde. O calor estava abrasador atingiu os 44 graus. Mas nem avisos nem o aquecimento travaram os carros de ar condicionado e a curiosidade, como revelou o Presidente da Câmara de Leiria à Antena1. São assim os portugueses: vítimas da despreocupação.

Há quantos anos se ouve falar no Ordenamento florestal. Onde está?

Quem faz a limpeza das matas ou o mato que ronda a porta de casa?

Os dois engenheiros que ouvi, Domingos Lopes e Vasco Campos foram unânimes na limpeza dos combustíveis, na Ordenação Florestal e na diversificação das espécies para abrandar a fúria do fogo.

O Governo diz sempre que sim, em cima das catástrofes, passa a canícula, volta tudo ao mesmo.

Não há que dar a volta: sem estratégia e autoridade é: volta o disco e toca o mesmo.

Os mortos ultrapassaram as seis dezenas, mas Portugal tem dez milhões e três centésimas. Para quê batalhar com os políticos? É deixar arder e pôr a carne no assador.

 

Anterior “Greves. Bruxelas dá sinal para fim do parasitismo”

C.S

publicado por regalias às 06:34
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


22
23

25
27
28
29
30


.posts recentes

. Estupidez não tem limites...

. Terrorismo aumenta na Eur...

. Castanheira de Pera, poem...

. Drones, o voo da próxima ...

. Prevenção e prudência pal...

. Greves. Bruxelas dá sinal...

. Cristiano Ronaldo, a dign...

. Felizmente há Marcelo

. Turistas e aprendizagem d...

. Valorsul e Amarsul são li...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds