Terça-feira, 22 de Maio de 2018

A orquestra da infâmia e do terror contra a Venezuela

Se a Venezuela fosse uma Ditadura a sério já o jornalista Guerra, da Antena1, que faz propaganda à Oposição, tinha sido corrido do país, devido à mixórdia de informação que produz e que não ajuda nem à estabilidade nem à calma que a Venezuela necessita para acertar as contas e colocar todas as pessoas a trabalhar e a produzir.

Os EUA são os maiores desestabilizadores dos povos em dificuldades. Teimando em impor uma bandeira democrática e de laxismo, tal como se comprova com as centenas de assassinatos de inocentes, que todos os anos são vítimas da estupidez das armas nos Estados Unidos, eles insistem nos erros que hão de levar o mundo ao caos e à destruição.

O que fizeram no Iraque, na Líbia e na Síria são verdadeiros crimes contra a humanidade a que os Estados Europeus fecham os olhos e onde alguns colaboram.

A Venezuela só necessita que a deixem trabalhar em paz e vender os seus produtos para comprar os que necessita.

Dizendo isto, com esta simplicidade, mais não se pretende do que salvar um povo vítima de uma Oposição sem credibilidade e de países com a mentalidade de rafeiros que lambem a cretinice dos políticos americanos porque se pensam protegidos pela sabujice, e a infâmia que tenta esmagar a Venezuela e os protege a eles.

Engano. Os EUA não são amigos de ninguém desde que os seus interesses sejam beliscados uns cêntimos.

Em vez de atacarem a Venezuela, os países devem-na ajudar. Fazer o contrário é submeter o povo a grandes sacrifícios sem quaisquer resultados positivos.

 

Anterior “Na lixeira onde vivemos, respiramos com a Visão Global”

C.S

publicado por regalias às 06:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Maio de 2018

Na lixeira onde vivemos respiramos com a Visão Global

A Antena1, apesar das suas fraquezas, com cretinos que aproveitam o programa onde são pagos para falar sobre um determinado assunto e aproveitam o espaço para açular a ignorância com política extraviada, sem sentido, e que a seita agradece e compensa; estamos esclarecidos.

Fora estes imbecis, a Antena1 tem programas de grande valia como a supracitada “Visão Global” “Conversa Capital”, “Ponto de Partida” “Portugueses no Mundo” “Visita Guiada” e outros mais leves como “A Palavra do Dia”, “90 segundos de Ciência”, mas não menos importantes, além de A Mosca”, o “Mata-Bicho”, “Maria-vai-com-as-outras” e o “Portugalex”, que atiram certeiro; com graça, inteligência e alertam os dramaticamente adormecidos nos colchões da demagogia.

Ao ouvir há pouco, na “Visão Global, o economista e Prémio Nobel, Jean Tirole, não pude deixar de pensar em Oliveira Salazar, que há 76 anos aplicou ideias semelhantes às que Jean Tirole, autor do livro “Economia do Bem Comum” falou na entrevista que concedeu aos microfones da Antena1.

Portugal é um caso de estudo para os grandes pensadores do resto do mundo. Por estes lados ninguém encontra solução.

Neste momento as grandes preocupações dos Lusos estão concentradas na lixeira em que Portugal está mergulhado. Salva-se o Sporting e o Aves se ninguém sair do prélio de cabeça partida.

 

“A Ditadura portuguesa na cabeça fria de Odd Arne”

C.S

publicado por regalias às 13:52
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Maio de 2018

A Ditadura portuguesa na cabeça fria do Odd Arne

Nas viagens relâmpago pelos países da Escandinávia, na juventude, tive o desconforto de passar um fim-de semana em Oslo. Nunca vi tanto bêbado junto e desregrado.

O Odd, dito historiador, deu agora uma entrevista ao Diário de Notícias onde afirma que o Partido Comunista “foi uma verdadeira força na década de 1960-1970 devido à resistência contra as ditaduras de Salazar e Caetano”, mais adianta que “o desafio representado pelo PCP foi a sua relativa popularidade (embora nunca atingisse 20% de votos, mesmo sob a forma da Aliança Povo Unido).”

O PC, mesmo com o Comunista Vasco Gonçalves, à frente dos II, III, IV e V Governos, atingiu menos de 13%. Querê-lo aproximar de 20% só é possível depois de um almoço bem regado.

Para informação do Odd tenho de garantir-lhe que a “ditadura” do Governo de Salazar, foi sempre convidado para todas as Organizações Internacionais onde só entravam países democráticos, e era bem mais a verdadeira democracia do que estas democracias de guerra, bebedeiras, dinheiro e demagogos encartados.

Com Salazar e Caetano nunca houve a decapitação de um preso. Espancamentos bárbaros como aconteceram no Ralis. Assassinato em direto de um jovem, sem qualquer explicação. 18 Assassinatos imputados às FP25, sob a direção de Otelo Saraiva de Carvalho, e o muito mais que lhe poderia dizer. Informações que estão em jornais Portugueses e Internacionais, onde, durante os quatro Governos Comunistas, Portugal foi classificado, com toda a justiça “Um manicómio em autogestão”.

Um historiador para falar e escrever tem de se informar e não ceder ao nevoeiro.

O senhor falou de cabeça fria. Tem de aquecer o balão.

 

Anterior “Soares e Leite, entre o grande aldrabão e o aprendiz”

C.S

publicado por regalias às 15:59
link do post | comentar | favorito
Sábado, 12 de Maio de 2018

Soares e Leite, entre o grande aldrabão e o aprendiz

Portugal continua a viver momentos dramáticos e altamente perigosos. O Povo sente na pele, no estômago e no bolso, estes 44 anos de mentiras e libertinagem começados nos II, III, IV e V Governos do atrasado mental Vasco Gonçalves.

Os políticos que chegaram, com raríssimas exceções, aproveitaram-se da incapacidade dos Militares, tomaram conta das chaves do Estado e o estado em que nos encontramos é preocupante.

Marcello Caetano depois da saída do Governo lembra em poucas palavras aquilo que Portugal seria, e aquilo que, a continuar, iria suceder:

“Numa Nação que estava a caminho de se transformar numa Suíça…veremos alçados ao Poder analfabetos, meninos mimados, escroques de toda a espécie…em poucas décadas estaremos reduzidos à indigência”.

Costa, Centeno, Adalberto e Marcelo tudo farão para impedir que o prognóstico, do honestíssimo e inteligente ex-Primeiro-Ministro, não aconteça.

Mas com 230 Deputados, um terço dos quais altamente pagos pelo não serviço, e gastos em fundilhos de calças, o país continua gravemente doente.

O Ministro da Saúde sabe, de ciência certa, quanto custam ao país os gastos monstruosos em tratamentos não justificados, medicamentos sem regra e atração aos hospitais de doentes de passeio e conversa..

Adalberto Campos Fernandes, não diz isto, com esta crueza. O dinheiro é cada vez menos e tem de ser gerido para acudir às faltas reais, não para encher os bolsos dos médicos quando os pacientes ganham dez vezes menos e sofrem vinte vezes mais.

A falta de pudor, a ingenuidade de um Deputado negar o que disse ao Ministro revela bem que a maleita continua infiltrada desde o tempo do Soares, malabarista da palavra e do engano

O Ricardo Leite, do PSD, ao dizer ao Ministro: “a única atitude séria era a sua demissão” vai contra a emenda, algumas horas depois, ao afirmar: “não pedimos a sua demissão”.

Isto não é folclore. É garotada.

Parece que o rapaz é vice-presidente do PSD. Se os Guias apostam no erro, na mentira e na desorientação, o que irá na cabeça das restantes hostes?

O Povo ao apoiar e creditar 74,5% em Centeno, dá mostras que está farto de sanguessugas.

É urgente reduzir despesas inúteis. 180 Deputados são número mais que suficiente para defender o país e não expor o Parlamento ao ridículo.

 

Anterior “Lifestyle no Observador; ar puro em tempo nublado”

C.S

publicado por regalias às 18:12
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Maio de 2018

Lifestyle do Observador; ar puro em tempo nublado

Escrita aberta, criativa, saudável bebe-se em “Lifestyle” do jornal Digital Observador.

Quem gosta de escrever tem nas crónicas da “Lifestyle” o caminho para um começo saudável para o incitamento a dizer aquilo que lhe interessar sem cansar o leitor, o agarrar e fazer viajar através do sonho e do futuro.

Os blogues afinam a mão e a ideia. Evite coscuvilhices; vai ver que passado uns tempos se espanta com os acordes dos neurónios que despertaram.

Lifestyle toca em assuntos do dia-a-dia. A maneira como o faz é idêntica à do pianista que deslumbra e nos apaixona.

Aquilo que digo da “Lifestyle” de hoje, do Tiago Pereira, aplica-se também às “Startups” da Ana Pimentel. É escrita arejada.

Sempre pensei que, quanto mais o mundo evoluísse, mais as pessoas se sentiriam felizes. Em Portugal passa-se o contrário.

As pessoas enquistaram a raiva. Estão quase sempre com duas pedras na mão; ar fechado, carrancudo e triste

São 44 anos de engodo, depois das primeiras vinte semanas de ilusão. O português não aguenta tanta libertinagem e tanta demagogia enroupada de beijos e Democracia de fancaria.

A melhor maneira para não dar em doido é trabalhar sem descanso ou, quando há folgas no trabalho, ler um bom livro ou escrever sobre a vida vivida. É um bom escape para fugir à poluição mediática.

Experimente. Quem sabe se a surpresa não é maior que a tristeza.

 

Anterior “Donald Trump no ponto de mira da seita judaica”

C.S

publicado por regalias às 10:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 10 de Maio de 2018

Donald Trump no ponto de mira da seita judaica

Os judeus devem ao sangue maldito, as maquinações absurdas que fazem deles vítimas e carrascos.

Trump serve-lhes. Ainda estão a pensar se vai ser agora, na passagem da embaixada de Telavive para Jerusalém ou se aguardam melhor ocasião Donald Trump tem todas as características para ser um grande trunfo.

Com o estoiro do homem, os judeus têm a oportunidade de incendiar o mundo e colocar a NATO a disparar e arrasar países e povos com quem os judeus tenham contas a ajustar como é o caso da Espanha, da França, da Inglaterra, da Alemanha, até se descobrir que eles são os que armam os assassinos.

E é muito fácil arranjar um árabe que, primeiro, com falinhas mansas e elogios às armas que possuem, lhe passam a que nunca falha, o último grito.

Depois do pateta receber a arma e a besuntar de impressões digitais, volta a entrega-la aos da Mossad.

Para eles tudo é praticável. Quem os estuda e com eles convive em Israel, sabe que não mudam.

Não me admira que todo o arsenal armazenado rebente em uníssono em clima de festa, martírio e alegria.

Os judeus não são amigos de ninguém; nem deles próprios. Trump, o Irão e a Síria vão ser os alvos.

Os loucos insistem no seu Armageddon, a batalha final.

O técnico nuclear, israelita, Mordechai Vanunu, denunciou os planos aos ingleses. Estes sabem o que pode acontecer.

Espero que Trump não leve Melania com ele. Uma mulher tão bonita e simpática não pode estar exposta à bestialidade infantil dos homens.

 

Anterior “Zhou Qunfei, louvor e admiração pela mulher chinesa.”

C.S

publicado por regalias às 17:44
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Maio de 2018

Zhou Qunfei, louvor e admiração pela mulher chinesa

O ressurgimento da China como potência económica mundial e de desenvolvimento em todos os campos, desde o social ao científico pode ser comprovado pelos resultados patentes aos olhos de todo o mundo.

O Governo dos povos, com grandes territórios, levado a cabo por Dirigentes honestos e amantes do seu país dá sempre bons resultados.

Podem as Democracias Ocidentais querer impor os seus padrões de vida, mas a grande falha da Democracia está nos Governos que, pretendendo dar ao povo uma liberdade e poder, não o educam para assumir através do conhecimento e da honestidade mental, querer o bem dos seus semelhantes sem se aproveitarem das permissivas estruturas.

A diferença entre a oligarquia dirigente e o povo continua a ser enorme. Portugal é o exemplo vivo do que digo.

Isto sucede porque o trabalho desenvolvido por Salazar e Marcello Caetano foi destruído após o Golpe do 25 de Abril de 1974, que tinha todas as condições para ser bem-sucedido e o povo viver feliz e em prosperidade. Vive precisamente o oposto, com dois terços da população a suportar grandes dificuldades e o país com uma dívida astronómica.

A China ficou indiferente às críticas, aos conselhos e às campanhas dos “benfeitores” Ocidentais que invadem países, matam e massacram populações tal como fizeram com o Iraque, a Líbia, a Síria.

A China manteve-se apática às fanfarronadas dos criminosos.

Os crimes cometidos pelos ocidentais não são exemplo nem de bom comportamento nem de boa educação.

A China criou uma geração de futuro.

Zhou Qunfei, a mulher mais rica do mundo, educada desde criança nas escolas chinesas soube desde sempre que o futuro estava no estudo, no trabalho e na atenção que devia prestar aos pormenores da vida.

A mãe faleceu quando ela tinha cinco anos. O pai perdeu a visão, devido a um acidente, poucos anos depois.

O sustento da casa tornou-se complicado. Depois da escola guarda patos e porcos. Aos 16 anos sai da escola para trabalhar numa fábrica de vidros para relógios. Aos 22 larga a fábrica para montar o seu próprio negócio, num pequeno espaço de três assoalhadas.

Zhou Qunfei utiliza os conhecimentos aprendidos, dá-lhes a força da imaginação e da observação nos mais ínfimos pormenores ao evitar que o pai não se desoriente na procura daquilo que necessitava.

Depois da Motorola a ter convidado a criar um ecrã de vidro para telemóveis, o desafio foi tão bem-sucedido que a Apple e a Samsung escolheram a “Lens Technology”, empresa de Zhou Qunfei, para fornecer os ecrãs.

Zhou Qunfei passou do zero aos 6 mil milhões de euros, tornando-se a mulher mais rica e mais admirada do mundo.

Todos os povos a olham como exemplo.

O impossível não existe.

O impossível é fruto de trabalho, imaginação e educação dos povos.

Obrigado, Zhou Qunfei.

 

Anterior “A morte saiu à rua nas ações dos grevistas”

C.S

publicado por regalias às 06:19
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Maio de 2018

A morte saiu à rua nas ações dos grevistas

O direito à greve bebe nos valores da solidariedade e da igualdade de Mário Soares que morreu podre de mau cheiro e rico de muito dinheiro.

A deontologia destes médicos da morte, famintos de euros e boa vida, rima com demagogia e os sons da solidariedade e igualdade com a maldade golpista dos oportunistas.

As greves dos médicos em defesa da saúde dos mortos é mais uma infâmia, nestes 44 anos de greves e bancarrotas destes grevistas que não conseguem encher o saco e espalham mais fome entre os dois milhões e quatrocentos mil pobres e dos outros cinco milhões às portas da pobreza que nunca fazem greve porque têm de esgravatar arduamente o pão, que o diabo amassou durante estes anos de promessas nunca cumpridas.

De engano em engano têm arrastado a mentira Democrática como bandeira de uma liberdade perdida e substituída por uma libertinagem consentida para corroer o pensamento e transformar o país no reino da imbecilidade e degradação.

Salazar tinha toda a razão: as greves são um crime sem perdão.

O direito à greve fez da Primeira República, 1910-1926, um esgoto a céu aberto, que a Ditadura Militar não conseguiu tapar.

Salazar, chamado dois anos depois, da revolta dos Militares no 28 de Maio, conseguiu recuperar o País, porque o povo ouviu as palavras sensatas do único político honesto que Governou Portugal nestes últimos 108 anos de três Repúblicas; duas aparvalhadas: a Primeira e a Terceira, e uma, a Segunda, estudada sempre a bem do povo e do futuro de Portugal.

Os sinais de um mundo perturbado pela violência sobre os árabes e com a tentativa de desviar sempre as atenções sobre a Rússia, para assim mais facilmente cometerem os crimes, não augura nada de bom para Portugal.

Se os portugueses já estão muito mal, pior ficarão.

É bom que os grevistas pensem duas vezes antes de fazer as greves.

 

Anterior “Carlos Xistra, um problema para o futebol”

C.S

publicado por regalias às 08:12
link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Maio de 2018

Carlos Xistra, um problema para o futebol

Um amigo telefonou-me, visivelmente enervado, dizendo que Carlos Xistra ia ser o árbitro do Sporting-Benfica e ele ia beneficiar o Benfica.

Eu disse-lhe que não ia em futebóis. Chamou-me benfiquista encapotado. Eu, que nem sei de que clube sou!

Ele continuou dizendo que devia escrever algo sobre o assunto. Respondi-lhe que hoje já tinha escrito um blogue e que entre Benfica e Sporting não tinha qualquer preferência.

No antigo regime, os sociais-fascistas diziam que só se falava de futebol. Este que fala cem vezes mais, nada disse o social fascista que fez uma porcaria de filme e teve o descaramento de chamar fascistas a quem sempre os rejeitou. Ao que chega a ignorância!

De futebol gosto do intelectual Jorge Jesus quando disserta sobre o Acordo Ortopédico no Portugalex. É o máximo! Quando começa a falar sobre o Futebol, a sério, desligo imediatamente. Acontece o mesmo com os outros treinadores.

Só ligo aos comentários para ouvir locutores, futebolistas e treinadores para entender algo que me escapa. Mas não vou à bola. Prefiro um livro ou vasculhar jornais estrangeiros na Internet.

Como o meu amigo é um chato dos diabos e não tem papas na língua, aqui deixo o alerta para os fãs do futebol tomarem atenção ao Xistra, que é, segundo parece, de Castelo Branco.

Nessa cidade conheci um ardina, 1951-54, sempre de alpergatas, esse sim, um apaixonado pelo Benfica. Ia de Castelo Branco a Lisboa a pé para ver o Glorioso. Mas na segunda-feira o Diário de Notícias aparecia. Ele mandava-o em forma de laço para uma varanda, no terceiro andar da casa das Senhoras Trigueiros, onde eu e outros estudantes dormíamos e comíamos, muito bem, por 600 escudos por mês, hoje 3 euros.

Satisfeita a imposição. Espero que o jogo seja um bom espetáculo e que o Xistra seja um verdadeiro juiz e não um problema para o futebol, tal como afirma esse meu amigo.

 

Anterior “Manada; o sexo e o homem, a bolota e o porco”

C.S

publicado por regalias às 13:22
link do post | comentar | favorito

Manada; o sexo e o homem, a bolota e o porco

O animal mais parecido com o homem é o porco.

Até meados do século XX, ainda se estudava o corpo humano através do porco. As semelhanças anatómicas são extraordinárias.

O porco não resiste à bolota. O homem não resiste ao sexo.

Trump foi execrado e quase sacrificado pelos dichotes sobre sexo, mas Bill Clinton, homem inteligentíssimo foi bem mais assertivo com a Mónica.

A Manada espanhola de 5 jovens contra uma mulher é igual à dos outros países.

A Natureza é a grande culpada. Precisa quem a cuide e ela não olha a meios para atingir os seus fins.

O homem cega, perde a cabeça pelo género feminino.

Os árabes, para fugir às tentações, cobrem-nas da cabeça aos pés; mesmo assim há sempre umas escapadelas, que ao serem descobertas acabam com a lapidação das vítimas em vez da condenação dos homens.

A besta humana é o pior e o melhor dos animais.

Refiro-me ao homem, aqui me penitencio. A mulher está avançada em séculos. As suas tentações são insignificantes comparadas com as do homo erectus, mais erectus que homem decente, equilibrado, consciente dos seus deveres.

O que aconteceu nas festas de San Fermín, em Pamplona, acontece em todo o mundo. Mas o homem, a besta inconsciente que existe em quase 90% destes animais leva-os a fazer vídeos como troféus, orgulho da bestialidade que enforma este homo de pau erectus e pronto a funcionar a qualquer hora. A culpa é da Natureza e dos Governos.

Sobre a Natureza já falámos. E os Governos, o Estado, que culpas tem sobre aquilo que estes desvairados fazem?

Nunca, em século algum, os Governos tiveram tantas possibilidades de educar, civilizar o homem.

Os Governos dos finais do século XX e agora no século XXI têm todos os instrumentos para orientar os desorientados através das rádios, televisões e da Internet. É fundamental que eles utilizem o digital para fazer avançar os povos em todos os campos. Mas não querem, não sabem, não estão para chatices. A Democracia não pode impedir a besta irracional de andar à solta e fazer todas as asneiras que entender. Quando ultrapassam as normas são apanhados e metidos na prisão. Só aí, os desgraçados compreendem, que foram longe demais nas brincadeiras, nas festas de San Fermín e, mesmo nos dias sem festas, quando o desejo é mais forte do que a inteligência, o decoro e a consciência.

Sem desculpar os jovens desta fatídica viagem de Sevilha até Pamplona, julgo que os Governos devem utilizar, urgente e constantemente, todas as redes sociais para a educação de jovens e adultos em vez de gastar tempos de Antena a apoiar crimes de guerra tal como aconteceu no Iraque, na Líbia e na Síria.

O homem é uma criança, toda a vida.

Quem não compreender isto, não viveu. Passou por aqui. Salvam-se, num máximo, 5 a 10 por cento, os outros são os escravos da Natureza.

 

Anterior “Portugueses no Mundo e ataques de caspa na União”

C.S

publicado por regalias às 06:55
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
15
17
18
19

21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. A orquestra da infâmia e ...

. Na lixeira onde vivemos r...

. A Ditadura portuguesa na ...

. Soares e Leite, entre o g...

. Lifestyle do Observador; ...

. Donald Trump no ponto de ...

. Zhou Qunfei, louvor e adm...

. A morte saiu à rua nas aç...

. Carlos Xistra, um problem...

. Manada; o sexo e o homem,...

.arquivos

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds