Quarta-feira, 25 de Abril de 2012

O 25 de Abril libertou os instintos

O 25 de Abril, ao contrário do que os propagandistas vindos do estrangeiro disseram, não trouxe mais liberdade do que havia antes.

O que o 25 de Abril libertou foi a libertinagem desbragada, soltou os piores instintos consubstanciados nos roubos e ocupação de casas, dos roubos e ocupação de herdades, o saquear de embaixadas e de palácios, a prisão de milhares de inocentes, a destruição de empresas prósperas e o consequente desemprego dos trabalhadores que enganados por uma "liberdade" de estupidez e de infâmia colaboraram na sua própria desgraça.

Os oportunistas que vieram de fora encheram os bolsos com as políticas que delinearam e levaram avante com a anestesia continuada do Povo através de três drogas adulteradas: liberdade, fascismo e ditadura.

Quem chegou juntou-se aos "heróis" de opereta que fizeram o 25 de Abril e declararam liberdade para a asneira. Os militares que já em 28 de Maio de 1926 tinham feito outro golpe para acabar com a Primeira República foram os mesmos que implantaram a Ditadura.

Salazar ficou com a fama, os militares com o proveito. O Mário Soares, que foi quem mais beneficiou com o 25 de Abril, chama-lhes heróis. Os simplórios acreditam e sorriem apatetados.

O povo foi enganado porque é relapso no estudo. Não estuda, não sabe. Qualquer vigarista encartado o engana.

O povo não estuda, não por culpa dos Governos. Tanto na Primeira República com Afonso Costa, na Segunda República ou Estado Novo com Salazar e na Terceira República com Sócrates, todos eles se esforçaram por obrigar o povo a estudar. Este prefere fazer o que lhe apetece. Resultado: sofre as consequências quando os abutres lhes conhecem as fraquezas.

Gritaram Democracia os parasitas que chegaram e os militares do Golpe. Toda a gente achou bem. A mudança de regime era indiferente. A paz estava assegurada, o País progredia a bom ritmo, era a continuação para o progresso que o tempo e a sensatez produzem.

Com os que chegaram salientou-se o maior facínora e traidor que a história de Portugal há-de marcar com a nódoa mais negra que alguma vez caiu sobre este País de sonho e fraternidade. Álvaro Cunhal, o escarro humano, vomitou comunismo.

De todas as excrescências que minaram o País, os comunistas oportunistas excederam em estupidez, maldade e instintos primários qualquer dos outros grupos que arrastaram Portugal para o atoleiro em que hoje se encontra.

O comunista oportunista anda de cabeça baixa, foge ao trabalho, tenta fixar o que os do Comité Central lhe enfiam no bestunto. Mas comunista é sinónimo de mentecapto, são raras as excepções. Aquilo que aprendem é confuso. Confusas são as suas palavras para justificar o que eles próprios não entendem. São os instintos que os empurram. Não são capazes de uma ideia, de entender que comprometem o futuro dos filhos.

O comunismo Soviético acabou. O comunismo português nunca existiu. Foi sempre mentira, engano e roubo. É altura dos que ainda estão a ser comandados pelo bando debandarem.

Outro 25 de Abril, igual a este, nunca mais.

Viva a Democracia!

C.S

publicado por regalias às 06:17
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

. Diarreia mental de batráq...

. Votação, Câmaras, competê...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds