Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

Portugal é um saco roto

A determinação de Miguel Relvas em levar por diante a Reforma Administrativa concitou sobre ele o ódio dos caciques que viram na Imprensa o seu melhor aliado para rasteirar o jovem muito inteligente e Ministro muito trabalhador.

A democracia à portuguesa tem retirado aos governantes toda a autoridade. Qualquer acto menor serve para pôr em causa o voluntarismo por excesso de cansaço e a capacidade dos governantes.

Miguel Relvas, com a naturalidade como lida com os assuntos faz que trate os interlocutores como amigos de conversa livre e directa. Mas em Portugal um Ministro tem de estar sempre com um pé atrás para não ser apanhado em contramão.

Aquilo que foi certamente um conselho, para não incendiar mais o País, aproveitou-o o jornal "Público" para desencadear uma tempestade a seu proveito.

O Público precisa desesperadamente de aumentar e agarrar os leitores que todos os dias lhe fogem.

A determinação e a urgência de Miguel Relvas em dar rumo ao País contrasta com o medo dos governantes em serem firmes nas suas decisões.

Mas democracia não pode continuar a ser sinónimo de laxismo.

Portugal está a viver um momento de excepcional perigosidade. As medidas têm de ser rápidas e excepcionais no momento crítico que vivemos. O Relvas desdobra-se. Ele dormirá?

Os abutres descontentes e os esfomeados sabem que ele há-de cometer um erro. Pequeno que seja, hão-de inflacioná-lo até rebentar.

Como é possível o País atingir os seus objectivos quando o Governo tem de permitir que grevistas atirem para o lixo os milhões que a TROIKA entrega a troco de bons juros e não a custo de alguns trocos?

Como é possível que ignaros egoístas prejudiquem milhões de portugueses para beneficiar umas centenas de comunistas que ocuparam a CP e nunca mais a largam enquanto sentirem a carniça?

Esta gente rouba todo o povo à sombra da Democracia Directa vivida no PREC e que lhes deu os chamados direitos adquiridos.

A Democracia dos espertos e dos vendedores de pátrias não pode ser a democracia que defende só uma pequena parte dos cidadãos e que desfaz todos os outros.

A Democracia sem autoridade, em momentos como aquele porque Portugal está a passar, é um verdadeiro saco roto. Bem pode a TROIKA encher o fole que os grevistas dos transportes públicos, dos comboios, dos barcos, e dos aviões atiram tudo borda fora.

Este barulho sobre o Miguel Relvas serve para manter Portugal na lama e no descrédito mundial.

Quando alguém tenta acabar com a mentira e o engano que confunde os portugueses, e o faz em linguagem corrente, quase familiar e não em linguagem cuidada, as trombetas aproveitam o deslize e enfatizam o verbo para derrubar o falante.

O oportunismo e a estupidez tem limites.

Portugal não pode ficar nas mãos de jornais, rádios, televisões e das máfias organizadas para tirar grandes lucros da confusão, da hesitação e do medo sem se importarem que o País continue em bancarrota e possa desaparecer, por exemplo, embrulhado numa grande mas tão diferente Espanha.

Para esta gente, de miseráveis interesses, só a sua conta bancária conta. Nós contamos com o Miguel Relvas. Hoje ganhou um apoiante para bem e futuro de Portugal.

C.S

publicado por regalias às 10:57
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds