Quinta-feira, 14 de Junho de 2012

Lixo de gente parasitária e inconsciente

Lisboa canta de coração apertado. Também na Primeira República, que estes políticos de barriga cheia tomaram como exemplo e seguiram mimeticamente, o povo morria de fome ou nas prisões. Eles enchem-se com grandes ordenados, o povo morre de miséria e canta para a enganar.

O Partido comunista resolveu que esta seria a altura de pôr a ralé na rua e não vai em cantigas; ordena que lixo e comboios parem. Espera que o António Costa diga alguma coisa. Este não diz nada. O seu está certo e a fortuna cresce. Que lhe importa ao Costa que os munícipes se atasquem de merda, de pulgas e outros parasitas?

O Costa, tão lépido a pagar milhares de euros, em cartazes, para apoiar casamentos entre Lésbicas e pederastas, não teve a ideia de avisar os habitantes de Lisboa que deviam guardar o lixo em casa até os lixeiros resolverem voltar ao trabalho onde ganham muito mais do que o ordenado mínimo.

Os inconscientes do lixo, CP, Transtejo, Softlusa e outros, comandados e enganados pelo Partido Comunista, ainda não compreenderam que a TROIKA vai forçar o Governo a reduzi-los à expressão mais simples, ou seja ao corte de salários até ao ordenado mínimo.

Façamos uma pequena retrospectiva:

Salazar não teve nada a ver com a Ditadura imposta pelos militares em 1926. Salazar só entrou para o Governo, como Ministro das Finanças, dois anos depois. Quando aceita ser Presidente do Conselho em 1932 e já depois do País ter comida, trabalho e segurança, aí começam as Marchas Populares porque nem só de pão vive o homem.

Quem vai ser o grande dinamizador da cultura é António Ferro, por quem Salazar nutria forte admiração. Por todo o País são criadas bibliotecas públicas, edições de livros, subsídios a companhias de teatro. Os bailados Verde Gaio ganham fama no estrangeiro, incentiva-se o cinema ambulante para que o povo do interior tivesse acesso a todos os meios de conhecimento, às exposições de arte. Enfim, depois de poucos anos de governação criteriosa e sem demagogos que só enganam o povo, Portugal começou a respirar serenidade, os corações cantaram de prazer e produção literária.

Oxalá que as Marchas Populares, que nasceram com Salazar como hinos à fertilidade, não se transformem agora em hinos finais e últimos gritos de desespero de um país que enganado pelos demagogos, cheios de dinheiro e em cargos políticos, atiram para a lixeira das ruas os do lixo, todos os grevistas parasitários e ainda aqueles que não tem culpa por sem impedidos de trabalhar.

C.S

publicado por regalias às 05:55
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub