Quarta-feira, 15 de Agosto de 2012

Sindicalistas desgraçam trabalhadores

Vivendo à tripa forra, os chefes sindicalistas pretendem manter as suas regalias e, para que isso aconteça, não se preocupam de desgraçar os trabalhadores que dizem defender.

Obrigar hoje os trabalhadores a fazer greves é o mesmo que os condenar ao suicídio coletivo.

Portugal está num estado, de tal modo lastimável, que as greves não só prejudicam os grevistas, que verão salários e regalias sempre reduzidos, como todo o restante povo que trabalha e se esforça por manter a cabeça fora de água.

Será que os grevistas, que ganham várias vezes mais que o ordenado mínimo, ainda não compreenderam que neste momento têm de aceitar algumas restrições para não perderem tudo?

Será que os trabalhadores da CP, do Metro, da Tap, dos Transportes rodoviários dos Transportes marítimos ainda não entenderam que todas as vezes que fazem greves, o país perde centenas de milhões de euros que têm de ser repostos pelos agiotas internacionais que nos cobram coiro e cabelo de juros?

Será que é preciso ser desagradável e dizer-lhes que são mais burros que os burros ao serem levados à rédea e à miséria pelos dirigentes sindicalistas que já encheram a burra e protegem o muito dinheiro recebido das quotas?

Pensem um pouco. Quanto mais greves, mais miséria, mais tempo de recuperação.

As greves democráticas só tiveram viabilidade e lucro enquanto durou a "pesada Herança". O louco do "companheiro Vasco" tratou de a distribuir sem regras. Beneficiou alguns milhares, prejudicou os milhões que hoje sofrem as consequências dos desvarios do PREC.

Cunhal, depois de lhe ter comido a carne e percebendo o perigo, deitou fora o camarada Vasco, numa reunião do Comité Central em Alhandra, isto em 10 de Agosto de 1975, se não estou em erro.

Até o traidor Cunhal percebeu que a caminhar naquela direção, o Partido Comunista e os sindicatos teriam os dias contados.

Quando acaba o pão acaba a razão, e ninguém consegue travar o povo. Foi aquilo que sempre aconteceu e que a história nos relata.

As greves, as mortes, a fome e a miséria da Primeira República deu origem ao 28 de Maio de 1926 e à Ditadura Militar que se lhe seguiu e de que Salazar, que entrou no Governo, dois anos depois, em Abril de 1928, como Ministro das Finanças, ficou com a fama de Ditador e os outros com o proveito.

C.S

publicado por regalias às 06:04
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub