Domingo, 10 de Março de 2013

Os comprometidos e o Presidente de Portugal

Os comprometidos com a situação de Portugal são os comunistas, os sindicalistas, os Udepistas-Bloquistas e todos os políticos e militares que desde o 25 de Abril até hoje mais não fizeram do que destruir um País que tinha voltado a ser feliz.

Não ponho em causa a revolução do 25 de Abril, que Marcelo Caetano permitiu, nem o sistema democrático. Todos aceitámos a mudança. Quem resolveu comprometer a revolução foram os comunistas em primeiro lugar, comandados pelo infame Cunhal que garantiu a Oriana Fallaci que nunca haveria um Parlamento em Portugal.

Este canalha incendiou a consciência de todos os pataratas que por medo e ignorância destruíram tudo o que Portugal tinha de produtivo.

Não venho defender o Presidente da República porque ele não precisa. Se quiser dar confiança à demagogia será ele a responder.

Entro no assunto porque tenho a certeza absoluta que a queda deste Governo só virá agravar a situação dos mais desfavorecidos economicamente e o Partido que ganhasse as eleições não teria qualquer hipótese de governar por mais de seis ou sete meses caso não aceitasse as regras com que este Governo está espartilhado.

A fome, a miséria seriam gerais porque o Estado teria de faltar com os pagamentos aos funcionários públicos e paralisar todas as obras necessárias para o país não cair de podre.

A ditadura militar do 28 de Maio de 1926 foi implantada com a anuência de todo o povo, de intelectuais e de políticos porque a miséria matava a sério. Nem poupava povo nem governantes.

A situação do país era catastrófica. Entre 1926 e 1928 os cinco ministros das finanças, que nesse tempo tentaram equilibrar as contas, demitiram-se uns atrás dos outros.

Tal como agora, também eles se socorreram da Troika da altura que era a Sociedade das Nações. Esta fez o mesmo da Troika dos nossos dias, exigiu ser a Sociedade das Nações a dizer como se devia gastar o dinheiro, os cortes a fazer para o poder rentabilizar e a ter aqui pessoal seu para orientar e obrigar os portugueses a saberem governar-se. Sinel de Cordes não aceitou o vexame e passou a pasta a Vicente de Freitas que também não aceitou a afronta. Foi assim que foram buscar Oliveira Salazar. Este só pediu para o deixarem trabalhar em sossego. Ao fim de um ano tinha resolvido o assunto e o País tomou rumo. Salazar fez isto sem ser ditador. O País vivia sobre uma Ditadura militar da qual o General Óscar Carmona se assumiu com orgulho.

Quando Salazar se torna Presidente do Conselho e a Constituição de 1933 é promulgada, o País passa a viver no Estado Novo com uma Democracia Orgânica, por isso deixemos de garotices de Comunistas e Bloquistas, porque senão obrigam-me a perder tempo com explicações e provas diárias de quem são os culpados.

Por Portugal e pela verdade largarei tudo para que a ignorância e a estupidez não acabem por matar os meus e os vossos filhos.

C.S

publicado por regalias às 07:13
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds