Quarta-feira, 24 de Julho de 2013

A última esperança depois do último erro

Álvaro Santos Pereira, homem honesto e credível foi trocado pelo voluntarismo de Portas e da disponibilidade do convencido e palavroso Pires de Lima que, transbordando espuma, prefere o lugar incerto de ministro ao da bem remunerada posição que ocupava numa grande companhia.

Oxalá que este desejo enorme de salvar Portugal não se transforme num grave erro de ingratidão e estupidez de que os Governos, desde  o 25 de Abril, têm sido fartos, auto mutilando-se incompreensivelmente.

Que o Álvaro lhes perdoe e o Pires atinja os objetivos que a sua soberba e arrogância apregoam.

Se Coelho e Portas não tiverem crescido e aprendido mais, nestes últimos dias, em que o Governo esteve a dois palmos do chão, não esperem compaixão. O seu esforço vai requerer um trabalho hercúleo, sempre muito bem pensado, indiferente à boçalidade papagueante de quem mais não pretende que confundir, acirrar destruir tudo quanto é possível fazer a quem vive sob as ordens de Bruxelas e do capitalismo cego cuja avareza pode determinar o seu próprio fim.

Esta foi, certamente, a última crise do Portas e do Coelho. Esta é a última esperança depois do último erro. A partir de agora o esgrimir palavras de parada e resposta deixou de fazer sentido. Agora exigem-se ações concretas de salvação nacional. Ninguém compreenderá a perda de tempo da resposta à pergunta descabida e vazia de um Jerónimo, de um Semedo ou de uma Catarina.

A falsa oposição, que é sempre do contra, para justificar o chorudo dinheiro que recebe do povo miserável que, miseravelmente engana com promessas fantasiosas, continuará a guinchar através da Verde e dos falsários estrangeirados que comeram as papas na cabeça dos militares de Abril. 

Coelho e Portas acabam de colocar o pescoço no cepo. Eles sabem que o país está farto de infames e garotos. De iluminados ocos de resultados, de palavreado, palavreado, só palavreado.

Ficamos atentos e desejamos que este Governo chegue até ao fim, a contento de todos os portugueses. O contrário cheira-me a tragédia. Oxalá eu me engane.

C.S

publicado por regalias às 06:07
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub