Segunda-feira, 19 de Agosto de 2013

Gibraltinos e Oliventinos idêntica paixão

Depois da União Europeia e da tentativa da União global de todas as nações do mundo, as guerras, as guerrilhas e as picardias entre os governantes devia ser uma coisa do passado. Infelizmente não é.

O ser humano continua o animal incapaz de ultrapassar um determinado patamar e compreender que o mundo é uma criação genial entregue ao ser humano para sentir o amor e viver feliz em todos os continentes.

Isto que é tão simples de entender esbarra com nacionalismos que impedem os povos de viajar e trabalhar onde quiserem, dos países mais atrasados receberem os professores e os avanços da ciência e da técnica.

As desconsiderações entre o Governo Inglês e o Governo Espanhol não têm razão de existir.

Gibraltar foi entregue à Grã-Bretanha pelo Tratado de Utrecht como pagamento da Guerra de Sucessão Espanhola.

A Espanha pagou, mas nunca se conformou. O Generalíssimo Franco fez a vida negra aos gibraltinos. Se queriam sair do Rochedo tinham de o fazer por mar. As exceções eram raras e morosas.

A Grã-Bretanha já tentou resolver o problema fazendo referendos, mas os habitantes de Gibraltar têm votado sempre a favor da sua ligação a Londres. O impasse continua, e a Inglaterra tem de oferecer as melhores condições de vida a tão estrénuos amantes de sua majestade Britânica.

O lado perverso destas situações é que a Espanha ocupou pela força Olivença. Terra portuguesa.

Pelos Tratados de Badajoz e Madrid de 1801, a Espanha chama sua, a Olivença que é nossa. Eu digo é porque, pelo Tratado de Paris de 1814, esses Tratados foram anulados e devolvida a soberania de Olivença a Portugal.

A Espanha foi adiando a devolução até hoje. Por este motivo parece estranho que a Espanha reivindique o Rochedo que entregou aos Ingleses como forma de pagamento de uma dívida e não devolva Olivença que foi um esbulho violento feito a Portugal.

Não é minha intenção defender a devolução de Olivença a Portugal. Porquê? Porque os Oliventinos estão felizes, têm uma qualidade de vida excecional, a terra está bem tratada, os monumentos são respeitados.

Se reivindicássemos Olivença, os próprios Oliventinos recusariam a nossa saudade.

Os povos do mundo resumem-se a um, de várias cores, mas de cabeça e coração idênticos.

Porque havemos de matar a nossa vontade e os nossos sonhos, se a vida é tão curta e a terra é só uma?

C.S

publicado por regalias às 06:09
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds