Quinta-feira, 26 de Setembro de 2013

As fabulosas máquinas de escrever na Golegã

A capital do cavalo, o templo da fotografia, o museu Martins Correia, o Centro de Geo-História e Pré-história, as piscinas, o sporthotel, a imponente igreja e todo o conjunto arquitetónico, hino de beleza e harmonia, fazem da Golegã um local idílico para aí se viver ou passar temporadas para levantar o espírito, estimular o corpo e esquecer a incerteza do caos que borbulha no resto de Portugal.

A juntar a quanto foi mencionado, a Biblioteca Municipal, acolheu um monumental museu de máquinas de escrever. São exemplares de todos os tamanhos, feitios e idades.

Ao saber, através do jornal “O Mirante” que a Golegã tinha aberto um museu de Máquinas de escrever, meti-me no autocarro que liga Torres Novas à Golegã, onde cheguei por volta das 9,05. O museu abre às 10 horas entre terça e sexta-feira e às 9,30 aos sábados. Isso deu-me tempo para tomar um café e ler o “Público”.

A visita ao Museu fez-me esquecer esta paródia das eleições municipais, em que, afinal quem palreia, são os sabidos artistas nacionais puxando cada um a brasa à sua gorda sardinha; parlamentar ou ministerial.

Na Golegã, o Presidente da Câmara é o Dr. José Veiga Maltez, estimadíssimo pela população que viu nele um autarca exemplar, mas que a limitação de mandatos impede de continuar à frente do Município.

A obra que deixa acicatará os vindouros a prosseguir na mesma senda, tão válida ela é, a bem da população do concelho.

Portugal bem pode aqui pôr os olhos e ver como se obtém resultados, dignos dos maiores louvores.

A minha viagem só tinha como finalidade visitar um museu que imaginei de pequena dimensão e com exemplares conhecidos. Não, o Museu Municipal da Golegã tem peças desde o início da invenção e divulgação das máquinas de escrever até às últimas que em 2011 e 2012 cederam, finalmente, o lugar aos sofisticados computadores.

São cerca de quatrocentas máquinas felizes por estarem limpas, visíveis, reparadas e que olham o visitante com amor.

O meu entusiasmo foi tanto que ali mesmo resolvi oferecer para o Museu as minhas duas primeiras paixões: uma Corona dos princípios do século XX (c. 1912) e uma Remington portátil (c. 1919) com as quais escrevi centenas de páginas, durante anos, principalmente com a Remington.

Devo esclarecer que tanto uma como outra foram compradas em segunda mão entre os anos de 1952 e 1953 quando me convenci que estava destinado a esfrangalhar as letras, obrigando-as a desvendar os mistérios do complicado e imprevisível ser humano.

Na próxima semana entregarei no Museu Municipal da Golegã as minhas companhias. Sempre me auxiliaram. Nunca me traíram.

Abençoada seja a terra que sabe conservar a alma portuguesa através da sua arquitetura e do trabalho. Abençoada seja a terra que sabe preservar a chama eterna da cultura que acompanha o tempo, estimula a inteligência, a vida, e o amor da gente que nela habita e por ela passa.

C.S

publicado por regalias às 05:51
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Sociais Fascistas à beira...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

.arquivos

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub