Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013

Grevistas nem precisam de dinheiro nem de inteligência

Para quê preocupações com gente que só ouve aquilo que lhe interessa até ao dia em que não tiver trabalho nem pão?

A Europa vai comprar Portugal ao preço da uva mijona.

Façam os grevistas as contas e vejam quanto ganhavam e quanto ganham agora desde que começaram as greves que os Governos agradecem. É a maneira de fazerem as privatizações das empresas e verem-se livres de gente que usa braços e garganta, mas pensa com os pés.

E vão ganhar menos, muito menos se não mudarem a estratégia reivindicativa que reduz o valor das empresas e, concomitantemente, os salários têm fatalmente de cair.

Quando tudo estiver ferrugento e os carros de distribuição, autocarros, barcos e comboios estiverem a cair de podres, chegam os compradores da miséria e da estupidez e dão o que quiserem.

Se o Estado não vender nem há empresas nem há dinheiro. Há fuligem, desespero e fome, mais fome a juntar aos dois milhões que já vivem abaixo do limiar de pobreza em Portugal enquanto, Deputados comunistas, socialistas e direitistas recebem por dia mais do que estes desgraçados têm para comer durante três meses.

Esta escandalosa e criminosa situação já foi vivida na Primeira República (1910-1926) e por isso os assaltos e os mortos não poupavam nem pobres nem ricos.  

Salazar, quando dois anos depois da Ditadura Militar, que o próprio povo tinha exigido, entrou para Ministro das Finanças, primeiro tratou de salvar o povo e depois comprou aos ingleses Correios, Comboios e tudo aquilo que a Primeira República tinha vendido ao desbarato. Esta gente que Salazar defendeu e que agora vive as mesmas dificuldades, não aprendeu nada e continua a querer ser montada por Deputados, Sindicatos e toda a garotada política que ninguém entende porque também eles próprios não sabem o que querem. Sabem sim que não abdicam das mordomias. O povo que berre à vontade e faça as greves que entender.

Quando depois de 1950, Portugal passou a crescer entre 6,5 e 7 por cento ao ano perante a admiração de todo o mundo e o povo começou a viver bem a partir de 1960, esta gente começou a esquecer as dificuldades passadas. Mas o aviso estava feito e tinha sido muito grave.

A cambada estrangeirada que veio em 1974 da União Soviética, da França, da Suíça e da Holanda onde se diziam exilados, encontraram outra vez o campo onde cevar toda a sua rapacidade gritando ao povo que podia fazer greves e o que lhe viesse à cabeça.

A ignorância paga-se muito caro. Mas os grevistas ficam indiferentes, nem precisam de dinheiro, nem de inteligência enquanto tiverem de comer e os capatazes lhes assobiarem para beber até ao fel da própria estupidez.

C.S 

publicado por regalias às 06:00
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. António Costa, o Navegado...

. A ignorância mata a vida

. Radicais Livres ou Radica...

. Árbitros desmascarados pe...

. Extinguir o SEF seria um ...

. Portugalês salvou o futeb...

. Sporting e o Conselho da ...

. Se difícil é o caminho, m...

. As desigualdades entre os...

. As greves que Salazar não...

.arquivos

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub