Sábado, 23 de Novembro de 2013

Mário Soares lançou o rastilho, a CGTP aproveita

Os berros para desencadear a violência foram repetidos uma, duas, várias vezes e o conjunto de irracionais que ouvia batia palmas e ululava impropérios contra o Presidente da República sem se cansar de exteriorizar o histerismo mental.

Marcello Caetano, em carta enviada a um amigo dizia-lhe que o Soares devia escrever um livro com o título “Como se destrói um país”. É isso que ele não se tem cansado de fazer.

Mário Soares foi sempre uma fraude que a Comunicação Social e muitos videirinhos, sem coluna vertebral, continuam a dizer que não respondem à letra às suas bestialidades porque lhe têm um enorme respeito.

Respeito em quê? Na destruição de um País que era próspero e as pessoas viviam felizes e em segurança?  

Os ignorantes sentem-se confortados porque ele diz sempre o que querem ouvir.

É um demagogo que não teve qualquer estratégia de Governo, encheu a boca de Democracia, Democracia, Democracia. Mas a única Democracia que ele apregoa é a Democracia para os ricos como ele, que explorou o povo até ao tutano com os seus gastos milionários, viagens sumptuosas e imposições patéticas como as que fez ao Guterres quando lhe diz para não prosseguir a construção da Barragem do Coa, onde já estavam investidos centenas de milhares de contos.

Onde é que está a Democracia para o povo? Nos salários de fome, na vida miserável a que estão condenados, no desespero de um infame engano.

Mário Soares, filho de padre e de criada de pensão foi educado com o mimo dado pelo tonsurado e pela mãe que não sabendo mais do que as primeiras letras possuía a intuição feminina de mulher agradecida ao senhor prior que a tirou da vida, lhe montou casa, se despadrou e conseguiu ser ministro da Primeira República (1910-1926) que já estrebuchava, mas pagava bem a dedicação aos governantes, prendia o povo, enviava-o desterrado para as colónias ou deixava-o morrer nas valetas. O Soares tinha de sair enviesado.

O ex-padre Soares nunca mais se deu mal com os políticos. A Ditadura não o incomodou e, no Estado Novo, o Colégio Moderno garantiu-lhe o sustento da família.

O Mário aguçou o instinto, mais do que o esforço. O pai ensinou-lhe a pensar uma coisa e a dizer outra. O rapaz singrou pachorrentamente no meio da garotada.

Nos anos da juventude teve um mestre que o espicaça, Cunhal. A muito custo aprende alguns dogmas, mas como o esforço era demasiado, passado poucos anos desleixa-se e é expulso do bando. Mas ganhou o bicho da política. A sorte nunca o abandonou e quando chega o 25 de Abril arranja outro mestre que lhe faz todo o trabalho. Ele só tem que papaguear o que Almeida Santos lhe debita.

Sem Almeida Santos o Mário teria grande dificuldade em sobreviver aos erros cometidos.

Não tenho visto o Almeida Santos e o Mário também não o deve ter por perto e por isso este incitamento à violência, os insultos ao Presidente da República, a teimosia em querer mandar no PS porque acha que o Seguro é um incapaz, fazem do Mário um incendiário perigosíssimo para o povo.

O exemplo e as palavras do Mário incitam os boçais a palavras idênticas.

A CGTP que não sabia como fazer explodir uma nova Revolução, aproveitou o rastilho e anunciou que apoiada nos modelos do Mário e da polícia, que subiu as escadas sagradas e transgrediu regras, ela se prepara para fazer o mesmo.

Como o movimento que se Lixe a Troika segue o mesmo caminho e já tinha desrespeitado o Hino Nacional, cantando a Grândola enquanto a Bandeira Portuguesa subia no mastro, o povo deve estar preparado.

Agora até os militares fazem ameaças.

Tudo se conjuga para que este Inverno seja o mais quente dos últimos quarenta anos.

O Mário quando vir o cenário a arder talvez compreenda que fez burrice, que ultrapassou todos os limites, a menos que o Almeida Santos apareça in extremis e diga ao Mário para ter juízo.

C.S

publicado por regalias às 09:45
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Incompetência ou falta de...

. Isto não é um mundo de ge...

. Esplendor de Portugal atr...

. Catalunha é mais poderosa...

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds