Segunda-feira, 25 de Novembro de 2013

Portugal tem de recuperar a sua identidade

Para ser um país credível na Europa e no mundo temos de ter os melhores professores desde o Jardim de Infância e do 1º ciclo do Básico.

Estes sete primeiros anos são fundamentais para a formação mental, moral e cívica dos jovens.

Os professores destes primeiros anos são a chave para reparar os danos causados pela loucura que devastou as escolas desde o 25 de Abril.

Os últimos quarenta anos mostram-nos como a destruição dos elementos fundamentais para a juventude: a ordem, a organização, a afetividade, a alegria e a confiança nos adultos são fundamentais para um percurso de sucesso. Sem bases sólidas, o ser humano não passa de um irracional.

Aquilo que aconteceu nestes últimos quarenta anos foram vinte anos de caos e libertinagem, sem que professores e governantes tivessem, já não digo a coragem, mas o bom senso de pôr fim à desgraça previsível.

Os outros vinte anos continuaram com sucessivas hesitações, onde cada um dava a sua ideia e os Governos, cataventos inseguros, querendo agradar a gregos e a troianos e sem que analistas e comentadores tivessem a ousadia de chamar os bois pelos nomes.

A grande maioria optou por se dizer da esquerda, mas vivendo e escondendo regalias escandalosas. É a grande esquerda, que de esquerda só tem o nome, mas não a prática dos ideais socialistas.

A direita continua a elogiar os que cometem os erros e os crimes. Acha que assim acalma a ignorância.

A esquerda e a direita elogiam porque parece mal não elogiar os tipos que falarem em liberdade e Democracia.

Várias vezes e em plena Assembleia da República afirmei que era muito mais livre em Portugal, nos anos sessenta do século passado, do que nos países democráticos e ricos da Europa.

Quando, cinco ou seis dias depois de estar no Parlamento, Vasco da Gama Fernandes me chamou para dizer que uma carta do tribunal de Tomar me convocava a julgamento, ele disse-me: “colega enquanto aqui estiver nunca será julgado, quando eu perguntar o que quer dizer, responda nada.”

Quando desci as escadas e me dirigia para a bancada pensei: “mas eu tenho de dizer a verdade”. E quando o simpático Vasco da Gama me perguntou se eu queria dizer alguma coisa. Respondi: quero sim. Vasco da Gama mudou de cor e perguntou de novo: “quer dizer alguma coisa?” A minha resposta foi a mesma: quero sim, senhor Presidente.

Vasco da Gama Fernandes, visivelmente incomodado, disse com ar contrariado: então faz favor.

Quando tomei a palavra e para ser sintético disse:

Senhor Presidente, senhores Deputados, antes do 25 de Abril escrevi e disse tudo quanto me apeteceu. Escrevi quatro livros e em jornais cortaram-me onze artigos. Nunca me aborreceram nem levaram a tribunal. Depois do 25 de Abril, com um artigo de alerta aos militares sobre o rumo que a Revolução estava a tomar levam-me a tribunal e sujeito a vários anos de cadeia. Gostaria de perguntar onde está a liberdade e a Democracia. Se antes do 25 de Abril, se depois do 25 de Abril? Os senhores Deputados são livres de votar como entenderem.

É pois aos professores dos mais jovens e na inteligência dos mais velhos que eu apelo, aos primeiros, às suas capacidades para a recuperação rápida da nossa identidade e aos segundos a serenidade suficiente para responder com firmeza aos que apelam à violência e à força.

O Governo, qualquer Governo, que esteja no poder, sabe que Bruxelas tanto lhe concede autorização para fazer as privatizações que entender como pode acabar com as Forças Militarizadas que não lhe façam falta e assim diminuir as despesas do Estado.

C.S

publicado por regalias às 05:24
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds