Quinta-feira, 28 de Novembro de 2013

Portugal continua a crescer

D. Afonso Henriques (1111-1185), de quem falámos ontem, teve vários filhos, sucedeu-lhe D. Sancho I (1185-1211).

De início pensou alargar as fronteiras até ao Algarve. Conquista Alvor, Silves e Albufeira. Os árabes, logo que ele voltou costas, contra-atacaram e, além de perder estas conquistas, reconquistaram Alcácer do Sal, Palmela e Almada.

Isto acontecia assim porque, embora o território fosse pequeno, não havia gente suficiente para deixar na defesa e no trabalho dos lugares conquistados. Em virtude dessa situação, o monarca tentou que gente de todo o lado viesse habitar Portugal. Da França, da Flandres (zona da Bélgica e da Holanda) e de outros lados veio muita gente porque as ofertas eram tentadoras.

Por outro lado, esta certeza de que não podia vencer os árabes por falta de pessoas para segurar as conquistas faz que D. Sancho I se decida garantir o território que possui. Desloca-os para os lugares desabitados, junto aos limites do País.

Com esta política conseguiu estabilizar a área que possuía e apesar da peste, tremores de terra e as guerras iniciais deixou o País com pernas para andar.

Como nota acrescento: foi no reinado de D. Sancho I que nasceu o taumaturgo Santo António de Lisboa em 1195.

Sucedeu a D. Sancho I, o filho D. Afonso II.

A tarefa de Afonso II (1211-1223) não foi fácil. As irmãs, que possuíam imensas terras recusam-se a pagar impostos. O Papa Inocêncio III apoia as faltosas. O rei de Leão invade Portugal, mas é repelido.

D. Afonso II convoca as Cortes de Coimbra e aí estabelece as regras de governação para que não houvesse dúvidas que todos tinham de pagar: tantos os familiares como a Igreja. Manda de seguida fazer Inquirições e Confirmações para saber quem tinha direito a quê. Desta maneira muitas terras voltam à posse do rei e o Estado torna-se mais forte.

O ensino, a cultura científica e literária era, praticamente, monopólio da Igreja. Os analfabetos rondavam os 95 por cento da população. O rei faz sair a primeira Lei de Desamortização que proíbe às Ordens religiosas e aos mosteiros comprar bens fundiários (terras agrícolas).

D. Afonso II, em vez de correr atrás dos mouros, preferiu solidificar o território, travar a ganância do clero e dos fidalgos e aparece o primeiro livro para registo oficial de Diplomas régios.

Sucede-lhe o filho Sancho II (1223-1247). As tias continuam a não querer pagar contribuições, os Bispos e os fidalgos fazem o mesmo, aproveitam a juventude do rei para intrigar e desestabilizar.

Como pelas terras dos árabes as desavenças entre uns e outros deviam ser maiores, D. Sancho II aproveita a ocasião para lhes conquistar Moura, Serpa, Aljustrel, Mértola, Tavira, Cacela, Elvas. Portugal continua a crescer.

Mas os Bispos do Porto, Braga, Coimbra e Lisboa não desistem, queixam-se à Santa Sé. E, como naquele tempo o poder do Papa era imenso, D. Sancho II acaba por ser deposto.

A valentia e a coragem do rei contra os mouros, não a aplica contra os portugueses que teimavam em viver à custa do povo.

Ainda hoje isto se passa assim. Perante a fraqueza dos Governantes, os sabujos avançam e exigem, sem rebuço, o que a maioria do povo não tem. Eles é que não podem fazer sacrifícios nem perder mordomias.

Veja-se o caso do Mário Soares a apelar à violência, os sindicatos a invadirem os ministérios, o labrego inculto do Vasco Lourenço a encorajar o povo a correr com os governantes à paulada e o Otelo Saraiva de Carvalho, que foi o estratega da revolução e estratega de um bando de ladrões e de assassinos à frente das FP 25 de Abril, e por esse motivo condenado a quinze anos de prisão, mas amnistiado pelo camarada Soares, ameaçando com uma trupe de assassinos, ladrões e chantagistas, como se o povo, quando o tiram do sério, tenha medo de palhaços aos berros e armados.

C.S

publicado por regalias às 05:24
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Incompetência ou falta de...

. Isto não é um mundo de ge...

. Esplendor de Portugal atr...

. Catalunha é mais poderosa...

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds