Terça-feira, 24 de Dezembro de 2013

Portugal, grevistas substituídos por voluntários

Na Primeira República (1910-1926) os democráticos interrompiam os comícios dos adversários políticos e provocavam graves confrontos.

O maior tribuno da primeira República, António José de Almeida, é impedido de falar num comício do Poço do Bispo, porque as púrrias, quadrilhas que dominavam esse bairro, o impediram enchendo todos os assistentes de bengaladas.

António José de Almeida várias vezes denunciou o chefe do Partido Democrático, Afonso Costa, pelos métodos violentos que usava contra o povo. Chega a dizer, no jornal República, que Afonso Costa é réu de crimes sem nome e que será condenado para todo o sempre, a trabalhos forçados nas galés da história.

Como o Governo quer, por força, entrar na Grande Guerra, apesar dos insuficientes meios que as Forças Militares possuíam, é dada ordem para serem aprisionados os navios Alemães que estavam no Tejo. Perante esta atitude, a 9 de Março de 1916, a Alemanha declara guerra a Portugal.

São de imediato reduzidos os cursos da Escola de Guerra para “fabricarem” rapidamente oficiais que iriam fatalmente morrer nos campos da Flandres (Bélgica, Holanda e uma parte da França).

Em Janeiro de 1917 são enviados os primeiros contingentes portugueses para França. Partem 57 mil homens no chamado Corpo Expedicionário Português (CEP), que devido à mortandade diária que sofriam, eram chamados de “Carneiros Exportados de Portugal, CEP”.

O Governo cria o modelo de manifesto obrigatório para cereais e todos os bens de primeira necessidade e passa a requisitar o que entendesse.

Devido à escassez de todos os alimentos prolifera o pequeno comércio de rua. As varinas são as que mais se salientam. Mas vende-se de tudo: desde a água aos figos, passando pelos compradores de ferro-velho, dos compradores de peles de coelho e cabrito, que toda a gente guardava em casa para fazer algum dinheiro.

Os pregões desta gente eram invulgares de beleza e graça num tempo de tristeza e desgraça.

Em Maio começam as aparições na Cova da Iria.

Mas nem os santos acalmam os grevistas. O Governo, sem outra solução, declara, durante 16 dias, o estado de sítio em Lisboa e suspende todas as garantias constitucionais.

O pão passa a ser feito com aveia, farinha e fava. O desemprego é muito alto.

A Guerra continuava a devastar a Europa. Portugal destruía-se a ele próprio. Tinha entrado na guerra por sua exclusiva vontade.

A Ditadura Democrática continua a não funcionar.

Consta que o Governo pretende vender algumas colónias para pagar as dívidas e equilibrar as finanças. Os jornais começam a falar no caso. O Governo aumenta a censura à Imprensa.

Os operários da Companhia das Águas de Lisboa entram em greve.

Como as greves não parassem e ninguém obedecesse a ninguém, o Governo substituiu todos os operários grevistas por Batalhões de Voluntários, militares e por escuteiros.

C.S

publicado por regalias às 05:35
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub