Quinta-feira, 24 de Março de 2011

A vulnerabilidade dos Estados Unidos e a Líbia

A vulnerabilidade dos Estados Unidos é total. As acções insensatas do Obama e do Busch só acicatam os povos atacados, pela imbecilidade de quem ganhou o poder para desgraça do seu próprio país, a criarem armas de retaliação com muitos menores custos, mas muito mais poderosas e eficazes.

Em poucas horas, os Estados Unidos podem ser imobilizados de Washington a Massachusetts, do Wisconsin ao Texas, do Oregon à Florida.

O que digo para os Estados Unidos aplica-se à Inglaterra, à França e à Itália para só me cingir ao coio que se uniu para invadir um Estado soberano, dividi-lo em dois, e democraticamente, na parte mais rentável, lhe ficar com o petróleo.

Destruíram tudo sem que Kadhafi retaliasse. A seguir, se não conseguirem ocupar o território voltarão a vender aviões, radares, tanques e tudo o que for para matar. Que valentes! Que descarados! Que criminosos!

Continuemos o primeiro parágrafo:

Neste momento todos os países são extremamente frágeis perante a invasão dos hackers, cujo epígono é Julian Assange. Mas como ele há milhares em vários países do mundo que testam capacidades, tiram e voltam a colocar conteúdos onde muito bem entenderem. Estes não se conseguem eliminar deitando-lhes bombas que os pulverizem. Os caçadores teriam de andar de casa em casa, o que é tarefa impossível.

Mas o judeu David, o Sarkozy, o Berlusconi e o Obama só percebem de armamento pesado. O seu tecto não dá para mais.

Os hackers, alterados para crack(ers) transformarão os arsenais, porta-aviões e aviões furtivos ou não, em bolas de fogo. Poderão enlouquecer os países.

É esta a civilização que os 4 cavaleiros do engano e da morte, da usura e da avidez desmedida querem?

Sarkozy já começou os contratos para o esbulho. O leque de ingénuos tem um Mahmoud, um Mustapha, um al-Hariri e um al-Issqualquer coisa. Tudo, vendidos e traidores do seu próprio país.

Na Líbia os Estados Unidos podem comprar os mais mentecaptos, e que se vendem ao preço do pechisbeque. Mas não enganarão ninguém sobre os seus verdadeiros intentos. Os vigaristas conhecem-se à distância. Eles só se confundem com os seus pares.

C.S

publicado por regalias às 06:27
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Março de 2011

Coligação de terroristas massacra o povo líbio

É espantoso como uma coligação de assassinos composta por Obama, Sarkozy, Berlusconi e David Cameron consegue calar o mundo perante os massacres continuados contra o povo Líbio.

Tendo aproveitado uma pequena manifestação despoletada pelas redes sociais em todo o mundo, os Estados Unidos e a Inglaterra viram na Líbia a oportunidade para testar armamentos, ter campo de treinos bélicos e montar locais de apoio para futuras incursões a outros países, logo que isso se lhes proporcione.

A Comunicação Social não sabe bem o que fazer. Verifica que há um massacre nocturno da população de Tripoli e que a única defesa da contra ofensiva é nada, comparado com a metralha que reduz a pó uma cidade e um povo.

Prepara-se um genocídio na Líbia igual ao que sucedeu no Iraque. Dentro em pouco veremos prisioneiros Líbios a serem passeados nus e à trela como aconteceu no infeliz Iraque onde a mentira mais sórdida e mais infame serviu para a destruição e humilhação do povo árabe.

Putin, chamou a estes bárbaros, os novos cruzados. Tem toda a razão, simplesmente estes são bem mais ferozes e sanguinários.

Aquilo que os Estados Unidos pretendem é instalar bases e rampas de lançamento de mísseis e de toda a espécie de metralha para, por enquanto, impor respeito à Rússia e invadir o Irão em melhor oportunidade, o que será fácil. Aqui sim, eles poderão justificar a invasão devido aos opositores do regime Iraniano.

Tal como os Estados Unidos impediram que a União Soviética instalasse mísseis em Cuba, do mesmo modo, Medvedev tem de impedir que os Estados Unidos os coloquem às portas de Moscovo. Além de ser uma prevenção é também a maneira de acabar com o crime que está a ser cometido.

Muitíssimo maior foi a contestação em outros países árabes do que o que aconteceu na Líbia, mas os saqueadores, melhor dizendo o saqueador Obama, porque o infeliz povo americano não tem culpa de que este presidente também saísse furado.

Pela minha parte não me calarei contra estes vampiros. O pior que me pode acontecer é um daqueles aviões furtivos passar pelo local onde escrevo os blogs e TLIC. É assim que os assassinos profissionais actuam.

C.S

 

publicado por regalias às 06:26
link | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Março de 2011

Tripoli, o genocídio continua

Hitler tinha as câmaras de gás, estes têm os mísseis de cruzeiro Tomahawk, os bombardeiros furtivos B2, os caças F-15, F-16, os Mirage 2000, os caças Rafale, o porta-aviões Charles De Gaule e os Awacs de vigilância para que hospitais e escolas desapareçam sem deixar rasto. Possuem ainda toda a espécie de explosivos, que ainda estão a testar, para matar o ser humano sem que dele fique um só cabelo.

No fim apresentam a conta da invasão e ficam na Líbia através de árabes ingénuos que lhes servirão de testas de ferro, mas que lhes pagarão até ao último cêntimo, durante muitos e muitos anos, os estragos que eles próprios causaram.

A Inglaterra e os Estados Unidos viram aqui a oportunidade de reocupar todas as bases que tinham na Líbia entre 1951 e 1969, altura em que o coronel Kadhafi tomou o poder e expulsou estes parasitas. Nacionalizou os poços de petróleo, ocupados pela Grã-Bretanha e Estados Unidos de que eles abusivamente se tinham assenhorado por dez reis de mel coado. É isso que o Obama e o David Cameron pretendem reaver.

Obama e Cameron, para atingirem os fins não olham a meios. Arrastam com eles o Sarkozy, o Berlusconi e outros insensatos. É preciso fingir o humanismo.  

Entre os democratas Obama, Sarkozy, Berlusconi, David Cameron e o Hitler louco e impotente, a diferença não é nenhuma, a maneira de matar é que é diferente.

Obama não olha a meios para fazer dinheiro e tornar a América mais poderosa. Entre os seus conselheiros tem os maiores escroques mundiais, aqueles que através da desregulamentação do mercado financeiro atiraram o mundo para o caos, com a ajuda daquelas agências de "rating" que valorizaram os activos de bancos que mais lhes pagaram para o fazer. E o mundo continua a aceitar o que estes burlões dizem. Eles têm nos Estados Unidos a sede e o suporte do engano; sentem-se protegidos e bem pagos.

Estes especialistas, vigaristas do dinheiro, facilmente convenceram Obama, para invadir a Líbia e aí ir buscar o que lhe falta para investigação em novas armas. Bastou uma pequena contestação ao Governo Líbio para deslocar para o mediterrâneo um arsenal completo e altamente sofisticado.

O mundo olha espantado para o crime, mas cala-se porque tem medo dos agentes secretos e mortíferos destes ditadores da ignomínia.

Mundo de cobardes e de canalhas. Colaboradores por omissão dos crimes.

Tripoli continua a ser destruída, os habitantes vivem aterrorizados.

Quando? Quando China, Rússia,Turquía, Índia? Quando param o genocídio que estas bestas humanas estão a cometer?

C.S

publicado por regalias às 07:36
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Março de 2011

Líbia, cavaleiros da destruição e da morte

A maquiavélica coligação formada para aterrorizar gente pacífica e matar inocentes já não pára.

Os cavaleiros da destruição e da morte, travestidos de gente civilizada e humanistas sem mácula atacaram, sem qualquer razão, Tripoli, onde não havia qualquer movimento contra Kadhafi.

Para esta Coligação de corsários assassinos, para estas gangrenas humanas nada os comove, o que conta são os seus interesses. Bombardearam Tripoli nos edifícios escolhidos. Pouco se importaram das pessoas que aí se encontravam. Os corpos, às dezenas ou centenas foram pulverizados, desapareceram sem deixar rasto. Encontram-se nas chamas do inferno destas armas diabólicas aqui testadas.

A finalidade destas bestas da morte é Benghazi. Tripoli foi a grande vítima. Benghazi é o que lhes interessa. A divisão da Líbia em duas partes e o petróleo de Benghazi são os verdadeiros interesses destes abutres que mais cedo ou mais tarde terão o mesmo destino que os animais irracionais. A sua ganância não lhes servirá para nada. Na morte não são permitidas malas de viagem cheias de crude. Segue a trampa dos seus miolos, que em poucos meses, putrefactos e em escorrência serão a imagem do que eles foram: bandidos, desumanos, criminosos que testam armas em territórios alheios e semeiam o ódio em vez de amor.

Mas a Natureza não dorme. Se estes animais conseguem matar os seus próprios semelhantes, a Natureza terá tendência a rejeitá-los. Veremos se é isso que acontece ou não.

Obama veio dizer que Muammar Kadhafi é uma farsa. Obama saiu bem um maior farsante e trampolineiro que Kadhafi. Mandou os seus bombardeiros furtivos B2, os caças F-15 e F-16 dos amigos e mais toda a parafernália militar, desde submarinos a um porta-aviões de propulsão nuclear do pigmeu Sarkozy, para quê? Tudo por causa do petróleo e das riquezas que possa furtar com a bênção do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Mas quando Kadhafi pede uma reunião do Conselho de segurança para poder parar o genocídio, o Conselho e todos os videirinhos que lá se encontram fazem ouvidos de mercador.

Querem Benghazi? Querem o petróleo? Fiquem com o produto do saque mas não martirizem populações inocentes!

Que o inferno os engula a todos!

Acabem com a infâmia! Julgava que o Iraque tinha sido o último acto bestial, mas o monstro tomou-lhe o gosto, viu que não tinha oposição. O crime compensa e a Líbia é um bom campo de treino e de petróleo. "Armemos os ingénuos de Benghazi! Kadhafi estava a ser esperto demais. Mate-se o Kadhafi. Viva a morte e o petróleo!"

C.S

publicado por regalias às 07:49
link | comentar | favorito
Domingo, 20 de Março de 2011

Líbia, assassinos atacam ao anoitecer

A coberto da noite, assassinos comandados por Obama, Sarkozy, Berlusconi e David Cameron, mataram dezenas de civis indefesos e destruíram tudo o que lhes apeteceu, em Tripoli, uma cidade onde a vida decorria pacificamente apesar da tentativa de incendiar os habitantes contra Muamar Khadafi.

O que estes "defensores dos direitos humanos" pretendem é que Khadafi retalie para depois lançarem o inferno em todo o país.

Obama vem testar, às portas da Europa, o seu novo arsenal e os pigmeus Sarkozy e Berlusconi aproveitam a infâmia, o assassinato e a crueldade para tapar os seus escândalos e os seus falhanços. Tanto um como outro estão em fim de ciclo. Os povos francês e Italiano não mais aturarão estes garotos de sexo e língua afiados.

David Cameron é um judeu que vê aqui a oportunidade de desviar a atenção do mundo para o genocídio que tem sido cometido, repetidamente, contra os palestinianos.

Três inimputáveis, que o Tribunal de Haia fingirá que não existem, mais o mentor do ódio ao mundo, Obama, que era uma esperança e que eu saudei com alegria. Afinal, também este, está a revelar a sua verdadeira face. Passou de descendente de escravos a Presidente da Nação mais poderosa do mundo e vê aqui a hipótese de mostrar o seu verdadeiro carácter. Já não bastava Bush. A infeliz nação Americana parece não se ter livrado da estupidez e do voluntarismo cobarde e assassino do vaqueiro.

Obama, com a mão no coração, não convence ninguém sobre as suas intenções. Ele e os seus comparsas assassinaram, na madrugada de 20 de Março de 2011, dezenas de civis e tentam forçar Kadhafi a contra-atacar.

Apelo aos Presidentes da Rússia, Medvedev, e da China, Hu Jintao para que ponham imediatamente cobro à carnificina que começou e que continuará até os quatro gananciosos insensatos atingirem os poços de petróleo e conquistarem as riquezas do país através de alguns traidores.

Aquilo que aconteceu no Iraque e está a acontecer na Líbia é o prelúdio do que mais tarde poderá acontecer à Rússia e à China, com a conivência e a subserviência das Nações Unidas.

Por favor, Medvedev e Hu Jintao, parem, por amor aos vossos filhos e aos povos de todo o mundo, o genocídio que se adivinha.

C.S 

publicado por regalias às 09:33
link | comentar | favorito
Sábado, 19 de Março de 2011

Os loucos do novo Apocalipse

Não quero acreditar que a infâmia cometida sobre o Iraque vai acontecer na Líbia; a seguir virão o Iémen, a Síria, a Tunísia, a Argélia, Marrocos, e por último a apetecível Arábia Saudita.

Em todo o lado onde os saqueadores do mundo cheirem petróleo e encontrem um pretexto para atacar, roubar, espezinhar os povos e torná-los submissos até desaparecerem como fizeram aos índios americanos, aí estarão estes hipócritas "humanistas".

Agora escolheram a Líbia. Vão começar por dividi-la e entregar a parte do petróleo a um testa de ferro líbio que lhes fará todas as vontades. É assim que estes benfeitores irão proceder com a conivência do coreano, Secretário-Geral da ONU. A Líbia só por milagre se salvará destas aves de rapina.

O Bush, que não nos sai da cabeça, pelo que representa de mal, de odioso, de imbecilidade temporariamente proveitosa, pensávamos que tinha acabado. Os povos tinham crescido e amadurecido.

Não foi isso que aconteceu. O Iraque além de sofrer a guerra e o imenso sofrimento que o povo teve de suportar ainda é obrigado a arcar com as despesas que os Americanos fizeram para destruir uma civilização que é referência para toda a humanidade, menos para os gananciosos de poder e dinheiro: os verdadeiros crápulas.

A insânia contaminou até o pequeno gaulês que, depois de ter violado o véu das doces mulheres árabes, quer agora combater os infiéis à porta de Itália, Espanha, Portugal.

Erro. Erro muito grave. Se o crime que preparam acontecer, os árabes depressa perceberão o intento. O povo francês será a vítima e o alvo mais fácil. No seu seio tem dezenas de milhar de árabes. Se a grande maioria está integrada, há sempre umas dúzias que estão descontentes e dispostos a morrer levando o caos e a morte até à capital da luz.

O povo francês irá, certamente, pagar a megalomania de um génio que, afinal, não passará de um pequeno títere manipulado pelos Estados Unidos.

Altamente preocupado pelo que pode acontecer peço-lhes que deixem os povos resolver os seus problemas. Qualquer sacrifício que eles suportem nas desavenças internas será muito menor do que a carnificina e o esbulho que as nações, pretensamente civilizadas, possam cometer.

Por favor, parem. Não destruam nem se destruam como animais irracionais.

Por favor, parem!

C.S

publicado por regalias às 08:55
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Março de 2011

Um Costa quadrado e desastrado

Entre um Teixeira dos Santos cansado, esforçado e honesto e um Costa quadrado, desastrado nas críticas e demagogo na quadratura, prefiro o Teixeira dos Santos.

Veremos se o trabalho do Costa à frente da Câmara de Lisboa e os milhões postos à sua disposição para gerir a autarquia corresponderão à bazófia deste desbocado.

O homem incha o papo de importância balofa, e desbarata o dinheiro como entende; desde os cartazes em apoio dos casamentos entre pederastas e outras insanidades semelhantes.

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, vê-se e deseja-se para gerir o barco. Nota-se que está estoirado.

A pedalada de Sócrates é difícil de acompanhar, mas ele, mouro de trabalho e de esforço hercúleo, roça os limites. É por isso natural que a Comunicação que fez ao país na passada semana não lhe tenha saído bem. Agora que o Costa veja aqui a oportunidade para ganhar evidência, se colocar em bicos de pés e aproveitar o momento para gritar à saciedade "Ecce homo"! E bata no peito gritando bem alto: agora sou eu, agora sou eu! É disparate total. A mexericada acabou!

Mas o Costa não desiste e volta a gritar: para suceder a Sócrates só há um, o Costa e mais nenhum!

Ó Costa, vê se te enxergas! (isto para utilizar o linguajar "democrático" do sujeito).

Teixeira dos Santos, com todas as falhas, merece muito mais respeito do que este foleiro "Brutus" que apunhala um dos seus pares enquanto dá espectáculo.

C.S

publicado por regalias às 10:30
link | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Março de 2011

A Natureza não quer pressas

Esquecemos que saímos da Natureza e que a ela regressamos para a fertilizar, enriquecer e voltar a florescer se a semente continuar saudável e conscientemente produtiva.

Não passamos de um átomo perdido no Universo, um micróbio pensante, ousado e inconsciente da sua origem e modo de preservar e proteger a mãe.

A mãe Natureza tem vindo a tecer, durante centenas de milhões de anos o planeta onde habitamos e todos os outros astros. Ela não tem pressas. Quer que tudo seja feito calma e ponderadamente. 

No última metade do século XX, e nestes anos que leva o século XXI, o ser humano tem ultrapassado os limites da criação. O homem imaginou-se Deus ao verificar que podia vencer o impossível. O impossível tinha deixado de existir. Ao homem bastava pensar para criar. Foi aquilo que aconteceu em todos os domínios.

A Natureza fez-lhe vários avisos. O de maior visibilidade foi o Tsunami de 26 de Dezembro de 2004 quando são esmagadas centenas de milhares de pessoas como se de formigas se tratassem, e eliminados muitos dos lugares onde viviam.

O homem não percebeu e, mesmo antes de saber como dominar a energia nuclear, teimou em servir-se da sua força descomunal para, através dela, produzir riqueza e melhorar a vida de quem usufrui da sua potência. Esqueceu-se foi de saber como reverteria a situação caso a experiência não corresse bem e pudesse voltar a meter o monstro dentro da sua caixa como Aladino fazia com a sua lâmpada. 

Os Japoneses construíram as centrais nucleares mais seguras do mundo. Os próprios russos acharam que seriam invioláveis em caso de catástrofe. Só que a Natureza rejeita a toxicidade e resolveu destapar uma frincha da caixa como antes tinha feito em Chernobyl.

Hoje, neste momento, milhões de japoneses vivem aterrorizados pelo desastre nuclear que a central de Fukushima Dai-ichi pode provocar.

Ninguém sabe o que fazer. Gabinetes de emergência Russos e Americanos, pressionados por Медведев e Obama, tentam soluções para ajudar o Império do Sol Nascente.

A Natureza, como mãe atenta, olha a azáfama e pensa que, depois do terramoto que tudo partiu e tudo sacudiu tal como os cães fazem quanto saem apressados dentro da água onde caíram, o ser humano vai ter mais cuidado com as suas construções, devastações e invenções.

O homem está a ir demasiado depressa. A Natureza não quer pressas. Aceita o progresso, mas não a violência que a fere.

Tal como o cirurgião que não pode tocar na célula errada para não despoletar a doença mortal, assim a Natureza não permite que a sufoquem. Quando isso acontece o seu corpo faz sair impetuosamente as suas defesas e o homem, o rei do Universo, é reduzido a cinzas, a nada, volta ao corpo e à passada lenta, mas segura, da Natureza.

C.S

publicado por regalias às 08:27
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Março de 2011

Tareco, herói e libertador

Aproveitei o domingo à noite para ler o "Expresso", Fiz mal. Passei uma noite cheia de náuseas. O Miguel Sousa Tavares resolveu "desancar" no Presidente da República e fazer o panegírico do "senhor seu pai", o conhecido Tareco, de seu nome Francisco de Sousa Tavares, herói, libertador deste país amordaçado onde 98% do povo não ia almoçar ou jantar ao Gambrinus nem no tempo do Estado Novo nem no tempo deste Estado em que todos desesperam.

O valente e garboso Sousa Tavares, bem sentado num carro de combate e de megafone na mão resolveu arengar às massas incultas sobre as excelsas virtudes da revolta contra a feroz ditadura de Marcelo Caetano, que indiferente ao sururu, também sentado, mas no interior do Quartel do Carmo se recusava terminantemente a acabar com o levantamento e deixar que o Tareco berrasse o que entendesse, e o traidor Melo Antunes, segundo as sábias palavras do Marechal Spínola, e outros resolvessem aquilo que ele não tinha coragem de fazer: "dar a independência às colónias sem que elas tivessem as estruturas adequadas para se governarem. Caso contrário previa um genocídio generalizado, tal como veio a acontecer depois da "descolonização exemplar".

Como o Dr. Sousa Tavares, pai, nunca tinha vergado a cerviz à "ditadura", preparava-se agora, com mais berro, menos berro, para gozar as delícias, os prazeres e a felicidade que as democracias permissivas concedem aos que têm estudos e aproveitam as oportunidades.

O Tareco, senhor das causas reais nem se importa de ser Deputado, depressa chegará a ministro e, quem sabe, com um pouco de sorte a Presidente - rei.

Mas, segundo o voluntarioso Deputado, os 40 contos da altura nem para um almoço lhe chegavam, por isso subiu de escalão. Rapidamente chegou a ministro da Qualidade de Vida.

O problema é que nestes cargos públicos e com esta Democracia de pernas abertas, o Sousa Tavares, pai, foi apanhado a enviar dinheiro para fora do país e de forma ilegalíssima.

A DOPA e o Queirós de Andrade, os canais ilegais da fuga dos capitais do Tareco, foram levados a tribunal. O ministro abdicou das mordomias governamentais.

Chega de infortúnios. O Miguel Sousa Tavares, que até escreve bem, exagerou no amor filial. O senhor seu pai foi sempre um homem de liberdade porque sempre disse o que lhe apeteceu, tanto no Estado Novo como no Estado que se lhe seguiu. Nunca ninguém lhe tapou a boca.

Falar em Liberdade sem que o povo tenha dinheiro para comer, e morra de inacção é demagogia barata.

Quanto ao Presidente da República, o Sousa Tavares, filho, devia ter mais tento na língua, que é o mesmo que dizer mais verdade. Nos dez anos em que Cavaco Silva foi Primeiro-Ministro, o país teve o maior crescimento económico em todos estes últimos 37 anos. 

As palavras do discurso da tomada de posse não demonstraram qualquer falta de solidariedade institucional. É um discurso de força e de verdade. Tanto Cavaco como Sócrates sabem que a queda do Governo, neste momento, só virá a agravar mais a situação em que o país se encontra. O discurso foi um alerta desesperado para Sócrates meditar, segundo a segundo, em todas as decisões.

Liberdade, ó Sousa Tavares, é trabalho, segurança, bem-estar, cultura. Liberdade, sem estas componentes, é demagogia que só serve a oportunistas e àqueles que se aproveitam das revoluções para encherem os bolsos e enganarem o povo.

C.S

publicado por regalias às 08:07
link | comentar | favorito
Domingo, 13 de Março de 2011

Joana Amaral e os apupos

Gostei de ver a geração "à rasca". Quase trezentos mil manifestaram-se com vivacidade mas ordeiramente. Sinal evidente que os jovens assimilaram nas escolas o conceito de cidadania e a sua verdadeira aplicação.

Cientes do perigo, os chacais Jerónimo e Carvalhas, olham de longe a multidão apetecível, salivam, e acabam a grasnar: um dizendo para transformarem aquela acção em luta e outro repetindo o mesmo por outras palavras. Enfim, dois chacais com ar de patos por só terem infiltrado na geração "à rasca" alguns ignorantes de braço no ar para darem à manifestação o último suspiro comunista.

Os jovens cultos, aqueles que estudam, vão às aulas e têm aproveitamento, já compreenderam perfeitamente que o Partido Comunista não passa de um Partido oportunista que, mais ano menos ano acabará. Não se justifica, e só complica a vida daqueles que diz defender.

O Partido Comunista é uma colossal burla que devia ter terminado quando a União Soviética acabou.

O rancoroso e teimoso Cunhal resolveu continuar aquilo que em setenta anos tinha provado ser inviável apesar dos grandes sacrifícios e dos milhões de mortos que tinha provocado.

Para dizer isto de maneira simples: a "Democracia" comunista que devia proteger o proletariado era e é uma redonda mentira. O proletariado ignorante mais não serve do que capacho à cúpula do Partido Comunista, ao secretariado e aos funcionários.

Dizendo-se democratas, estes palradores do engano, continuam a apoiar regimes ditatoriais e as suas políticas. Para quem não acreditar no que afirmo basta ler as actas das sessões parlamentares no Diário das sessões.

Com a Joana Amaral Dias o caso é totalmente diferente. A jovem já pertenceu ao Bloco de Esquerda e ainda vive a excitação da procura. Ela acha que, com a sua experiência e muita inteligência pode ajudar a juventude onde ela se integra e onde teve o arrojo de se lançar no meio da multidão "à rasca", talvez para lhes dizer: eu conheço os vossos problemas e sei como os podem resolver tal como eu os resolvi. Hoje sou uma mulher de sucesso. Alguns jovens não a perceberam, outros, imediatamente a rejeitaram, porque eram os infiltrados do PC e imaginaram o resultado. O resto da multidão alinhou, sem pensar, nos apupos.

A psicologia das multidões é muito complicada. A Marcelo Caetano sucedeu-lhe o mesmo. Dias antes do 25 de Abril tinha sido ovacionado por dezenas de milhar de pessoas. Pensou aproveitar a oportunidade e escancarar as portas à Democracia. O povo ficar-lhe-ia agradecido e tudo se desenrolaria com calma, inteligência e a bem de todos. Não contou com a canalha comunista comandada pelo odiento Cunhal. Quando falo em canalha comunista refiro-me aos 380 ou 400 comunistas desse momento. Os que depois se lhes juntaram não passam de gente que foram na cantiga da raposa velha e matreira.

A secundar o que acabei de dizer está a quantidade de democratas que apareceram de um dia para o outro e a jurarem que eram de esquerda. Sabiam lá eles o que era a esquerda! O próprio Marcelo Caetano, nas "Conversas em Família" que ele tinha na televisão, para explicar ao povo o andamento do País, várias vezes repetiu: "muitas vezes aponto para a direita e vou para a esquerda, por isso, não sei bem, o que é isso de esquerda ou direita, quando se trata de defender Portugal e de beneficiar os portugueses". A ideia é esta e pode ser ouvida nos registos sonoros da RTP. 

Volto à Joana. Não a entenderam. Mas desta multidão de jovens pode surgir um novo Partido. O Partido da Juventude, de modo a que o Partido Comunista e o Bloco de Esquerda desapareçam de vez e os seus simpatizantes se abriguem, se assim o entenderem, nos outros Partidos ou no Partido da Juventude onde a Joana Amaral Dias seria uma mais valia devido à sua experiência e à maturidade que a inteligência e o conhecimento lhe proporcionam.

Pensem no assunto. Não caiam em extremismos, não desistam de estudar. Verifiquem o que se passa pelo mundo. Sugiro-lhes que aproveitem, nas férias, os Campos de Trabalho, espalhados por toda a Europa, onde facilmente recuperarão o dinheiro das viagens e ainda lhes sobrará algum dinheiro e tempo para estudar o porquê do progresso desses países. Portugal conta convosco.

C.S

publicado por regalias às 08:28
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Em Portugal até os burros...

. Afaste-se do Corona, mas ...

. Acudam aos refugiados Sír...

. A Europa arrisca-se a mor...

. Aproveite o Corona para r...

. É tempo de Abril mostrar ...

. A pequenez do ser humano ...

. O Criador e as suas fúria...

. O que é demais é moléstia

. Os heróis da Limpeza em T...

.arquivos

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds