Quinta-feira, 2 de Junho de 2011

O ano do voto consciente

Depois de 37 anos de ilusões, de mentiras escusadas porque todos os portugueses aceitaram a mudança de regime com naturalidade, chegou o momento de todos entrarem na realidade e continuar o País a que Afonso Henriques deu corpo em 1143, D. Dinis desenhou, Nuno Álvares consolidou, D. João II sonhou Império lavrando os mares, D. Manuel alargou o sonho pelos 5 continentes, João de Barros descreveu feitos e lugares, Camões cantou a gesta épica de uma Nação que nasceu de um grão de areia e cresceu estendendo-se pelo mundo, António Vieira burilou a língua e o discurso, o Marquês de Pombal desenvolveu as indústrias e o conhecimento, Salazar conservou o Império e engrandeceu Portugal, Cunhal quase o destruiu. 

Entramos no ano 2011 com uma carga histórica inigualável em todo o mundo.

Nenhum povo deu a conhecer tantos povos e tanta gente.

Somos um canto de excepção nesta ocidental praia Lusitana onde as manhãs cantam de Sol e os dias são amenos, suaves e carinhosos. A terra moldou homens e mulheres que correndo o mundo construíram nações onde o amor, a urbanidade, a alegria são o saborear da vida na verdade que ela encerra.

Tome-se como exemplo o Brasil. Que outra nação tem o encanto da gente brasileira? Nenhuma.

Eu corri mundo. Gente amável, simpática, prestável, solidária como os portugueses só se encontra nos territórios onde eles se misturaram no calor e no amor.

Se compararmos Portugal à nossa vizinha Espanha, de onde separámos este grão de areia, verificamos que o povo, embora amigo, de um e de outro lado das suas fronteiras é totalmente diferente.

Estamos a três dias de eleições e a mil de promessas para cumprir e recuperar os danos de governações apáticas, indecisas, querendo agradar do Minho aos Açores.

Governar é agradar e desagradar aos que vivem sempre à babugem.

Governantes justos, determinados e inteligentes é tudo quanto o Povo Português pretente.

Os videirinhos, os bonacheirões e os demagogos levaram o País à miséria, à vergonha e ao desespero.

É tempo de parar os disparates e governar.

Todos, dia 5 de Junho de 2011, ao voto consciente nos Partidos Democráticos.

C.S

publicado por regalias às 06:47
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Artilharia pesada contra Paulo Portas

Os submarinos são um processo que vem do Governo anterior ao daquele em Paulo Portas esteve no Governo como ministro da Defesa.

Já não havia nada a fazer, era negociar o melhor possível e comprar não três ou quatro como chegou a ser pensado, mas assinar o contrato com o mínimo de despesa. Foi o que Paulo Portas fez.

Quando este homem actua como um verdadeiro estadista e em vez de se defender e passar o tempo a dar explicações a todos os outros Partidos, sabe que eles conhecem perfeitamente o assunto e só pretendem os votos que a demagogia concede. Há sempre os distraídos e a multidão que não lê e só vê a televisão das telenovelas e das coscuvilhices.

Aconselho-os pois a reler os jornais do Governo anterior, como atrás mencionei.

Perante o chorrilho de meias verdades dos candidatos do PSD e do PS e das mentiras descaradas, sabidas e concebidas pelo lixo nacional representado pelo PC e pelo BE eu perco a cabeça e tenho de desnudar esta gente sem vergonha e para quem vale tudo.

Este desgraçado País está assim por aquilo que tenho denunciado nestes blogs e que ainda há dias em "Sócrates imolado por Ferreira Leite" apontava como Portugal podia recuperar. Hoje acrescento um pouco mais já que isso me obriga o amor desesperado que tenho a este País que amo tanto como a meus filhos e netos.

Como o tema em epígrafe é artilharia pesada vejamos o que acontece neste País que o celerado Cunhal tentou destruir, que o Vasco Gonçalves continuou, que o MFA apoiou e onde a ignorância dançou e agora rebenta de miséria, fome e desorientação.

Em 1974 o Exército tinha 42.438 soldados no efectivo para comandar que foram reduzidas para 12.500.

Em 1974 para 42.438 soldados havia 41 generais.

Em 2006 para 12.500 soldados havia 65 generais e, pasme-se, até um o Januário Torgal Ferreira, bispo das Forças Armadas, que reformado em 2009 ficou a receber de reforma 3687 Euros por mês.

Como é que o País não há-de estar a rebentar por todo o lado se todos os Governos gastaram sem cuidar de preservar o futuro das novas gerações e o futuro de Portugal?

Quando ontem ouvi o Pinto Balsemão também berrar contra Paulo Portas, ele que foi Primeiro-Ministro, lembrei-me que não tinha metido este truta na lista que coloquei no blog "Sócrates imolado por Ferreira Leite". Aqui deixo mais este melro, que tinha feito melhor se tivesse metido a viola no saco.

C.S

publicado por regalias às 06:20
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. O que faz vacilar o Homem...

. Democracia, oportunistas,...

. Conversa de corda e propa...

. Jovens mais felizes e mai...

. Trump se for eleito ofere...

. Obama, Sarkozy, Cameron, ...

. Locutores era o tema, mas...

. Salazar acabou com a Dita...

. O tempo da educação muscu...

. A rotunda Ana Gomes e o A...

.arquivos

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds