Terça-feira, 6 de Dezembro de 2011

Os filhos da Democracia morrem de fome e frio

Desde o Freitas ao Mário passando por todos os políticos instalados e lautamente reformados, cada um apresenta a solução que mais lhe convém. 

Agora querem meter no saco os Partidos que mais contribuíram para o desgraçado estado em que se encontra o País, até ao insulto soez contra a senhora Merkel. O que eles não querem é que lhes vão às contas e às mordomias.

O exemplo do Primeiro-Ministro Italiano, que prescindiu dos salários a que tinha direito, para esta gente é uma afronta. Eles quanto mais têm mais querem. Ao povo sustentam-no de palavras e enganos. 

Vir falar de um Governo de salvação nacional, caso contrário vem aí, outra vez, uma terrível Ditadura como a anterior é querer meter medo ao Povo sabendo perfeitamente que a terrível Ditadura foram 48 anos de paz e progresso. A prova dos nove foi a eleição de Salazar como o maior Português de sempre.

O Partido Comunista e a U.D.P, hoje travestida de Bloco de Esquerda, foram dos maiores culpados pela situação em que o País se encontra. Querer meter esta gente no Governo, como o Freitas pretende, é entregar o País à destruição total.

O Mário, o da "Descolonização exemplar" atira-se para a frente. Não mede as palavras, as mulheres e os actos passados. Uma, a do Parlamento Europeu, não passa de mulher a dias ou coisa parecida, a outra, a alemã, como lhe chama, é uma megera que teima em deixar de dar de mamar a gente insaciável e com excesso de gordura. Muitos dos actos passados têm assinatura do Mário: as suas viagens, as suas dádivas, os seus exageros e os seus recebimentos. Mas o Mário fica com a mesma cara cobrindo-se com a democracia e a liberdade. O problema é que enquanto o Mário se cobre e come e bebe todos os dias, os filhos da democracia morrem de fome e frio.

C.S

publicado por regalias às 07:33
link | comentar | favorito
Domingo, 4 de Dezembro de 2011

O País mais irreverente da Europa

Portugal é um país ingovernável desde o seu nascimento. O destino tem-no deixado à rédea solta, ciente que a inteligência, a beleza, a elegância e a urbanidade dos seus habitantes conduziriam até à eternidade um pedaço de terra onde dá gosto viver.

Desde o 25 de Abril que assistimos ao desfazer deste País, com quase 900 anos de história. O mais velho e o mais irreverente da Europa e do mundo.

Mas este Éden está em colapso desde o levantamento de Abril. A mediocridade e a menoridade dos políticos, dos oportunistas e dos arrivistas tem, sistematicamente destruído o que Oliveira Salazar recuperou com trabalho, inteligência e determinação.

O engano da população dócil e pouco letrada continua a ser levado avante por gente sem escrúpulos que condena a política anterior ao 25 de Abril sem a comparar com o pós 25 da loucura, do roubo, da corrupção e da mentira.

Tudo isto é feito com a colaboração de políticos medíocres e menores e o rufar dos tambores dos glutões que dizendo e desdizendo a governação, a conduzem a seu belo prazer de bolso e divertimento.

O escarro humano, que deu pelo nome de Álvaro Cunhal, foi o despoletar da insânia, do roubo e de todas as destruições e enganos. Seguiram-no todos os políticos de Esquerda e alguns da Direita para assim se banquetearem com a pesada herança e com a ingenuidade de um povo pacífico e não-te-rales que enquanto o pau vai e vem folgam as costas. O pior é que o pau se transformou em malho e o povo começa a compreender a vigarice onde foi envolvido.

Para que a festa dos corruptos e dos insensíveis às dificuldades do povo não acabe, eles continuam a mostrar as vítimas da Segunda República. Umas vezes apresentam livros com professores afastados das Universidades por não seguirem as linhas orientadoras do Governo de Salazar, outras mostram as vítimas do Tarrafal. Só que estes arautos não dizem que o 25 de Abril fez muito pior ao sanear dezenas de professores Universitários e ao meter nas prisões milhares de cidadãos sem culpa formada e a ameaça de fuzilamentos no Campo Pequeno.

A denúncia da mentira destes "patrioteiros" de embolsar e falar é urgente para que a recuperação de Portugal se faça sem demoras.

E já que o Soares, o Otelo, o Vasco, o Jerónimo, o Louçã, um sargento e outros seres menores querem a revolução, façamos-lhes a vontade. Revolucionemos os sujeitos, não esqueçamos os Guterres, os Sampaios e todos os políticos que passaram pelo Governo e pela Assembleia da República desde o 25 de Abril. Vejamos a engenhosa manipulação para aumentar os números dos seus astronómicos salários, as suas contas bancárias e os testas-de-ferro onde escondem o que falta ao povo.

C.S.

publicado por regalias às 07:21
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Temos de privilegiar a qu...

. António Costa não tem que...

. Os amigos da onça e a sal...

. Antena1 ajuda a combater ...

. Cercados por mar, terra e...

. Os que ficam para além da...

. Evite a tristeza, o stres...

. Evite o supérfluo para se...

. Trinta Casas assistiam 60...

. Todos pensam salvar Port...

.arquivos

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds