Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

Portugal tornou-se o paraíso dos Chicos espertos

Percebendo que os vadios de Lisboa foram os únicos que acorreram a saudar o Golpe do 25 de Abril, tal como fazem ao acorrer para testemunhar um acidente de carro, o resto do país pouco se importou com o acontecimento.

Marcello Caetano tinha deixado correr o marfim, os cofres estavam cheios e a Pesada Herança de 870 mil quilos de ouro puro daria para suportar qualquer Governação durante, pelo menos, dez anos.

O país crescia a um ritmo de 7% ao ano e o bem-estar do povo ficava assegurado. Como se viu não estava.

Ao fim de um ano e meio de desvario, Vasco Gonçalves e a súcia que o acompanhou tinham desbaratado a Pesada Herança e lançado Portugal num desastre agravado pelas paralisações nas empresas, pelas greves e pelo gasto imoderado dos dinheiros públicos.

Ao mesmo tempo, aquilo que tinha sido um Golpe para repor salários em militares do quadro, transformara-se subitamente em independência apressada das Colónias.

A partir desse momento os políticos fizeram o que entenderam. O país entrou no descalabro que todos sabemos e conhecemos.

O esquerdismo ignorante proliferou. Os Chicos espertos apareceram em força. Entraram em todo o sítio onde pudessem tirar benefícios: desde as Associações de bairro, cooperativas, rádios, televisão estatal, até à fundação de bancos e ao seu esvaziamento, que uma pequena pena de prisão pagaria.

Os Chicos espertos vingaram até hoje e continuam a querer vingar, cada vez com mais ousadia e descaramento.

Depois da tranquibérnia arquitetada pelo António Costa ter resultado em cheio pela sociedade feita com o Partido Comunista e o Bloco de Esquerda e comido o Coelho e o Portas, os pândegos acharam que tudo lhes era permitido.

O povo até lhes achou graça e não se importou. Com uns ou com outros, aquilo que era necessário era melhorar as condições de vida do povo, o que não aconteceu.

O Costa, a Catarina e o Jerónimo apostaram num golpe fatal pensando que o Passos Coelho, com eleições à porta, nunca chumbaria a Taxa social única. Enganaram-se.

Mas ele não teria a coragem de a chumbar se em vez dos garimpeiros da descoberta política fraudulenta tivessem aumentado, em vez dos ridículos 25 euros, 250 aos trabalhadores.

O Passos Coelho tem a certeza que por uns miseráveis 25 euros ninguém mudará de Partido e tem ainda a possibilidade de recolher votos dos trabalhadores sacrificados, às migalhas de um Governo que começa a ser muito pior que o anterior.

 

Anterior ”Portugal sem abrigo e sem vergonha política”

C.S

publicado por regalias às 07:16
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

Portugal sem abrigo e sem vergonha política

Depois dos erros escabrosos cometidos por Soares, Cunhal, Vasco Gonçalves e toda a cambada que deixou sem abrigo um país, somos obrigados a ouvir a defesa, os elogios e a falta de vergonha daqueles que tendo beneficiado com o Golpe do 25 de Abril tentam tapar a miséria em que o país vive há perto de 43 anos.

É demais, é infame, é injusto mesmo com a seráfica bênção da Igreja, que ajuda à ladainha e assim pode encher os bolsos do Francisco quando vier a Fátima abençoar o saque.

A trupe política e eclesial continua a ignorar e a gozar com o tremendo sacrifício estampado nos rostos das mulheres portuguesas que todos os dias choram lágrimas de sangue para alimentar os filhos.

Quando os palhaços portugueses discutem um aumento miserável de 25 euros para juntar a um ordenado mínimo miserável de 505 para sustentar uma família de três ou quatro pessoas, nunca discutiram, nem se importaram dos gastos do Soares nem com os esbanjamentos feitos durante todo este desgraçado tempo que o povo português tem vivido enganado por uma Democracia de falsários, cuja ladainha democrática só os tem servido a eles e nunca ao povo.

Na verdade, as dificuldades dos empresários portugueses foram causadas desde o início do Golpe com as paralisações dos trabalhadores, com as greves e com toda a casta de tropelias causadas por loucos.

O Governo é que têm de suportar estes aumentos e ir buscar o dinheiro sem rir, tripudiar e divertir-se. A situação não está para graças.

Mas a politiqueirada masturba-se ao dar dez euros aos pensionistas e toda ela faz coro para que a miséria pareça fortuna e o povo seja enganado.

Deviam ouvir as mulheres e os gritos lancinantes abafados nas lágrimas.

Portugal mais parece um país de criminosos do que o País sensato e solidário que tinha sido.

Um salário mínimo abaixo dos 800 euros é sujeitar os trabalhadores à canga. Mas há gente em Portugal que tem menos de 300 para viver.

Democracia? Liberdade? Enterros de Estado com milhões de falsidades.

Os poucos sem abrigo, durante estes dias mais frios, destapam a miséria dos outros milhões que vivem sem abrigo há 42 anos, são a imagem do Portugal da mentira, dos gastos e das infâmias cometidas sobre um povo doce, mas perigoso quando o estrume lhe chega ao nariz.

 

Anterior “Madonna humilha Hillary e Obama ao oferecer a boceta”

C.S

publicado por regalias às 05:53
link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Janeiro de 2017

Madonna humilha Hillary e Obama ao oferecer a boceta

Tal como antes das eleições Madonna se tinha oferecido para fazer sexo oral a todos os que votassem em Hillary Clinton; depois das mesmas oferece a boceta para fazer uma marcha contra o Presidente Trump.

A ralé habituada a cheiros nauseabundos será a única a aparecer.

Mesmo assim duvido que os cidadãos americanos aceitem apor a sua chancela numa publicidade que em vez de desprestigiar o Presidente americano e por extensão os Estados Unidos, o ato vai cair sobre Hillary e sobre Obama, principalmente sobre este último, que foi quem propiciou tão parvas, como estúpidas ações.

Obama só não fará pior aos EUA, porque de todo o mundo, a desculpa para estes erros será: o tipo é negro. Que poderíamos esperar mais? Teve todas as oportunidades para colocar em paralelo brancos e pretos e desperdiçou uma oportunidade única, mostrando o nível baixo, a escória de onde saiu e onde se manteve por todas as infâmias que praticou, em guerras injustas e sem qualquer razão.

Para um tipo destes, só apoiantes como a Madonna estão ao seu nível.

Nunca apreciei Madonna nem como cantora nem como mulher.

Como cantora, desde início me pareceu um produto do marketing que soube aproveitar as caraterísticas da mulher e a vender como quem vende um produto transgénico.

Como mulher nunca me cativou. Olhava-lhe os braços e via neles todos os sinais que identificam os estivadores. As pernas pareciam musculadas, como as dos lutadores dos rings de boxe.

Passaram-se anos sem me dar conta que ainda existia. Reparei nela quando apareceu a oferecer sexo oral pela Hillary.

A 21 de Janeiro, de boceta à mostra, fedorenta e mal cheirosa, pior será. Aqueles que aparecerem serão os pedintes bêbedos que vão ter espetáculo à borla.

Trump não deve ter tempo para se preocupar uns segundos com as constipações, as pulgas e os chatos que cada um levará para casa.

Insetos e coceira são oferta da estrela da companhia.

Madonna previdente e experiente nestas orgias ao molho, já rapou a boceta.

 

Anterior “Antena1 troca programa “Contraditório” por chapadas

C.S

publicado por regalias às 07:16
link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Janeiro de 2017

Antena1 troca programa "Contraditório" por chapadas

A Antena 1 tem uns 20% de incapazes que a dominam desde os desgraçados tempos do PREC em que os Comunistas só não tomaram conta do país por que o Cunhal era um incapaz com fama de génio.

Cunhal só não papou o Soares porque julgou ter os militares na mão e tinha. Faltava era povo.

Melo Antunes, considerado o maior traidor português por Spínola, por ter desobedecido às suas ordens quanto à maneira de conduzir a descolonização, não era de todo estúpido e entendeu que podia ter militares e a Cintura Industrial, mas não tinha o povo e por isso a Guerra Civil era inevitável. Por esse motivo, deu uma cambalhota, escreveu o Documento dos Nove e convenceu Cunhal que o melhor era colocar pedras na engrenagem e não enfrentar Jaime Neves e o Eanes no 25 de Novembro.

Esta é, em síntese, a origem de indivíduos que dentro da Antena1 fazem sorrateiramente a propaganda do PC, colocando nas emissões gente sem classe, elogiando cantores e festas comunistas, tentando baixar o nível dos programas e, de vez em quando, acontecem episódios como os de ontem em que o programa “Contraditório” rodou mais de dez minutos com o trabalho de um ano atrás, em que o filho do Soares, o João Soares oferecia uns pares de chapada a jornalistas.

Não é primeira vez que tal acontece com o “Contraditório”. Enganos, falhas, falta de profissionalismo com alguns editores e locutores sucede.

Para remediar o desacerto, cortaram-se os minutos dedicados ao “Trânsito”. O sinal horário passou para as 20h04.

Mas não houve a decência de um pedido de desculpas pela falha.

Tudo é feito na base da grosseria do comunista ignorante, da Escola Cunhalista, onde o bom dia, a boa tarde, o obrigado, o com licença desapareceram. Mais grave, puseram uma mulher a roncar num programa, supostamente de humor.

Portugal conseguiu sair da calamitosa desgraça em que a Primeira República o tinha metido porque a seguir à Ditadura Militar, o Estado Novo incitou as pessoas a trabalhar, a colocarem acima dos seus interesses o bem-estar de Portugal, a serem poupadas, honestas e profissionais.

Enquanto as chefias e os Governos se demitirem das suas funções, mas não se esquecerem de receber os ordenados ao fim do mês, Portugal não passará de um saco de baratas tontas.

 

Anterior “Até à tomada de posse, ataques a Trump não param”

C.S

publicado por regalias às 07:18
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017

Até à tomada de posse, ataques a Trump não param

Obama fará impossíveis, até à tomada de posse de Trump, para lhe armadilhar os caminhos.

Obama tem todos os sintomas de esquizofrenia obsessiva. Quando mete uma coisa na cabeça não descansa enquanto não a realiza.

Foi assim com a Líbia. Sabendo da oposição de alguns países a quem teria de explicar o porquê daquela ação, o déspota, não esteve com meias medidas, disse a Muammar Kadhafi que os seus aviões estavam interditos de voar e, no dia seguinte, aviões da NATO desfizeram um país próspero.

Na Síria fez pior. Todos conhecemos a barbaridade como aquele povo, nas suas diferentes etnias continua a ser massacrado agora pela neve e pelo frio, com temperaturas que vão desde os 8 graus negativos, aos 20 negativos dentro de tendas de Verão.

As mortes por hipotermia são às dezenas em cada dia que o Inverno avança.

Obama, mesmo protegido por uma poderosa Comunicação Social, quanto a mim, por tudo de hediondo que tem feito, não passa de um doente mental de que a América se arrependerá de ter escolhido para Presidente.

A saída do lugar continua a ser tudo menos pacífica.

Trump tem dado mostras de muita calma e sensatez. Nem toda a lama jogada sobre ele e que estranhamente os Serviços Secretos deixaram passar, o fez perder a serenidade, pois sabe que a Rússia não seria tão insensata que deitasse pólvora sobre a fogueira.

Só um esquizofrénico utiliza toda a força da imaginação para destruir um adversário, sem pensar que prejudica gravemente os EUA.

Obama tem capacidade para debitar frases fortes e convincentes e imaginar situações desagradáveis. São próprias do esquizofrénico.

Escrevi este Blog porque recebi um e mail com o título “Melania Trump, a próxima primeira dama”. Analisei com prazer as fotografias. A mulher é muito bonita. Tem um ar natural, simpático. Analisando ao pormenor, algumas fotos mais ousadas, penso que aí é uma sósia, também bonita, mas alguns traços não são da Melania.

Enquanto não assistir à tomada de posse de Trump, o mundo não pode ficar descansado.

 

Anterior “i ignorância editorial. I despudor frontal”

C.S

publicado por regalias às 14:33
link do post | comentar | favorito

i ignorância editorial. i despudor frontal

A Ana que escreve o editorial do i e que canta loas ao Mário para que a terra lhe pese menos, fala da história, sem dela conhecer a espinha dorsal.

A Ana, que leio no i, e oiço na Antena1 nas sextas-feiras depois do noticiário das 19 no programa “Contraditório”, durante os primeiros meses, talvez mais de um ano, era difícil percebê-la. A insuficiência da rapariga só era compensada pelos colegas.

Muitas vezes tive vontade de desmontar tão árido deserto, mas as mulheres sempre travaram os meus ímpetos. Acredito muito mais nelas do que nos homens. Com elas fico triste. Com eles irrito-me, sou rude.

A rapariga cresceu, melhorou, mas ainda não convenceu.

O i de ontem agravou o de anteontem pela subserviência.

Na primeira página, o morto, vem como pai da pátria, em letra pequena, do tamanho dos ignorantes. Será pai deles, da Pátria não é de certeza.

A mulher, parafraseando, o anjinho papudo, que ao ser confrontado com a acusação sobre a vergonhosa descolonização exemplar que ele, o Melo Antunes e o Almeida Santos tinham apressada e inconscientemente feito sem protegerem os autóctones e os portugueses que lá viviam, causando nos primeiros milhões de mortos nas guerras civis em Angola, Moçambique e execuções na Guiné que deixaram este país em situação de ingovernabilidade, o Mário gritou: “Salazar é que é o responsável!”

Se a Ana tivesse umas luzes de história recente; digamos, desde a fundação da Primeira República saberia que os Governantes entraram na Primeira Grande Guerra, precisamente para salvarem as Colónias.

Se o Soares fosse sensato nunca diria: “Salazar é que é o responsável” ele sabia que não era, nem ele nem o Caetano, como a Ana afirma.

Segundo esta teoria, o culpado, além dos outros ministros da Primeira República seria também o padre João Soares, pai do Mário.

E, se estudar o Estado da Índia, pense por que é que se chamaria Estado. E por que é que vieram os estudantes das Colónias estudar para Lisboa? E por que é que todos os funcionários do Estado da Índia eram autóctones, nascidos na Índia? A independência estava próxima. A Índia sabia-o e por isso, apesar do pacifismo apregoado, invadiu Goa, Damão etc.

A ignorância é muito triste. Mas perdoo aos ignorantes. Vêm de estratos sociais frágeis e baixos. Não perdoo aos grandes parasitas.

Não sou fanático. Continuarei a ouvir o Contraditório e a ler o i.

 

Anterior “Os valores democráticos subvertidos pelos demagogos”

C.S

publicado por regalias às 06:37
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2017

Os valores da Democracia subvertidos pela demagogia

Obama termina o mandato vomitando ódio a Trump, mas faz o seu próprio autoelogio e fala das qualidades democráticas de uma América rica, poderosa e invencível. É a Democracia subvertida pela negra demagogia.

Até ao fim Obama tentará inquinar a próxima governação de Trump. Obama descerá ao mais baixo e sórdido do ser humano.

Agora, os Serviços Secretos, ainda sob o seu domínio, vêm dizer que a Rússia sabe tudo sobre a vida pessoal do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e até sobre a sua fortuna. Grande afirmação! Hoje sabe-se tudo.

Obama até ao último dia fará os impossíveis para que a Nação Americana soçobre sob a condução de Trump.

E é a isto a que chamam Democracia e a mostram como exemplo?

Não consigo compreender a Democracia Americana do Obama quando não fechou a cadeia de Guantánamo que tinha prometido fechar e onde existem dezenas de prisioneiros sem qualquer acusação.

Não consigo compreender a Democracia americana quando, sendo um dos países mais ricos do mundo, ainda existem doze milhões de pobres.

Não consigo compreender a Democracia Americana quando ataca, destrói e sodomiza outros países como o Iraque, a Líbia e a Síria e forja milhões de refugiados que morrem num sofrimento extremo e desumano ao frio, à fome e nas águas do cemitério mediterrânico, que dentro em pouco se tornará um foco de doenças para o Sul da Europa e para o Norte de África.

Podem todas as trombetas tocarem a favor do “democrata” Obama e destas regras democráticas de morte que eu continuarei a desmascarar a infâmia que a Europa apadrinha.

Democracia é sinónimo de solidariedade e de amor universal. Trapacear com a palavra, insistir na mentira quando todos veem na prática os crimes praticados pelos países que se arrogam dos Direitos Humanos e desta foleira Democracia não é mais do que estrume humano que sufocará o mundo com a bênção e as balelas do Vaticano, que piedosa, pedófila e cinicamente fará o enterro destes loucos universais, nojentos e sem perdão.

 

Anterior “Uns dizem bem outros mal, mas todos respiram de alívio”

C.S

publicado por regalias às 07:19
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Janeiro de 2017

Uns dizem bem outros mal, mas todos respiram de alívio

Os políticos dos outros países, mais interessados em manter as boas relações entre Governos, pouco se importam se Soares foi um unhas-de-fome que a sorrir foi enchendo a burra e gastando à tripa forra ou um Santo laico que distribuiu pelos pobres grande parte da fortuna que acumulou nesta República Democrática que sempre entregou mais aos políticos e aos amigos do que aos pobres.

Aproveitei o dia para ir ao Porto de comboio. As conversas versavam sobre o defunto. Eram alto e em bom som e cada um não escondia a sua simpatia ou a sua aversão pelo homem.

Uns diziam que devia ter morrido logo à chegada a Portugal, outros carregavam no negrume, dizendo que só o filho de um padre e de uma criada de pensão podia ter saído como este…(e saía um palavrão).

Pelas ruas do Porto as conversas também eram vibrantes, mas devido ao sotaque e às expressões vivas de que se faziam acompanhar, raramente entendia o teor das conversas. Nunca vi sinal de pesar ou preocupação.

Quando regressei à base, aproveitei o intervalo entre dois comboios para tomar um café em Coimbra, comprar uma caixa de pastéis de Tentúgal e aí, com aquela voz timbrada dos conimbricenses ouvi claramente: “ainda bem, já cheirava mal; morre, não morre. Parecia um leilão. Isto foi um alívio…que a terra lhe seja…”não percebi o resto. A distância era grande.

Hoje era para estar num almoço com velhos amigos em Lisboa. Não vou. Não estou para à hora do almoço digerir o morto.

Acaba mais um espinho da Revolução dos cravos, da liberdade e da democracia metidas a martelo como se fossem originalidades.

No tempo do Estado Novo sempre fui livre e democrata, sem necessidade de eu o apregoar e de eles o dizerem. Mas era tão livre que, no meu segundo livro “Tu cá, Tu lá”, publicado em 1961, pode ser lido na Internet, digo entre outras coisas que no Governo não podiam estar uma corja de pulhas. E não havia liberdade, nem democracia… faria se houvesse! Tal como estes democratas de chinelo na língua e de fortuna desviada do povo, dizem que não havia, mesmo havendo a Constituição de 1933.

Hoje, pelas televisões, saberemos quem são os culpados da democrática dívida. Devem ir chorosos e agradecidos ao benfeitor dos muito ricos.

Enterre-se o homem e esqueçamos o maligno que nos coloca na cabeça tão negros pensamentos.

 

Anterior “Feroz Salazar e lambe-botas ignorantes na Antena 1”

C.S

publicado por regalias às 07:30
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2017

Feroz Salazar e lambe-botas ignorantes na Antena1

Depois de o meu amigo Orlindo me ter comunicado que o Soares tinha morrido, respondi-lhe que não ia ouvir a homilia para não me enervar com as exageradas qualidades excecionais do homem. Mas sempre ouvi. Por mim podia ter vivido até aos cem anos para ter consciência dos erros cometidos e da situação em que se encontra o país apesar de dois papagaios, na Antena 1, o encharcarem de água-benta e de muita asneira, aqui sinónimo de mentirolas e de lambe-botas de defunto.

Se tiver pachorra, tenho de fazer uma súmula do que foi a Primeira República, da Ditadura Militar, do Estado Novo e da Constituição de 1933, bem mais sensata do que esta paranoia Abrilista e este socialismo de pataqueira.

Um dos intervenientes disse que Soares nunca tinha falado com Salazar, mas que ele tinha acabado de ler todos os livros de Salazar para poder escrever sobre ele.

Pena que não o tivesse feito. A idade empurra para a verdade e Soares seria forçado a declarar que nesses discursos estão os atos fundamentais do Governo que eram publicitados, primeiro nos jornais e a partir de 1935, quando começaram as emissões, na Emissora Nacional, hoje Antena1, tal como acontece em qualquer Democracia.

O rapaz falante subiu acima do chinelo; quando chama feroz a Salazar não sabe de quem fala. Mais grave vai para o palco sem ter estudado a peça. É ignorante total sobre o Homem. A outra tenho pena dela, dó. Não serei grosseiro com alguém que já deve ser suficientemente infeliz.

No livro “Portugal, um País Ingovernável?”, está esgotado, mas existe em algumas bibliotecas públicas, escrevi como ajudei o Soares a ser Presidente, embora não morresse de amores por ele. Entre dois males escolhi o menor. O mensageiro foi o, agora, Secretário-Geral da ONU.

Enquanto Salazar tirou Portugal da miséria mais execrável, estes salvadores da Pátria voltaram a atirar os portugueses para o lameiro e o desespero, com mais de dois milhões de pobres.

A ajuda dos jornalistas que os bajulam têm-lhes tapado os erros porque também deles beneficiam.

A ingratidão tem um custo elevado. Hoje são milhões de pobres e uma dívida incomensurável. Amanhã serão os filhos e netos, de mão estendida, mundo fora, se não quiserem morrer de fome.

 

Anterior ”São os abortos do mundo que provocam as guerras”

C.S

publicado por regalias às 05:30
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Janeiro de 2017

São os abortos do mundo que provocam as guerras

As três guerras mais mediáticas, mortíferas e que causaram mais danos nos últimos anos foram as do Iraque, Líbia e Síria.

A Comunicação Social, em todas elas, tentou esconder os verdadeiros monstros, as bestas de ferro, fogo e sangue que incendiaram e destruíram três países prósperos e de gente feliz.

“O demónio do ouro” como titulava, Camilo Castelo Branco, num dos seus livros, destrói todos os sentimentos nobres quando a ganância supera a necessidade.

Nestas inqualificáveis invasões, destruições e mortes salientaram-se pela crueldade, os EUA e a Inglaterra no Iraque com W. Bush e Tony Blair. Na invasão e destruição da Líbia foram seus carrascos os EUA, a Inglaterra e a França com os facínoras: Obama, Cameron, Sarkozy e a aviação da NATO. Na Síria distinguiram-se os EUA, a França, a Arábia Saudita e a Turquia.

Todos os crápulas que desencadearam estes horrores são gente com obrigações morais, pretensamente inteligentes e que desempenham altos cargos nos seus países. Ao procederem como procederam não podem ser considerados acima de abortos, dos vulgares monstros que cometem crimes hediondos iguais ou semelhantes aos apontados a Hitler.

Mas a Comunicação Social defendeu-lhes os crimes, tentou branqueá-los e impedir que outros denunciassem ou defendessem os países atacados.

A Comunicação Social parece uma passarinha tonta sempre de pernas abertas para quem lhe pagar mais. É por esse motivo que os jornais acabam, a rádio pouco se ouve e as televisões manquejam.

Quando ontem às cinco da manhã ouvia as diatribes, contra a vitória de Trump, acusando Vladimir Putin de ter interferido na campanha de Hillary, fico espantado como é possível dizer tantas baboseiras por Órgãos de Comunicação Social que não têm pejo de descer às denúncias acriançadas de um tipo que esperneia e bolça veneno até sair da Casa Branca.

Hoje, qualquer um, em qualquer parte do mundo pode escrever as sandices que entender. Os abutres engolem e vomitam as vítimas que mais lhes forem convenientes.

Foi assim que fabricaram as armas de destruição maciça que Saddam Hussein não tinha, destruíram o Iraque e enforcaram o Presidente.

O mundo está a ser dirigido por abortos loucos e imprevisíveis.

 

Anterior “Inteligência e esforço para recuperar o tempo perdido”

C.S

publicado por regalias às 07:25
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds