Terça-feira, 20 de Novembro de 2018

O pobre só é pobre porque é teimoso

Depois do blogue “Dois milhões e seiscentos mil escravos em Portugal” recebi muitas cartas.

Cheguei à conclusão que apesar de esta pantomina Abrilista ter colocado o país de pantanas, os mais débeis já tiveram tempo de se recompor da euforia inicial que atirou os ignorantes para o buraco.

Treze anos depois desta triste saga que desembestou em 1974, o ensino continuava no caos. Aprendia-se tudo menos o que era necessário.

Entre 1987-1991, o Ministro da Educação, Roberto Carneiro, começou a reverte a situação e os Ministros Manuela Ferreira Leite 1993-1995; Eduardo Marçal Grilo 1995-1999; Guilherme de Oliveira Martins 1999-2000; David Justino 2002-2004; Maria de Lurdes Rodrigues2005-2009 e Tiago Brandão Rodrigues, desde 2015 prepararam e estruturaram o ensino para colocar Portugal ao nível dos padrões Europeus.

Pelo meio houve imensas incompreensões, de indivíduos formados na velha escola que não queriam compreender como o Processo de Bolonha e as normas Europeias autorizavam cursos superiores de três anos, equivalências de disciplinas com o trabalho desempenhado e entradas nas Universidade ou nos Politécnicos a maiores de 23 anos.

Os emproados nem deram conta que Salazar em 1963-1964 tinha autorizado as licenciaturas com dois anos para acudir à avalanche de alunos que começavam a entrar nos Liceus de todo o País.

Esta conversa fica para outra altura. Vamos ao que interessa:

O pobre só é pobre porque é teimoso e preguiçoso. Por que afirmo isto de maneira seca, dolorida e ao mesmo tempo cruel?

Os jovens, todos os jovens, mesmo os muito pobres, têm o apoio do Estado, através do Ministério da Educação e o caminho aberto para a fortuna, para o bem-estar, para o conhecimento.

As Escolas apoiam os jovens como nunca o fizeram. Eu tenho seguido o trabalho exemplar dos Politécnicos, com Professores competentes e dedicados que tem orgulho nos seus alunos, os guiam com prazer e os ajudam a modificar as vidas.

A Europa evoluída sabe que ao fazer ingressar estes jovens nas suas Instituições ou em qualquer grande empresa, ao fim de três ou quatro meses eles mostram o valor da sua força de trabalho e conhecimento.

Desde há anos que sigo um pequeno apontamento da Antena1 “Portugueses no Mundo.” Todos são produto das nossas escolas.

Conheço pessoalmente 13 jovens que saíram dos Politécnicos e estão na Alemanha. Formaram empresas de topo.

Hoje, apesar da confusão, das greves, da inveja, da ignorância que contamina este país temos a extensão de Portugal na União Europeia.

Será que me fiz entender? Ou estão à espera que o Governo os vá buscar a casa e à força tal como os professores do tempo de Salazar faziam?

A Democracia não permite. É obrigada a deixar ficar os teimosos e os preguiçosos pobres na cama, a lamentar a sua sorte.

A Democracia é um bom sistema político, mas esta parte nunca a entendi.

Os Suecos, os Alemães, os Austríacos e os Norte Americanos estão com o mesmo problema que eu.

É urgente afinar o sistema democrático.

 

Anterior “Paleio, só paleio, nada mais que paleio”.

C.S

publicado por regalias às 05:38
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

Paleio, só paleio, nada mais que paleio

À medida que os anos passam e a era digital coloca a nu o passado e o presente, os portugueses acreditam cada vez menos nos políticos e nos Partidos.

A Esquerda está na corda-bamba  e passou a ser mais escrutinada. O BE vai ter a Lei da Memória e ninguém vai querer apagar os crimes cometidos depois do 25 de Abril. Ninguém apagará a memória dos criminosos, das fufas e dos rosas.

Dizia-me um antigo comunista que tinha sido bem enganado quando da ocupação de herdades que depois de saqueadas, voltaram às mãos dos donos devido à Lei Barreto.

"Aquilo só visto. E eu andava com os galfarros. Eram prédios, empresas, tudo o que era assinalado pelos mandantes. A herdade Correia da Silva, em Alpiarça, foi ocupada com o apoio das Forças Armadas.

O que aconteceu foi uma total estupidez. O pessoal correu a enxovalhar-se. Ganhou o Camilo Mortágua, assaltante de bancos. Sampaio condecorou-o. Era o novo Ali-Babá e os 600 mil ladrões.

O povo não vale um caracol, qualquer badameco o engana, concluiu desesperado o Sr. Silvino depois de saber que a sua miserável reforma ia ser aumentada 10 euros.

Eles continuam a falar nos trabalhadores, mas aquilo é só paleio. Veja quanto eles ganham e quanto recebe um trabalhador. São todos uns aldrabões. Dizem que há avanços; que avanços? De 6 e de 10 euros?

Eles ainda gozam com a miséria. Agora o BE e o PC andam às costas do Partido Socialista, dizem que sem eles o PS não é nada. E pensam manter o engano tal como aconteceu em 1974, 1975 e por todos estes anos. Estão infiltrados em tudo e o Governo tem de os catar como quem cata piolhos e sarna.

Dizem que Portugal não tem a política que precisa. Se calhar querem que continuemos com as greves e com os roubos.”

Depois de ouvir este ex-comunista exaltado e desesperado, mais me convenço que isto vai acabar mal.

Agora são os intervenientes a contar as suas próprias histórias para se ver até que ponto o ser humano conseguiu descer tão baixo.

Milhões de portugueses acreditam em Marcelo, mas Marcelo é só Presidente. Vamos ver se a sua inteligência descobre a maneira de unir todo o país, travar o desbaratar do dinheiro público e com Centeno conseguir que os Partidos em vez de unhas, touradas e demagogia, conseguem estar um ano sossegados para deixar trabalhar quem trabalha e o país recuperar de 44 anos de folclore pútrido que continua a colocar Portugal como a sargeta da Europa.

 

Anterior “Touradas à portuguesa e tourada à Centeno”

C.S

publicado por regalias às 06:13
link | comentar | favorito
Domingo, 18 de Novembro de 2018

Touradas à portuguesa e touradas à Centeno

Desde o 25 de Abril Portugal tornou-se uma arena.

Otelo, o grande Otelo, comandante emérito da Grande Revolução, capitão das FP25 que mataram 18 inocentes. Otelo foi também um destemido toureiro; só de uma vez propunha-se encher o Campo Pequeno de milhares para os passar à espada. Valente. Muito valente. Valentaço!

Mas a tourada, andou por onde muito menos se esperava. Um Partido da linha teve mesmo um esboço que podia ter corrido mal para o espontâneo.

Num daqueles passes de infantilidade, de insensatez que o 25 de Abril era pródigo, o imperador Ramalho confessou a um Deputado seu conterrâneo que o Presidente do seu Partido lhe garantira o voto em Nobre da Costa. Eanes estava feliz.

Ao Deputado, no dia seguinte, antes da lide Parlamentar, foi-lhe dito que o Grupo ia votar contra Nobre da Costa. O Deputado que previa a surpresa do Presidente, não o avisou. A Assembleia da República não funciona como uma loja de comadres, embora às vezes não pareça outra coisa.

Na hora da votação, parte do galinheiro entrou em reboliço e o Deputado teve de sair antes do lamentável desfecho porque todos os colegas lhe pediam encarecidamente que saísse. O chefe assim o exigia.

O Deputado saiu descontente consigo próprio e imediatamente chamou o Padre e Professor Anselmo Borges que o esperava para ir de companhia até à terra dos Templários.

Já iam de saída quando a Secretária, pediu que o Deputado ficasse pois havia reunião depois da votação e tinham telefonado a dizer para não sair do Parlamento. Como os Deputados demoraram pouco tempo a guilhotinar o Engenheiro Nobre da Costa, logo que todos entraram para o Sinédrio disse ao Padre Anselmo Borges que demorava 5 minutos. Pensava que fosse uma reunião de rotina. Demorou quase 6 horas e apanhou o Deputado totalmente de surpresa. A reunião convocada pelo Chefe da Banda era para propor um processo disciplinar ao insurreto.

Para abreviar o relato, vamos a alguns passes da tourada.

Depois de ouvir as acusações da boca do mandante, o peão de brega, ciente da injustiça declarou que o chefe já lhe podia ter movido processos por outras atitudes, agora por aquela não aceitava ser condenado.

De braço em riste e apontando o algoz disse-lhe com toda a frontalidade:

“Você errou no alvo. Eu sou da Beira. E os da Beira são duas vezes Portugueses. E estou no Ribatejo. Sabe o que se faz aos toiros quando não se podem pegar de caras? Rabejam-se e pegam-se de cernelha. É o que lhe vou fazer a si” e o Deputado desmembrou o homem e todos os que o defenderam.

A tourada terminou com a saída desarvorada da praça de quem tinha provocado a luta e a tinha perdido.

A tourada à Centeno é ansiada por quase todos os portugueses.

Centeno é a esperança de um Portugal capaz, coerente, inteligente e próspero.

Centeno tem mostrado firmeza perante as chocas que querem forçá-lo a não usar a capa e estoque.

Centeno é o único que pode salvar o PS das falsas investidas de uma Esquerda demagógica, insensata e decidida a usar todas as armas para acabar de destruir um país fortemente debilitado por se deixar governar por Sindicatos e grevistas, idênticos aos que desfizeram a Primeira República e a entregaram nos braços da Ditadura Militar de 1926.

 

Anterior “Portugueses no Mundo, amantes de Portugal”

C.S

publicado por regalias às 06:52
link | comentar | favorito
Sábado, 17 de Novembro de 2018

Portugueses no Mundo, amantes de Portugal

A Antena1 tem vários pequenos apontamentos que são muito bons e que os jovens teriam muitas vantagens se os ouvissem.

Chamo a atenção para “Portugueses no Mundo”, entre segunda e sexta-feira, que passa na Antena1 pelas 07:47 e repete por volta das 16:47 mais minuto menos minuto.

O programa é sempre isento de qualquer partidarite.

Os entrevistados são normalmente jovens que, por qualquer motivo saíram do país e foram trabalhar no estrangeiro. Normalmente pensam regressar.

Gostam de ir, trabalhar, aprender muito mais do que aqui, e regressarem.

As conversas são sempre muito curtas, nunca demoram mais do que 3 ou 4 minutos com Alice Vilaça, tempo suficiente para sabermos o que os levou até ao país onde se encontram, se já estiveram em outros países, o que fazem, como são as pessoas dessas regiões e qual a qualidade de vida.

Estes pequenos apontamentos ficam sempre na Internet. Fornecem informações importantes para quem não quer passar toda a vida a olhar para anteontem e a lamentar-se que não tem sorte. A sorte procura-se.

Os jovens chegam a esses desafios, aos contactos com empresas ou Instituições através da investigação na Internet que é uma ajuda valiosa para quem pretende viajar, trabalhar e aprender.

Desde muito jovem tentei influenciar outros jovens a viajar pela Europa, durante as férias. Verifiquei por experiência própria quanto isso me fez bem e alargou horizontes.

Há quase um mês, recordei esse tempo no Blogue “Comissão Europeia oferece viagens de um mês a jovens”.

De todas as histórias que ouvi em “Portugueses no Mundo”, e foram muitas, nunca ouvi nenhum dos expatriados dizer mal do seu País.

Mais que amor e saudade, trabalho e dinheiro, eles são amantes de Portugal.

 

Anterior “Dois milhões e seiscentos mil escravos em Portugal”

C.S

publicado por regalias às 06:11
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

Dois milhões e seiscentos mil escravos em Portugal

Quem não pode comprar o que necessita para a sua sobrevivência e dos seus familiares não passa de um escravo.

É mais de 25% da população portuguesa que rasteja para conseguir viver.

Montados na Democracia, a escória Abrilista, tem conseguido através de demagogia influenciar ignorantes e confundir a classe média. Arrasam Portugal em cada ano que passa.

A Democracia foi um bom sistema enquanto a INSENSATA IDADE, de total permissividade, não enxovalhou a dignidade humana, a tem corroído e dessa maneira atira todos para o chafurdo, para o erro e descalabro.

Salazar, a partir da Constituição de 1933, deu o nome de Estado Novo, à Democracia Orgânica, apoiada nas Corporações, Sindicatos etc., com exceção dos políticos instalados. Assim evitou falar em Democracia que era o sistema mais odiado da população, rejeitada por muitos intelectuais, devido à extrema miséria em que tinha lançado o país.

Nos dias de hoje, as acusações, contra a exagerada permissividade da Democracia, tem levado a extrema-Direita a ganhar terreno na Europa, América do Norte, e do Sul e Ásia.

Verifique-se o que se passa na Alemanha, Áustria, Hungria, Polónia, Suécia, EUA, Brasil, Hong-Kong etc., etc.,

Portugal continua a encher-se de raiva, o que é altamente perigoso. Mas os Governantes, Sindicatos e Partidos de Esquerda e Extrema-Esquerda continuam indiferentes. Para eles tudo vai bem enquanto Deputados e Governantes ganharem dez vezes mais que o ordenado mínimo, trabalhando vinte vezes menos que que os desgraçados que labutam o dia inteiro para engolirem a fome e o desespero.

Greves continuadas, como as da Primeira República, falta de investimento, laxismo de Governantes que descobriram a maneira de ganhar mais viajando para almoços de trabalho em Bruxelas, Estrasburgo, Londres, Guatemala, Washington etc., podendo fazer todos os trabalhos através de vídeoconferências.

Os escravos aumentam. E serão cada vez mais. Os refugiados invadem a Europa e a situação dos infelizes não é melhor do que a dos dois milhões e seiscentos mil escravos portugueses.

A Democracia tem de afinar as regras.

 

Anterior “Portugal de atrasados mentais maoistas e marxistas”

C.S

publicado por regalias às 07:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

Portugal, país de atrasados mentais maoistas, marxistas

A Primeira República, 1910-1926 estoirou devido às muitas greves que desde 1911 até 1926 comeram o país sem os atrasados mentais que as fizeram terem engordado, nem deixar engordar os desgraçados que não se podiam deslocar para os locais de trabalho.

Em 1919 o caos é enorme, o Sindicato dos Ferroviários impõe greves consecutivas.

O Governo, perante a gravíssima situação em que o país se encontrava vê-se obrigado a substituir os grevistas pelo Batalhão de Sapadores dos Caminhos-de-Ferro, comandado pelo Tenente-Coronel Raul Esteves.

Os chefes grevistas circulam num vagão Fantasma à frente da locomotiva, vigiados por militares armados, para evitar atos de sabotagem e descarrilamentos.

A situação dos nossos dias encaminha-se para cenário idêntico, mas menos dramático.

Os atrasados mentais maoistas e marxistas continuam a acirrar os menos cultos a fazerem o que entenderem. A suprimir os comboios que quiserem, que estarão sempre protegidos pelos maoistas do Bloco e pelos marxistas do PCP.

Isto tem sido assim por vontade do PS, que pode já ser garrotado nas eleições para o Parlamento Europeu. Se isso acontecer, BE e PCP não vão ter vida fácil para as Legislativas.

PS travará às quatro rodas e grevistas terão de meter a viola no saco, caso contrário a sua sorte não será de invejar.

Como, neste momento, estão todos a dar vivas à asneira e a Auto Europa a ter de deitar os carros ao Tejo ou levá-los para portos espanhóis, atrasar comboios para cada um dos grevistas largar o trabalho para gritar viva a peluda, é algo que nos põe a pensar.

Portugal aguenta até ao Natal ou rebenta no Carnaval de 2019?

 

Anterior “LGBT nas escolas e prostituição financiada pelos Suíços”

C.S

publicado por regalias às 16:01
link | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

LGBT nas escolas e prostituição financiada pelos Suíços

Mal imaginava eu que umas horas depois de ter publicado o blogue sobre lésbicas, cujo título vai no final deste texto, ia ler outro na ZAP Notícias, no site Call Me to Play, financiado pelo Estado Suíço em 80 mil euros.

Em Portugal tivemos até 1963 as “Casas das Meninas” que eram bordéis autorizados pelo Estado português e que as mulheres de alguns Ministros tanto insistiram com Salazar para fechar aqueles lugares de divertimento e contenção de irreprimíveis pulsões sexuais, que ele, contrariado, segundo o que li, as mandou encerrar.

Na cidade da Guarda, a Libaninha era a patroa de uma dessas casas. Tem livros e poemas a ela dedicados. Os estudantes eram os seus grandes admiradores.

O homem está permanentemente de bandeira levantada. Por mim me confesso e penitencio. A partir dos oitenta abranda, mas nunca confiando.

Este assunto sempre me preocupou e sempre tive grande dificuldade em lidar com ele. As comparações que fazia com homens de Estado muito inteligentes, como John Kennedy ou Bill Clinton não melhoraram o desprezo que sentia pelo ser humano, incapaz de se dominar.

O homem é uma besta perigosa e imprevisível. O sexo cega-o e esquece todas as conveniências.

O jornal digital Observador traz um artigo interessante sobre a “História de 10 mulheres que marcaram a I Guerra Mundial.

Todo o texto vale a pena, mas cito três mulheres para enquadrar o assunto sobre o qual venho dissertando.

Mata Hari, holandesa conseguiu que todos os chefes militares aliados com quem dividia prazeres lhe contassem os segredos das suas incursões contra os Alemães. Depois de várias derrotas todos os comandantes passaram a ser vigiados. Chegaram à conclusão que, os que tinham passado as noites com a bela Mata Hari tinham divulgado segredos que custaram a vida a milhares de soldados. Mata Hari depois de levada a julgamento foi fuzilada.

A Russa Maria BochKareva, alistada no exército Russo, relata que muitas vezes teve de morder os seus camaradas para se defender das suas investidas.

A inglesa Dorothie Feilding, condutora de ambulâncias, passou as passas do Algarve para conter os tolos eriçados.

O homem perde a cabeça. O sexo comanda-o. Mas o sexo indiferenciado e descomandado é um perigo letal. O HIV foi o primeiro aviso.

Os Governantes Suíços preferem sustentar um site para evitar que as doenças se espalhem à velocidade da luz do que de repente, tal como os Dinossauros, os homotaurus sejam outra vez substituídos pelas bactérias.

Entre o LGBTI nas escolas e o Call Me To Play, este parece-me ser muito mais útil e muitíssimo menos devastador para a juventude.

 

Anterior “Lésbicas e lésbicos têm disciplina indisciplinada na escola”

C.S

publicado por regalias às 06:16
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018

Lésbicas e lésbicos têm disciplina indisciplinada na Escola

Sempre desconfiei dos kilts. Aquilo, mais dia, menos dia ia dar buraco.

As escolas escocesas vão passar a ter uma disciplina de LGBTI que vai indisciplinar a miudagem.

O i é referente a intersexual. Como há os intercidades no comboio faltavam os intersexuais.

Mais de duas centenas de prostitutas vieram exigir uma disciplina idêntica para não perderem estatuto já que os e as LGBT podem fazer a propaganda que quiserem para acasalarem com gente do mesmo sexo.

Os Governantes escoceses ao legislarem sobre o assunto assentam sobre três brilhantes ideias: primeiro aumentarem a exportação de pano para kilts, segundo receberem um número excecional de turistas, terceiro libertarem-se dos ingleses e do Brexit que é muito pior do que apalpar os barmen que usem kilt quando estão a trabalhar.

Como todos sabem, e, se não sabem ficam a saber, por baixo do kilt, os espertos escoceses não usam cuecas. Muitas lésbicas querem ter a certeza e muitos lésbicos querem imaginar loucuras e apalparem.

O problema é que o assunto vai correr mundo.

As saias são um vício e um pesadelo. Em Portugal, onde mulheres cegam os homens, é comum ouvir dizer: ele não pode ver uma burra de saias. Quando faltam mulheres…

Os padres também não resistem. De tantos vestirem saias, muitos deles forçam outros a furar o ninho. Outros há a quem as saias provocam pensamentos mais libidinosos. Li ontem que no Chile, 245 padres e bispos tinham sido acusados de violar centenas de crianças.

A Democracia contínua de pernas abertas. É o fim do ser humano.

A Natureza não perdoa. Os fogos devastadores, os grandes tufões, as guerras e a estupidez humana atiram toda a gente para a fogueira e para a lama.

Os escoceses já estavam habituados ao Kilt, mas escusavam de exagerar criando nas escolas uma disciplina que vai confundir ainda mais a besta humana.

 

Anterior “Sociais-fascistas do BE e do PCP aproveitam ninharias”

C.S

publicado por regalias às 07:07
link | comentar | favorito
Domingo, 11 de Novembro de 2018

Sociais-fascistas do BE e do PCP aproveitam ninharias

Bloco e Partido Comunista sobrevivem à custa do engano, do pequeno escândalo, da parvalheira.

Esta parelha foi a causa da situação miserável em que Portugal se encontra.

Aproveitando-se das fragilidades da Democracia destruíram os alicerces de um País sólido e continuam insultando de fascistas um povo que nem sabia o significado da palavra.

Agora pegam nas falsas assinaturas parlamentares para erguerem as bandeiras das suas próprias alarvidades quando obrigam a recordar os seus mais execráveis erros e enganos.

O Bloco, que antes de mudar de nome se chamava UDP, conhecido por Unidos dividimos as Pratas, devido ao roubo e incendio da Embaixada de Espanha e outros desvarios está a conseguir os seus objetivos comendo o PC e o PS, corroendo o interior deste último ao impor a Ministra que, sem ninguém lhe perguntar, se declarou lésbica e contaminou as escolas com a sua atitude insensata. Resultado? A contestação, altamente explosiva começa a levantar-se. Jovens protestam contra a leviandade de Governantes que transformaram liberdade em libertinagem ao não susterem a propaganda do sexo entre indivíduos do mesmo género.

O Partido Comunista cujos atos são verdadeiros crimes ao cercarem o Parlamento e se banquetearem enquanto os outros Parlamentares sofriam fome e sede; os roubos das casas e herdades, o roubo de armas, tudo isto, estes bondosos infames, cometeram e tentam apagar com ninharias cometidas desde o início das férias dos parlamentares desde 1976, quando as presenças eram assinaladas mesmo com ausências dos padrastos da Pátria. Os desregramentos foram cometidos nas barbas do povo que ingenuamente dava vivas à peluda e era sangrado até ao osso.

Querem os sociais-fascistas maoistas e os sociais-fascistas estalinistas continuar a enganar o povo com as suas virtudes e como resposta lhes recordarem o trajeto sinuoso da sua caminhada, ou deixam de insultar e enganar o povo?

Se prosseguirem no desvario vamos a contas, já que os governantes continuam a rir, enquanto o povo range os dentes de fome e raiva.

 

Anterior “Exércitos Perdidos no tempo, nos crimes e na infâmia”

C.S

publicado por regalias às 06:41
link | comentar | favorito
Sábado, 10 de Novembro de 2018

Exércitos perdidos no tempo, nos crimes e na infâmia

O frágil Macron, que só tem dedo e língua, quer arrastar a Europa para os gastos absurdos, para os crimes, para a infâmia com a ideia infantil da ameaça Russa.

O Macron sabe perfeitamente que um exército bem equipado custa centenas de biliões de euros e servirá somente para provocar a morte de milhões de europeus numa hipotética guerra, da qual nunca sairia vencedor.

E qual é a razão por que lhe digo isto, eu que nunca fui militar e sou contra todas as guerras que revelam a bestialidade do ser humano; do George w. Bush, do seráfico Tony Blair, do sonso Obama, do saltitante Sarkozy, do sabido Donald Cameron, provocadas no Irão, Líbia e Síria, com milhões de mortos, milhões de refugiados e alguns terroristas espalhados pela Europa, Austrália, América e África.

As guerras entre países civilizados acabaram. Os únicos que as fazem são os EUA mais por insuficiência mental do que pela prudência da China e a sensatez da Rússia.

A Europa tem de se tornar urgente e permanentemente campo neutro.

Não digo que não possua Forças Armadas para acorrer a pequenos conflitos entre gente atrasada civilizacionalmente e que ainda não compreendeu que fazer guerras entre humanos só é próprio de feras infetadas pela raiva, doença que ataca os cães e os transforma de mansos em carniceiros dos outros animais.

Um exército para defender os EUA, quando são eles os provocadores das guerras mais estúpidas e hediondas só serviria para a Europa ser totalmente arrasada por melhor exército que possuísse e onde gastasse aquilo que faz falta para o seu desenvolvimento e bem-estar.

Emmanuel Macron deve deixar-se de fantasias.

O Marechal Pétain herói da Primeira Guerra Mundial, sacrificou-se a ficar na história como um traidor, porque pensou mais na França e nos seus habitantes na Segunda Guerra Mundial do que nas honras militares. Não quis sacrificar milhões de franceses ao opor-se a um inimigo bem mais preparado e decidido a uma guerra de extermínio caso tivesse oposição.

Exige-se inteligência e bom senso aos governantes Europeus.

 

Anterior "Auditem-se Forças Armadas, Governo, Sindicatos, Bancos"

C.S

publicado por regalias às 05:55
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub