Terça-feira, 31 de Dezembro de 2019

Pior que grevistas profissionais só médicos fim-de-ano

Com Salazar a população aumentou imenso. Vinha de uma Primeira República Democrática tão miserável e esquelética que ter filhos era agravar as doenças.

Salazar agradecia a Deus ter nascido pobre porque assim entendia melhor as dificuldades por que todos passavam.

Quando foi empossado como Presidente do Conselho (Primeiro-Ministro), traçou a estratégia a seguir. Fez sair a Constituição de 1933, com todos os direitos e garantias para os cidadãos, leia-se o artigo 8º. Só não diz que é um regime Democrático porque o ódio à Democracia era geral. Falar em Democracia era deitar tudo a perder. Mas respeitou sempre as regras. Compare-se o Estado Novo e as Democracias vigentes.

Os países que seguem as regras democráticas, para manter a paz, a segurança e a prosperidade têm de ter autoridade para não deixarem resvalar o barco.

A única diferença é que em Portugal estavam proibidas as greves, também como reflexo dos milhares de dias de greve que tinham destruído todas as boas intenções dos Governantes da Primeira República que assim viram ruir os seus sonhos de Democracia, a bem do povo.

Afonso Costa, paladino das liberdades e das greves, para conseguir governar teve de as proibir. Foi acusado de racha-sindicalistas. Uma vez, para fugir teve de sair pela janela de um Elétrico.

Era bom que os descontentes em vez de preocuparem com A Porta dos Fundos, dos fundilhos ou de outras aberrações sensacionais lessem livros de história e procurassem saber a verdade em vez de engolir as historietas de historiadores sem vergonha, sem saber e que manipulam os acontecimentos, julgando assim aumentar a conta bancária.

Salazar que proibiu as greves, mas que sempre fez vista grossa a algumas que foram feitas, aproveitava a ocasião para dizer que era o maior crime que se podia cometer, pois a greve não aproveitava a ninguém. Hoje todos podem verificar isso. Que ganharam os trabalhadores com as greves, desde o 25 de Abril? Nada. Quantos milhões perderam Estado e povo? O número é tão escandaloso, que parece mentira. Só que as dificuldades estão presentes em 80 por cento dos portugueses.

O egoísmo dos médicos ao não trabalharem em dias de festas é bem o estofo que têm criado para fazerem tudo quanto lhe apetece, escudados em ignorantes inconscientes que vão na conversa de tipos que se julgam superiores e para quem o código deontológico não passa de trampa.

Gosto demasiado de Portugal e dos portugueses para calar as pulhices com que o povo é confrontado.

Minha sogra, em 1964, depois de eu ter casado com a filha, leu o meu segundo livro “Tu Cá, Tu lá”. Ficou aborrecida com a palavra pulhas, e com as consequências. Eu empregava-a ao criticar o Governo.

Cada vez me convenço mais que democrático era Salazar. Sempre escrevi em livros o que me apeteceu. Nos jornais cortaram-me uns onze artigos, mas nunca me levaram a tribunal. Os loucos abrilistas, por um artigo em que avisava os militares da esparrela, preparada pelos políticos, em que estavam a cair, levaram-me a tribunal.

Ficam perdoados em 2020 se salvarem Portugal.

Boas entradas. Bom Ano Novo.

 

Anterior” O drama dos velhos é hesitar entre a vida e a morte”

C:S

publicado por regalias às 09:19
link | comentar | favorito
Domingo, 29 de Dezembro de 2019

O drama dos velhos é hesitar entre a vida e a morte

A vida, a partir dos oitenta e quatro começa a ser uma chatice, mais por causa da turbulência do mundo do que pelos dissabores que os anos provocam.

A vida até aos 90 seria pão doce se a informação em catadupa e destrambelhada não perturbasse os velhos. Falo dos portugueses, que tinham vivido 41 anos de calma, ponderação, trabalho e progresso.

O trabalho, o incitamento ao trabalho, a segurança, a saúde que os alimentos ajudavam a enrijecer o corpo, o aumento da população, a fraternidade que existia e o exemplo dos que “por obras valorosas se libertaram da morte” fizeram de Portugal um oásis que só a Revolução envenenada, pelos políticos vindos de Leste, desvirtuaram.

Na altura chamei a atenção dos Militares para o que estava a acontecer e o que iria suceder. Em vez de me darem ouvidos, levaram-me a tribunal, coisa que nem Salazar nem Caetano, fizeram.

Mas, para os velhos, isso pouco conta. Nem os comunistas comem criancinhas ao pequeno-almoço, frase que inventaram para se vitimizarem, nem os velhos temeram os comunistas portugueses nem nunca evitaram denunciar os seus erros e crimes. Na Assembleia da República tive oportunidade de dizer ao infame Álvaro Cunhal, que entre ele e Alcapone ou havia diferença ou havia prisão.

Tive  sempre liberdade antes do 25 de Abril. Em 1960, publiquei o livro “Tu Cá, Tu lá”, está aberto na Internet. Quem o ler  pensará que era comunista. Erro total. Só o ser humano me interessa, seja da Esquerda, da Direita ou das Extremas.

Foi por ter sido sempre assim e amar Portugal e as mulheres acima de tudo o resto, que a vida, sem qualquer apoio medicinal, exceto aquele que era obrigatório nas Escolas, como a vacina contra a Tuberculose, me têm mantido saudável e escorreito, mas, depois dos oitenta, insatisfeito por causa dos achaques mundiais supracitados.

Os velhos vivem entre o desejo da Eutanásia e a continuação da vida.

O desejo da morte para se libertarem desta confusão, da demagogia imbecil que contamina imbecis e irrita quem acha que a vida tem de ser amor, inteligência, progresso, e o desejo de viver para ainda emendar erros cometidos no passado e ressarcir os prejudicados-

Em síntese, este é o grande drama dos velhos.

Anterior “O Esplendor espasmódico de Portugal na Antena1”

C.S

publicado por regalias às 08:14
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2019

O Esplendor espasmódico de Portugal na Antena1

O “Esplendor de Portugal”, de vez em quando estilhaça o socialismo de sargeta e da suma importância que o dueto ou o trio bacoco resolve bolçar entre riso e gargarejos ingénuos de uma espevitada Cynthia que ontem decidiu desmembrar a Deputada Joacine. Não sei, se por ser gaga ou por ser preta.

A jovem Cynthia aparenta qualidades, mas não gosta da mulher. Poderia dizer o que disse, mas sem acinte. Joacine precisa de tempo como a Cynthia, para aprender a dizer o que entender, mas sem agressividade violenta e desnecessária. Pimenta sim, desconforto não.

Os outros dois artistas também resolveram desancar em políticos. O Jair escolheu o André Ventura como alvo, este socialista de trolaró pegou no André Ventura pelo pior lado, ele que, em determinados episódios, é muitíssimo mais gago que a Joacine e se torna doloroso ouvi-lo. Ontem , por acaso, não gaguejou, espero que consiga o mesmo nos próximos capítulos, para ver se entendo o que diz.

O terceiro artista é o Borrachi, pato Donaldo ou Ronaldo que, para chamar a atenção muda sempre o nome da Assunção Cristas. Ontem chamou-lhe Conceição, eu chamo-lhe a ele Borrachi ou borracho, para não se meter nos copos e vir até à plateia meter buchas sem sentido como se fosse alguém sem valor, capacho do Jerónimo e propagandista do Partido Comunista, com o amem do Pego; como ontem, em vez do camarada, o maestro deste trio era o Ricardo Soares, o Donaldo não apertou a tecla do humanoide Cunhal que contaminou o comunismo português e quase conseguiu destruir o País.

A Assunção Cristas vale mais quinhentas vezes que o cómico Bonachi. O bufão quer ser ridículo e consegue-o.

O Programa aparece na Antena1 todas as quintas-feiras depois do noticiário das 19 horas, sempre que não haja futebol neste horário. Nas duas ou três quintas-feiras anteriores não apareceram. É normal. Entre o futebol, o achincalho dos políticos e a cultura, o futebol é muito mais importante.

E, por estranho que pareça, é mesmo. Depois de 45 anos de PREC, destruição e confusão, o futebol desanuvia, mesmo que não se oiça.

É um país pequeno e de pequenos patetas.

 

Anterior “Costa tem de ter paciência e inteligência com os Tubarões”´

C.S

publicado por regalias às 08:13
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Dezembro de 2019

Costa tem de ter paciência e inteligência com os tubarões

Doentes e médicos cresceram escandalosamente em número depois que perceberam que na Democracia valia tudo, menos fazer prosperar o País.

Salazar tinha transformado um país miserável num País saudável e credível em todo o mundo. Marcello Caetano liberalizou o regime, manteve o ritmo de crescimento e preparou-se para acabar com a Censura colocando um civil, Mário Bento Soares, em vez do oficial que dirigia o serviço. Os Militares estiveram, desde sempre como Diretores desse serviço.

Médicos e enfermeiros havia os suficientes. Muitos médicos à falta de doentes, eram professores. Eu tive três no Liceu Nun’Álvares, em Castelo Branco; Dr. Moura Pinheiro, avô da Paula Pinheiro que dirige o interessante Programa “Visita Guiada” da Antena1; O Dr. Alberto Trindade e o Dr. Carriço.

Hoje os médicos são aos montões e faltam sempre médicos. Porquê? Porque fabricam doentes. Quem vai pela primeira vez ao médico, porque tem uma unha encravada, nunca mais larga a sociedade e é incitada a dizer às amigas e aos amigos que deve ir ao médico. O número de clientes aumentou porque ninguém pagava consulta. O Estado subsidiava a visita e a conversa nas salas de espera e a consulta.

Muito souberam que tinham outras doenças que nunca imaginaram. O regabofe abrandou quando o Governo percebeu o que estava a acontecer e impôs as taxas moderadoras que ainda não moderaram a voracidade dos tubarões da medicina.

Quando em 1978, se não me engano, o ex-Presidente da Assembleia da República, Dr. Vasco da Gama Fernandes, numa intervenção vibrante e emotiva, esfrangalhou o caminho que estava a ser seguido pelos médicos, eu feito tonto, e porque a intervenção ia mais longa que a minha paciência, fiz uma pequena intervenção para os desculpar. E o assunto terminou. Mas estou arrependido. Os médicos são insaciáveis e o Costa por mais lenha que deite na fornalha não os contenta.

Entre médicos e lixo em greve a diferença é abissal. Os primeiros comem tudo

Gabo a paciência do Costa e a prudência do Centeno.

 

Anterior “África como prioridade há muito esperada”

C.S

publicado por regalias às 12:10
link | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Dezembro de 2019

África como prioridade há muito esperada

O continente Africano pode ser o útero e a salvação deste mundo em permanente conflito de interesses.

Portugal, pelo ótimo relacionamento com Angola, Moçambique, Guiné, Cabo Verde e São Tomé pode ser o grande impulsionador para o desenvolvimento de todo o continente.

Os africanos de língua portuguesa, pela sua bonomia, delicadeza, sentido fraterno e inteligência são verdadeiras plataformas para o entendimento com a Europa, com vista ao seu desenvolvimento e prosperidade, concomitantemente com os benefícios para a Europa e para o resto do mundo, sempre virado mais para guerras e esbulho de riquezas do que para a felicidade e bem-estar dos povos.

Augusto Santos Silva e os membros portugueses que constituirão a Presidência do Conselho da União Europeia têm ainda um espaço de tempo suficientemente alargado para pensar as propostas a apresentar e as realizações a executar em África.

O desafio é interessantíssimo. Augusto Santos Silva é Homem para o levar por diante.

A África está recetiva a todas as Técnicas de informação, meios digitais e de robótica, tudo aplicado nos lugares mais recônditos.

Aplicar a técnica do desenvolvimento acompanhando o mesmo com escolas profissionais e cientificas será, sem dúvida uma segurança e um exemplo para o resto do mundo onde a par de lugares, altamente desenvolvidas como Singapura, aparecem outros onde a pobreza parece endémica.

Durante o período da Presidência, Portugal trabalhará com outros dois Estados membros, o que alargará o tempo para aplicar projetos, verificar os efeitos e corrigir erros.

A semente portuguesa, misturada à língua Luso-africana é um contributo essencial para acalmar o mundo em ebulição.

Acredito que somos capazes. Temos experiência de séculos, sempre com a colaboração e mistura com os povos africanos.

O mundo tem de se entender e trabalhar em conjunto para não desaparecer na fogueira climática que se avizinha sem que uma ação determinada, fraterna, global e consciente aceite trabalhar em conjunto para salvação do Planeta.

O desafio está lançado. Trabalhemos em conjunto e honestamente.

 

Anterior “É NATAL”

C.S

publicado por regalias às 10:18
link | comentar | favorito

É NATAL

É Natal.

É Luz

É cor

No amor

A Jesus

Símbolo de paz.

É Natal.

Ponto final

Na tragédia

Que reduz

Os humanos

À sua cruz.

Cantemos com alegria

É Natal, é Natal.

Saboreemos a vida

Em Portugal,

No mundo,

Pelo Universo.

Façamos da amizade

Um verso.

Cantemos

De coração lavado e puro,

É Natal, é Natal.

 

Anterior “Os santos padres fraturantes e os ignorantes”

C.S

publicado por regalias às 08:35
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Dezembro de 2019

Os santos padres fraturantes e os ignorantes

Cada um faz o que quer do seu corpo. Ninguém contesta a ousadia e a porcaria. Cada um leva onde quer desde que seja adulto e ciente das consequências da inversão.

A Sida e as doenças anexas são avisos da natureza; cada um morre como quer e com o sofrimento que conseguir suportar para gozar uns minutos de prazer porco e altamente perigoso.

Aquilo que não se admite é que “santos” padres utilizem a capa sagrada para violarem jovens que lhes foram confiados com finalidade bem diferente.

Depois dos milhares de casos, vindos a público, um pouco por todo o mundo, do crime dos padres católicos, aparece agora o relato sobre padres mexicanos e a violação de mais umas centenas de crianças.

O chefe do bando, o bandalho mor, era o padre mexicano Marcial Maciel que violou os próprios filhos, que teve de uma confessada, com quem mantinha relações.

Um dos três filhos, que apareceu há dias na TV mexicana, contou com todos os detalhes obscenos, como o pai o obrigava a masturbá-lo e a fazer com ele o que entendesse.

A pedofilia é bem mais grave do que qualquer das piores doenças conhecidas. É doença injetada sem consentimento e, por esse meio, se alarga o número de pedófilos e pederastas que têm contaminado o planeta que vai estrebuchando com tremores de terra, vulcões, fogos, ventos ciclónicos, que não conseguem limpar toda a infâmia do ser humano.

Tal como desapareceram os dinossauros, assim aconteceu ao homo neanderthalensis e ao homo australopithecus. Salvou-se o homo sapiens, a cuja bela e descontrolada descendência pertencemos.

É a ignorância e a publicidade feita a pedófilos e pederastas conhecidos que come a Democracia permissiva e que comerá a edição do homo sapiens, que, muito pouco sapientemente, se mostra quando o sexo consegue ser mais potente que a mente.

Quem não quiser entender isto por falta de inteligência ou por qualquer outra incapacidade verificará o erro quando filhos e netos sofrerem as consequências da libertinagem que grassa neste mundo de inconsequentes.

Eu estou de saída, mas amo tanto Portugal e o resto do mundo que não posso calar o que sinto.

 

Anterior “Americanos sancionam outros, dos crimes que cometem”

C.S

publicado por regalias às 08:17
link | comentar | favorito
Domingo, 22 de Dezembro de 2019

Americanos sancionam outros, dos crimes que cometem

O sanguinário Bush e o sanguinário Obama destroçaram e mataram centenas de milhares de cidadãos no Iraque, na Síria e na Líbia e continuam de cara na água decretando sanções para todo o lado de modo a garantir os seus interesses sem que a Europa desmascare os falsários que fabricam dólares como quem fabrica papel higiénico sem qualquer garantia credível que não seja a complacência e a indiferença de países com mais medo do que carácter por aceitarem o inaceitável.

Ninguém se importa se o teatro Americano leva à cena um Trump bem mais honesto que o Bush, o Obama, ou se, de tantas fazerem, tudo acabará de pantanas arrastando com eles um mundo a braços com tufões, fogos, enxurradas e a desparecer grelhado devido às alterações climáticas.

Quando os Americanos criticam a Rússia e a China por impedirem a alimentação de terroristas que os próprios Americanos criaram e de quem se servem. Querem agora que sejam o ninho e se espalhem pela Europa e infiltrem na Rússia e na China para enfraquecer estes países.

Aquilo que Obama fez na Líbia com Sarkozy e Cameron é o mais asqueroso e infame assassinato, a céu aberto, com a cumplicidade da NATO.

Por estes motivos, que toda a gente conhece, é espantoso como alguém com dignidade leve em atenção as sanções decretadas por quem não tem qualquer credibilidade para o fazer.

Têm poder? Têm armas? Não lhes vão servir de nada. Bem pelo contrário podem, de um momento para o outro fazer desaparecer a grande, próspera e culta nação Americana, mas que tal como a rã que, inchou tanto para se parecer com um boi, rebentou.

A China, com a sua paciência e a Rússia com delicadeza diplomática, não lhe permitirão qualquer ataque, por pequeno que seja. Sabem que ou respondem com determinação ou sujeitam-se, elas próprias, a ataques sucessivos.

Os Americanos estão na menopausa dos calores e da angústia da perca de poder, obtido desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Tanto vencedores como vencidos já lhe pagaram com juros altíssimos a ajuda. A Inglaterra sabe bem quanto lhe custaram as promessas Americanas.

Façamos votos que os EUA não estiquem a corda.

 

Anterior “Democracia, miséria, corruptos, oportunistas”

C.S

publicado por regalias às 09:15
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Dezembro de 2019

Democracia, miséria, corruptos, oportunistas

Por mais que o Centeno e o Costa tentem tirar Portugal do fosso em que caiu há sempre um conjunto de oportunistas e mentecaptos que tentam, através de propaganda enganosa, proteger os seus lautos vencimentos com textos de critica ao Regime anterior. Se tudo fosse assim, era o Paraíso e não o Inferno dos nossos dias para os dois milhões e quinhentos mil pobres e mais os setecentos e oitenta mil, a ordenado mínimo, sinónimo de muita miséria.

Por muito que bocetas e cornetos ataquem Salazar ninguém esquece que foi ele que tirou Portugal de uma miséria muito mais profunda do que a dos dias de hoje, apesar de ter partido do menos zero e ter deixado os cofres cheios que o PREC e os inconscientes e os corruptos esvaziariam.

Foi com Salazar e com professores dedicados e esforçados que o analfabetismo recuou. Foi com Salazar que Portugal entrou na EFTA, a Segurança Social dá os primeiros passos e se lançam estradas que substituem os caminhos de assaltos frequentes.

É com Salazar que em 1940 a Exposição do Mundo Português mostra o caminho feito desde 1933 e incentiva o povo ao trabalho. Depois de uma Constituição bem mais Democrática que a permissiva e demagógica gizada em 1975 onde o cretinismo comunista impôs a sua vontade com a bênção dos militares libertadores de dinheiro para Generais, Coronéis, políticos, médicos e outros que de compadrio esventraram os cofres e criaram uma dívida colossal que os beneficiados de hoje teimam em não comparar com o impoluto e honesto Salazar, esse sim que soube proteger o trabalhador e travar os ímpetos daqueles que podiam esperar as promoções e os altos vencimentos.

Apresentem-me um político mais inteligente e honesto que Salazar. Só um e eu dou a mão à palmatória.

Conheci, diretamente, vários políticos muito inteligentes, mas incapazes. Nunca resistiram aos seus interesses pessoais. Da Esquerda à Direita, primeiro eles, a seguir eles e depois eles.

Esta Democracia de miséria, de corruptos e oportunistas tem de acabar em 2020. Se Costa e Centeno não tiverem a coragem de levar por diante tudo quanto deve ser feito, os trabalhadores portugueses e o resto do povo, sufocado e a viver mal, deixará de se interessar pelo trabalho. Voltamos à Primeira República Democrática e ao simbolismo que acompanhava:a palavra: era uma República, sinal de desorganização, confusão, roubos, assaltos, mortes.

A salvação está nas mãos de Costa e Centeno.

Anterior “Democrática Ditadura de corrupção e enganos”

C.S

publicado por regalias às 09:23
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2019

Democrática Ditadura de corrupção e enganos

Por volta das cinco da matina, ouvi na Antena1 o elogio de um livro sobre a Ditadura do passado que era bem mais Democrática que a Ditadura do presente.

Façam a comparação entre os milhões de pobres que Salazar arrancou à mais execranda infâmia e os três milhões e meio de pobres de estômago ao vento e os do ordenado mínimo de miséria e sofrimento deste tempo.

Será que os inocentes, os hipócritas, de agora preferiam que Salazar deixasse prolongar a fome e a miséria do povo?

É tempo de deixar de insistir na Ditadura de Salazar, que não passou de autoridade e ordem normal como em qualquer Governo Democrático Constitucional que deseje manter a paz e a segurança nos seus países. Preferiam os ataques terroristas, de surpresa e que mantém os Governos sempre em sobressalto e impotência?

Ditadura é enganar o povo com factos ou promessas mentirosas.

Ditadura é falar de Ditadura exagerando assuntos que não têm relevância.

A Ditadura é própria dos oportunistas ou dos tiranos. Salazar nem foi oportunista nem tirano.

Ditadura e ditadores foram os subservientes comunistas que advogaram a Ditadura do Proletariado durante o PREC, industriados pelo mais infame dos infames, o infame mor Cunhal, que, quase levou Portugal à guerra Civil. Felizmente a sua cobardia recuou no último momento.

Ao fim de quase quarenta e seis anos de confusão, bancarrotas, corrupção e enganos, todos esperam que 2020 seja um ano de viragem.

Costa, Centeno e Marcelo têm nas mãos uma tarefa complicada. Em vez de meterem os corruptos na cadeia troquem as penas pelos milhões que eles embolsaram e que nunca conseguirão gastar. Não esqueçam os mortos que, em testas de ferro, esconderam o ilícito. Façam auditorias ao passado. Com esse dinheiro podem melhorar a vida de milhões de pobres que são a vergonha e o desespero de um País que foi exemplo de amor, força, coragem e fraternidade para todo o mundo.

Boas Festas.

 

Anterior “Prosperidade Alemã, Americana e Guerra”

C.S

publicado por regalias às 09:35
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Até aos drogados lhes fal...

. Antena1 sucessora dos te...

. Profissionais competentes...

. Programas em reposição na...

. Chega, tem razão. Não há ...

. Pobreza tem de acabar. Os...

. Na cama, papel e lápis sã...

. O medo e o prazer de apre...

. Corromper a juventude atr...

. Portugal não é um País pe...

.arquivos

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds