Quinta-feira, 3 de Setembro de 2020

Os estranhos poderes do ser humano VI

Os fenómenos testemunhados mais me convencem que os poderes do ser humano são quase ilimitados.

Um dia em que almoçava com Vergílio Ferreira e com o Zé, como ele lhe chamava, a conversa alargou-se. O padre estava eufórico com a presença do amigo. Ele aproveitou-lhe a boa disposição para o questionar. Eu e muita gente tinha-se apercebido que podia estar a chover a cântaros, mas quando o padre chegava a chuva parava. Tinha-lhe feito notar isso e tinha conversado com o Virgílio Ferreira sobre esse facto. Nesse dia ele intimou o Zé a revelar o segredo. O Padre Miguel bebeu mais um gole do tinto e respondeu naturalmente:

- A força que nos criou nunca mais nos abandonou.

- Mas fazeres parar a chuva? - insistiu Vergílio Ferreira.

- No Universo tudo está ligado. Céu e terra são irmãos gémeos. É só falar-lhes.

- Em pensamento?

- Sim, em pensamento. Todos podem fazer o mesmo que acontece comigo.

- E o que acontece?

- Não sei.

- Será do desprendimento, como procede? - perguntei eu.

- É mais do amor que dedico às pessoas e acreditar que sou capaz de as ajudar. Meu pai tinha esta força dirigida aos animais. Quando o veterinário, não era capaz de os salvar, iam chamar o meu pai e nunca falhava. Tenho um colega meu, que vive perto de Boticas, que só com o pensamento domina cobras, lagartos, escorpiões e faz parar os animais de carga. Faz tudo quanto quiser, sempre por bem.

Esta conversa levou-me a fazer diferentes experiências. Confirmei que o poder existe.

A criação do mundo começou com feixes de raios de luz, todos saídos do mesmo ventre, que passados milhões de anos formaram matéria e continuaram ligados em todos os seres, e em cada espécie ou elemento de constituição diferente, mas que podem ser influenciadas por tudo quanto foi criado em luz e energia. Todos estão sempre ligados uns aos outros. Ao ser humano foi entregue a organização do espaço que habita e de também interagir com os astros. A influência da Lua sobre as marés e a água dos poços é sobejamente conhecida. O estudo dos astros foi preocupação desde a antiguidade.

Nos Estados Unidos e em França há décadas que estes assuntos são estudados. Neste momento só apresentei alguns factos para despertar os adormecidos, mas tenho centenas. Alguns já publicados e com o testemunho de quem assistiu a eles.

O Covid conseguiu sacudir o ser humano. Oxalá o acorde. A diferença das condições de vida, entre os muito ricos e os paupérrimos é abissal. Este assunto é o que de momento mais me preocupa. O Covid veio lembrar que a morte nos iguala a todos. Com poder ou sem poder todos cedem, sem honra nem glória, se não aplicarem o seu dinheiro em benefício de todos os seres humanos.

Quando conseguir reverter a pobreza fazendo que todos os Governos do mundo espevitem o capital aferrolhado e não aplicado na erradicação da pobreza, havendo tantas soluções para o fazer, aí eu posso partir, depois do dever cumprido. O Covid veio-me complicar os planos, mas, mais forte do que a doença invisível é a vontade do ser humano.

 

Anterior “Os estranhos poderes do ser humano V”

C.S

publicado por regalias às 05:14
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Aproveitar a pandemia par...

. O problema não é o Covid ...

. Moçambique e a fatídica D...

. Árbitros, as ratas-cegas ...

. Sindicato Médico alimenta...

. Radicais livres de gargal...

. A Europa entrou em estado...

. O Corona e os 90 segundos...

. Ministra da Saúde tem a c...

. Marcelo foi louvaminhar o...

.arquivos

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds