Sábado, 2 de Janeiro de 2021

Paz e trabalho recuperam Portugal

Quando se dá em 1929 a Grande Depressão, motivada por um desenvolvimento muito acelerado dos EUA seguido de uma queda brusca da prosperidade, isso afetou grandemente a Europa.

Salazar tinha entrado há um ano para Ministro das Finanças da Ditadura Militar. Como já dissemos em Blogues anteriores, Portugal não tinha qualquer crédito no exterior, nem a moeda, o Escudo, possuía sequer cotação pois não havia ouro para garantir a sua fiabilidade.

Quando rebentou a crise, se antes estávamos sozinhos, sozinhos ficámos. Salazar que desde que entrou para Ministro das Finanças sempre soube que para recuperar Portugal da miséria em que se encontrava só podia contar com a sua inteligência e com o trabalho dos portugueses, foi isso que fez. Resolver o impossível está no ADN português. Foi assim que nos separámos de Castela, foi assim que entrámos mar dentro e descobrimos novos Mundos. Foi assim que expulsámos Napoleão e os seus exércitos invencíveis e podia citar mais uns quantos impossíveis para demonstrar que para os Portugueses não há impossíveis quando pretendem atingir objetivos necessários à sua saúde, à sua sobrevivência, à sua prosperidade. Basta querer e lançar mão da inteligência e do trabalho. Foi o que fez Salazar.

Não se preocupou com a Depressão que afligia os outros, mas quando rebentou a Guerra Civil Espanhola entre Comunistas e anarquistas contra nacionalistas em 1936, isso já o fez pôr de sobreaviso porque a independência poderia estar em perigo e por isso escolheu aqueles que devia apoiar para não correr riscos. Apoiou os nacionalistas de Franco e depois destes terem ganho teve de os apoiar com alimentos, que ainda eram escassos em Portugal, mas que bem equilibrados sempre matariam a fome a uns milhares de Espanhóis e os ajudariam a recuperar do vandalismo que ali tinha acontecido tanto de um lado como de outro com mais de um milhão de mortos e a destruição de grande parte do país, que eu em 1945 ainda pude constatar pela miséria e pelos escombros que aí prevaleciam das atrocidades cometidas.

A Guerra durou de 1936 a 1939. Mal acaba esta começa outra, ainda muito mais grave e mais hedionda, a Segunda Guerra Mundial, a que imediatamente, Salazar, comunicou que Portugal não iria interferir no conflito e por isso declarava a sua neutralidade ou seja não se imiscuía no assunto; não apoiava nem um lado nem outro.

A Segunda Guerra Mundial durou de 1939 a 1945 e a sua barbaridade foi tal que eu de tanto ler e pensar no assunto, à medida que ia crescendo, mais me desiludia de ter nascido no meio de irracionais que semeavam a pobreza e a morte, com a mesma facilidade que urinavam.

Salazar que nos anos que foi Ministro das Finanças e a seguir Presidente do Conselho podia fazer o máximo pelo bem de Portugal ao rentabilizar todo o solo, aproveitou o trabalho agrícola para garantir o sustento do povo e aproveitou as entranhas da terra para lhe extrair os metais que tanto vendia aos contendores de uma ou de outra parte da Guerra. Se ambos queriam comprar, Portugal como País neutro, não podia deixar de os servir na mesma proporção, sem se preocupar se com o material faziam tachos ou carros de assalto.

Salazar preocupou-se sim com as dezenas de milhares de refugiados que Portugal recebeu condignamente ao contrário de outros países que os metiam em campos de refugiados e em condições degradantes.

Coloque a máscara. Tenha orgulho de ser Português. Acredite em si e aproveite para saber sempre mais e mais, para entender o mundo onde vive e compreender porque é que um vírus tão pequeno tem feito tantos estragos até que o ser humano entenda que a sua felicidade é totalmente dependente da felicidade do outro.

 

Anterior “Diferença entre Democracia Orgânica e Representativa”

C.S

publicado por regalias às 10:02
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Centenário da maldição so...

. Gestão, desperdício e sof...

. Aeroportos sem aviões

. Venezuela e os benemérito...

. Nova vida em novo mundo

. Solidariedade ainda pode ...

. Passados dois mil anos, P...

. Aproveite o confinamento ...

. Emergência nas infraestru...

. Gato escaldado natalício ...

.arquivos

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub