Sexta-feira, 30 de Abril de 2021

Evite os anti depressivos

As queixas frequentes sobre a saúde mental, tanto de jovens como de velhos torna-se assustadora.

Os novos nem imaginam o que passam os velhos por mal dormirem durante a noite e a confusão mental em que estão mergulhados.

Mas ensacar-se de antidepressivos pode levar a casos fatais.

Eu tenho o vício do estudo, de querer saber o porquê do que acontece para saber o que é a humanidade e o porquê da existência deste predador que tem a faculdade de entender o que se passa à sua volta, sem se entender a ele próprio.

Olhar para alguém, compreender as suas atitudes só para me entender por comparação foi sempre um vício, não uma curiosidade crítica. Sempre fui apologista que cada um podia fazer o que entendesse sem prejudicar os outros e sem mostrar as suas próprias mazelas para não contaminar quem é influenciável.

Um dos caso que mais me impressionou foi o do médico oncologista José Manuel Monteiro, casado com uma prima minha, homem inteligente que tinha aceitado o conselho de um colega seu e tomado antidepressivos. Quando o encontrei e o convidei para almoçar comigo, num trabalho que eu fiz para o Lisboa à Prova, ele não estava bem.

O Zé, como eu o tratava, estava perturbado, misturava assuntos de valor com banalidades.

Quando me disse que andava a ser tratado, ri-me e perguntei-lhe: “mas tu não és médico? Como é que acreditas nos teus colegas e não acreditas em ti, que tens doentes que te adoram. O Zé não me soube responder e morreu, muito antes dos sessenta anos.

Outros dois casos, passados com meus alunos, um jovem de inteligência invulgar, o Pedro, ficou de tal modo preso aos sedativos que nunca mais os conseguiu largar. O outro, o David, a quem orientei no estudo através do Skype e se Licenciou, no Politécnico de Portalegre, depois de quatro anos, de estudo à distância. Só o conseguiu porque deixou os antidepressivos, ele, que, como estudos anteriores. tinha o oitavo ano.

Neste momento sei que voltou aos antidepressivos e eu perdi quatro anos para ele adquirir uma ferramenta que lhe abria todas as portas.

Os Portugueses são pessoas admiráveis quando acreditam em si e nas suas capacidades.

A medicina tem feito muito pela humanidade, mas eu acredito que o ser humano traz dentro de si todas as ferramentas para se tratar. A medicina convencional só deve ser usada em último recurso. O corpo rejeita intrusos.

A parte mental, equilibra-se com um pequeno esforço. Não se assuste, distraia-se com coisas que satisfaçam o seu pensamento. Vai ver que passados dias tudo se normaliza.

Coloque a máscara. Não facilite.

 

Anterior “Mulheres na Assembleia desde a Constituição de 1933”

C.S

publicado por regalias às 08:14
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Abril de 2021

Mulheres na Assembleia depois da Constituição de 1933

Bloco de Notas da Antena1, destinado a influenciar alunos mais frágeis e menos competentes na verdade histórica, conspurcada pelos Sociais-fascistas Comunistas, tem vindo a fixar a ideia que as mulheres só puderam votar na Assembleia da República depois do 25 de Abril, o que é totalmente falso.

Os Sociais fascistas, especialistas no ensino e no engano, deixaram na Antena 1, um grupo que vai alargando o tamanho para proteger aqueles que o herói soviético e traidor português, Cunhal, quis impor a Portugal.

A verdade sobre as mulheres é que elas, no Estado Novo, estiveram sempre presentes na Assembleia Nacional e na Câmara Corporativa desde 1934.

Ontem, por várias vezes, tentei ligar para o número 969 094 524 do Bloco de Notas para dizer à Flor o que agora escrevi. A flor não atendeu. Tive de usar este método para ver se os enganos e as falsidades acabam.

A Assembleia da República, a que pertenci como Deputado, também teve a sua continuação com mulheres, não muitas mais, mas teve.

A tentativa de enganar o povo é mais a tentação para diminuir Salazar, o que é impossível, pois foi um político não só estimado em Portugal, como admirado e respeitado pelos maiores e mais competentes políticos do mundo. Reis e Presidentes vieram a Portugal conhecê-lo pessoalmente.

Para Governar Portugal, devido à escabrosa miséria em que a Primeira República, 1910-1926, o tinha deixado, Salazar não tinha tempo para perder em grandes viagens.

Valia mais Salazar num só cabelo da sua cabeça do que os Sociais.fascistas que ainda continuam a prejudicar Portugal.

Coloque a máscara. Os vírus ainda por aí se escondem.

 

Anterior “Salazar foi insultado por frustrados e impotentes”

C.S

publicado por regalias às 08:19
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Abril de 2021

Salazar foi insultado por frustrados e impotentes

Carlton Hayes descreve Salazar como um Homem austero, tranquilo, superiormente inteligente e nunca um Ditador.

O Embaixador Britânico, que também conheceu Salazar, diz que Churchill, assim como ele, consideravam Salazar um dos maiores líderes mundiais.

Salazar era um Homem concentrado em servir o seu País, mas muito atento ao que acontecia na Europa.

Salazar era indiferente ao luxo, à ostentação, a criticas ou a ganhos para proveito próprio, mas intransigente para com desordeiros e criminosos.

Os frustrados quiseram destruir a Obra imensa construida em 40 anos de labor constante.

Os frustrados quiseram apagar a identidade do povo chamando fascistas a D. Afonso Henriques, aos marinheiros que descobriram dois terços do mundo desconhecido, a Camões e até Amália que nunca percebeu nada de política, mas levou o nome de Portugal a todo o mundo.

O povo respondeu aos Sociais-fascistas Comunistas elegendo Salazar o maior Português de sempre em 2007, muitos anos depois do 25 de Abril e de toda a infame propaganda desta corja inacreditavelmente apoiada pela Comunicação Social.

Estes bastardos não venceram porquê? Porque lutaram contra um Homem que nunca distinguiu pobres nem ricos quando estava em causa a sobrevivência de todo o povo. O mais antigo da Europa com fronteiras consolidadas.

Depois de garantir o sustento do País, Salazar tinha de o reconstruir, avança por outra parte, não menos importante. Manda rever tudo quanto havia na assistência hospitalar, verifica que são as Misericórdias que dirigem os hospitais, imediatamente ordena que se façam as reparações urgentes. Mais tarde fará os grandes hospitais, o de Santa Maria em Lisboa e o de São João no Porto. A seguir trata das Escolas.

Mas há ainda muita gente sem trabalho. Entra nas obras públicas, de que se destacam a reconstrução dos Paços dos Duques de Bragança, reparação de vários monumentos e de castelos espalhados de Norte a Sul.

Faz sair a Constituição de 1933 que substitui a Ditadura por uma Democracia Orgânica, que melhor garantia, os Direitos e Liberdades dos portugueses. Mas que não lhe podia chamar Democracia porque todo o povo odiava a palavra pelos sofrimentos passados durante a Primeira República, 1910-1926. Salazar chamou-lhe Estado Novo. Pela primeira vez, em Portugal, as mulheres ocupam lugares, como Deputadas, na Assembleia Nacional em igualdade com os homens.

A grande explosão de obras públicas dá-se com a construção dos Bairros Sociais, dos portos, das gares marítimas, do Aeroporto da Portela, manda irrigar as terras mais produtivas, aproveita os terrenos Baldios e outros que estavam incultos para construir 6 ou 7 Colónias Agrícolas das quais se destacam a Colónia Agrícola de Paredes de Coura, também chamada de São Martinho dos Vascões e a Colónia Agrícola de Pegões.

Organizou a rede de transportes públicos, obriga a modernizar os Correios e Telefones, ainda em mãos de Ingleses. Levanta o Estádio Nacional, o Parque de Monsanto, a Fonte Luminosa, a marginal Lisboa-Cascais, a Casa da Moeda, o Viaduto de Alcântara. Funda o Curso Superior de Arquitetura, o Instituto de Oncologia e tantas e tantas outras obras que este espaço não permite alargar mais.

E o povo? Depois do 25 de Abril, muitos berraram impropérios juntamente com o zurrar dos Sociais.fascistas, mas depressa se arrependeram.

Coloque a máscara. Os vírus ainda não acabaram

 

Anterior “Portugal foi Governado por gente mentalmente pobre”

C.S

publicado por regalias às 08:11
link | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Abril de 2021

Portugal foi governado por gente mentalmente pobre

Com raras exceções, durante estes últimos 47 anos, Portugal foi governado por gente mentalmente pobre e egoísta.

E o mais infame é que a maioria dos títeres políticos eram pessoas muito inteligentes que arrastados pelas circunstâncias do momento resolveram juntar-se à canalha em vez de esclarecer o povo.

Do lado contrário os Sociais-fascistas Comunistas insistiam no desfazer de uma sociedade organizada e ordeira.

Os alarves diziam as piores barbaridades sem que os políticos lhes chamassem a atenção, pelo contrário, tanto eles como a Comunicação Social ou se calavam ou apoiavam a Liberdade que era tudo menos Liberdade, era libertinagem que agora se tenta travar quando os crimes sexuais contra as crianças, atingem números assustadores.

Ao compararmos a obra de Salazar que os comunistas imediatamente denegriram e os imbecis apoiaram ao roubar o nome da Ponte Salazar passando-a a ponte 25 de Abril, para fazer esquecer o nome de Salazar, que cada dia é mais lembrado. Basta ouvir o povo.

Os 40 anos de Governo de Oliveira Salazar, são muito superiores a estes 47 de Democracia apatetada, Comparemos a obra monumental de Salazar a bem do povo e aquilo que foi construído em 47 anos por um conjunto de Governantes incapazes.

Temos agora dois Homens, Marcelo e Costa que parecem querer resolver a situação miserável em que o País foi colocado. Vamos ver se todos são unânimes em comparar a inteligência e a honestidade de Marcelo a Salazar.

Oiçam o povo!

Portugal é um país rico. Salazar provou-o ao convencer o povo a trabalhar a terra, o único capital que Portugal possuía para sair da desgraça em a Primeira República, 1910-1926, o tinha lançado.

Costa e Marcelo têm de insistir e insistir no trabalho e na limitação dos altos salários na Função Pública, ao mesmo tempo que alargam a plataforma de contactos com todos os países do mundo aproveitando o Digital para recuperar rapidamente o bem-estar social que foi perdido devido à infâmia dos ignorantes sociais-fascistas que não perceberam que também eles comprometeram o futuro dos filhos e dos netos.

Os tigres asiáticos, Singapura, Coreia do Sul e Taiwan foram influenciados pelos Governos de Salazar quando estudaram o crescimento de 6,6 por cento ao ano, segundo está escrito por um chinês de Macau e que era unha com carne do empresário Stanley Ho, dono do Casino Estoril.

Temos um exemplo a seguir, vamos ver se ao relembrar a obra de Salazar, sem qualquer fanatismo, os Portugueses voltam a meter as mãos ao trabalho,

Coloque a máscara. Não faça como os mais de duzentos desmascarados de Lisboa que foram na procissão do 25. Esperemos pelos resultados,

 

Anterior “Portugal não é um país pobre. Deixem de enganar o povo.

C.S

publicado por regalias às 08:10
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Abril de 2021

Portugal não é país pobre. Deixem de enganar o povo

Salazar demonstrou que Portugal não é um país pobre, mas sim mal governado.

Passados dois anos depois da Revolução do 28 de Maio em 1926, Salazar em 28 de Abril de 1928 entra para Ministro das Finanças e o único e verdadeiramente ato Ditatorial foi ter exigido que nenhum Ministro gastasse mais do que ele tinha concedido para qualquer Ministério. A partir desse momento, Portugal recupera com dificuldade, sacrifício e muito trabalho da bandalheira e da corrupção dos políticos que viviam à tripa forra enquanto o povo morria à fome como neste momento volta a acontecer com os Reformados com mais de setenta anos e recebem 275 ou 280€ em vez dos 501€ que António Costa já definiu como o Limiar da pobreza em Portugal.

Salazar, concentrado no trabalho, mas atento ao que se passava à sua volta nunca se desviou da ideia inicial de primeiro dar de comer ao povo, definir regras sanitárias e a seguir ter um Orçamento de contas certas para, a partir desse momento, delinear uma estratégia de recuperação nacional, mantendo sem aumentos os salários dos militares. É dos que me lembro. O filho do Capitão Milheiros era meu colega na Escola Primária, e o pai esteve nesse posto 31 ou 32 anos

Salazar tendo conseguido pôr todo o País a trabalhar com lemas simples, que António Ferro divulgava através dos jornais. Lemas como “Tudo pela Nação, nada contra a Nação” e “Salazar manda produzir e poupar” Portugal sai da fossa onde estava atolado, embora a vida continuasse difícil.

Salazar consegue, perante o espanto e a admiração das outras Nações e apesar da Grande Depressão, voltar a colocar a cabeça de fora.

Mas quando pensava fazer a regeneração total, rebenta a sangrenta Guerra Civil Espanhola, que vai durar entre 1936-1939 e que poderia pôr em causa a nossa sobrevivência como país independente.

Salazar, nesse momento, já como Presidente do Conselho (Primeiro Ministro). estuda qual dos adversários lhe convinha apoiar e define Franco como o mais confiável. Acabada a Guerra com a vitória de Franco, Salazar teve de o ajudar com grande parte dos mantimentos e outros bens essenciais que tinha para os portugueses. Teve de travar várias iniciativas de conforto para os portugueses.

Quando acaba a Guerra Civil Espanhola, rebenta outra, bem mais sangrenta e destruidora, a Segunda Guerra Mundial.

Mais uma vez Salazar se vê a braços com redobradas dificuldades. Pensa o que deve fazer, declara a neutralidade de Portugal e imediatamente o País é invadido por uma leva de refugiados que aqui encontra um Porto Seguro. Para que os alimentos cheguem a todos, ricos e pobres, aparecem as senhas de racionamento, das quais me lembro perfeitamente e recordo os lamentos de minha mãe, que mesmo tendo dinheiro não podia comprar o que queria.

Todos sofriam resignados e de cara alegre para esquecer os apertos.

De dificuldade em dificuldade, Salazar sempre conseguiu resolver todos os problemas por mais difíceis e complicados que aparecessem. Quando morreu, Portugal era um País rico e preparado para o grande desenvolvimento. É o que iremos ver nos próximos Blogues. Este começa a ficar grande.

Coloque a máscara. Precisamos de saber história para que o povo não continue a ser enganado.

 

Anterior “25 de Novembro. Eanes: se perdêssemos era fuzilado”

C.S

publicado por regalias às 09:18
link | comentar | favorito
Domingo, 25 de Abril de 2021

25 de Novembro. Eanes se perdêssemos seria fuzilado

Depois do saque à Embaixada de Espanha e do incêndio para esconder o roubo em 27 de Setembro de 1975, os Comunistas, servindo.se dos seus lacaios da construção civil, dos militares e outros energúmenos cercaram a Assembleia Constituinte em 12 e 13 de Novembro, impedindo que os Deputados se alimentassem, com exceção dos Comunistas, o que demonstrou claramente quem fazia o mal e se banqueteava.

Os Militares mais moderados perceberam finalmente aquilo que eu lhes tinha dito através do semanário “O Templário” e eles como agradecimento me tinham posto em Tribunal, sujeito a vários anos de cadeia.

Em 24 de Novembro começou a ofensiva Comunista. Os paraquedistas de Tancos ocuparam as bases aéreas de Tancos, Monte-Real, Montijo e apoderaram-se do comando da 1ª Região Aérea de Monsanto.

Ramalho Eanes, avisado de madrugada dirige-se para o EMGFA (Estado Maior General das Forças Armadas) e daí passa a coordenar as operações de contra-ataque.

Jaime Neves, que a seguir a Marcelino da Mata era o militar mais temido do exército Português, imediatamente se coloca em ação, dirige-se ao quartel da polícia militar, dá-lhes ordem para se renderem, eles respondem com tiros de metralhadora e matam-lhe dois homens. Jaime Neves manda avançar os tanques, arromba os fortes portões do quartel e se eles não tivessem imediatamente saído, todos de mãos levantadas para o pátio, não teria escapado um à fúria de Jaime Neves.

Na sala de Comando, Ramalho Eanes desdobrava-se em comunicar com as outras Unidades Militares e eliminar a propaganda Comunista através das redes de Comunicação Social.

Na televisão, Duran Clemente, preparava-se para começar a arengar ao povo e assim continuar a enganá-lo,.De repente viu-se substituído por outro palhaço, bem mais pacífico e inocente, Danny Kaye, em Bobo da Corte.   

Cunhal compreende que, com aqueles profissionais não havia possibilidade de os corromper com promessas. Prepara-se para fugir. É travado pelo seu amigo Melo Antunes que lhe garante toda a proteção.

Este reles comunista e traidor, como Spínola e Salgueiro Maia o classificavam, salvou o traste, que ainda teve artes e manhas para até à sua morte ir minando os Organismos de Estado e orientar os Sindicatos para o sistema de greves que foram minando todos os Governos até aos dias de hoje.

Isto pode ser verificado desde o 25 de Novembro até aos dias de hoje, embora a ignorância do padre que organiza as procissões do 25 de Abril continue já sem a guedelha e os pás que há muitos anos, em casa de Paulolouro, Diretor do Jornal do Fundão, eu lhe disse para evitar. Mas que ele só mais tarde se foi emendando, sem no entanto deixar de ser grosseiro ao dizer que corria tudo à cacetada. O pobre sempre se julgou protegido pelas Forças Armadas, o que é verdade. Lá vai hoje à frente da procissão. Amanhã o País tem de pensar um novo rumo. Os vírus continuam no ar. Salve os seus filhos e netos, Salve Portugal.

Coloque a máscara, Sempre evita os últimos e nauseabundos cheiros.

 

Anterior “ Csrco a São Bento. Baixa qualidade dos Sociais-fascistas

C.S

publicado por regalias às 09:57
link | comentar | favorito
Sábado, 24 de Abril de 2021

Cerco a São Bento. Baixa qualidade dos Sociais-fascistas

Depois do ataque ao Patriarcado no Campo de Santana, os Comunistas convenceram-se que podiam fazer tudo quanto quisessem.

No Diário de Notícias domina o José Saramago, futuro Prémio Nobel da literatura. Para escrever o que o Cunhal lhe mandava, só de uma vez despede 24 jornalistas, mas, como Comunista esconde a mão. Desculpa.se com a Comissão Geral de trabalhadores para que a infâmia lhe passasse ao lado.

Vasco Gonçalves, ainda no poder, continua com as suas loucuras incendiárias. Em Almada, o pobre disse tudo o que lhe veio à cabeça, Só não pôs de imediato o País em pé de guerra porque o povo tinha mais juízo do que o Primeiro-Ministro Comunista.

Pinheiro de Azevedo, o Primeiro-Ministro que lhe sucedeu, numa das manifestações em que estava cercado pelos berrões, diz-lhes que o povo é sereno e manda-os bardamerda.

Por toda a Europa, Portugal era considerado um país perdido. Foi apelidado de um Manicómio em Autogestão.

O Depósito de armas de Beirolas ficou à disposição dos militares Comunistas. A 25 de Setembro os SUV (Soldados Unidos vencerão) percorreram Lisboa mostrando a sua força,

A 27 de Setembro de 1975 a Embaixada de Espanha é assaltada pelos Sociais-fascistas comunistas e pela UDP que os portugueses imediatamente tomaram coma a sigla de: Unidos dividiremos as pratas,, O saque tinha sido total. No fim deitaram fogo às instalações sem que o MFA os impedisse. A UDP passou a Bloco de Esquerda.

A 12 e 13 de Novembro é cercada a Assembleia Constituinte. Os Deputados são impedidos de se alimentar. Os únicos que comem à grande e à francesa são os Comunistas, que nada dividem com os colegas das outras bancadas. Com este gesto eles gravaram para a história o calibre de que são formados. Mas, os videirinhos da Comunicação Social e os oportunistas que achincalham tudo o que foi feito para reerguer Portugal da miséria em que a Primeira República o tinha lançado, tentam esconder os roubos e os crimes que foram cometidos nesta Terceira República de oportunistas, vigaristas, corruptos e seitas infiltradas nos Organismos de Estado.com a finalidade de os impedir de Governar.

A 20 de Novembro, o Governo declara-se incapaz de Governar

O 25 de Abril de 1974 vai morrer a 25 de Novembro de 1975. Mas os abortos do cacete, das ameças e da estupidez insistem em fazer procissões para recuperar a data que os reformou com chorudos cabedais enquanto o povo vive cada vez pior e se borra para os cânticos destes oportunistas sem vergonha.

Coloque a máscara. A pandemia Abrilesca é bem pior que o Covid. Passe-lhe a capa e evite-lhe os cornos.

 

Anterior “Em Portugal nunca haverá uma Democracia Parlamentar”

C.S

publicado por regalias às 09:12
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Abril de 2021

Em Portugal nunca haverá uma Democracia Parlamentar

Nas primeiras eleições depois do 25 de Abril, os Sociais-fascistas tiveram um ridículo resultado, 12,5%.

O Primeiro-Ministro, o Comunista Vasco Gonçalves ia morrendo de vergonha. Declarou de imediata e ameaçador “Não perderemos por via eleitoral, o que tanto nos custou a conquistar”. O que era mentira porque ele próprio nunca levantou um dedo contra Salazar.

O outro social-fascista, o que veio da URSS com a missão de impor o Comunismo em Portugal declarou perentoriamente à jornalista Oriana Fallaci, que em Portugal nunca haveria uma Democracia Parlamentar.

Com a arrogância, que o apoio dos Militares lhes assegurava, os Sociais.fascistas ocupam o Jornal República, que foi sempre um jornal da oposição. Eu próprio o elogiei na Assembleia da República pela frontalidade como sempre apresentava os problemas. O Diretor, Raul Rego, agradeceu-me pela isenção como abordava os assuntos. Desde que fossem a bem de Portugal, nunca fiz distinção entre a Direita e a Esquerda, apoiava. Isso levou Freitas do Amaral a fazer-me um processo Disciplinar, que perdeu, e o fez, de zangado se ter afastado do Parlamento vários meses. O que é interessante é que eu admirava bastante Freitas de Amaral, pela sua excecional memória e inteligência. Ele detestava-me. Isso nunca fez que o admirasse menos.

Mário Soares era muito amigo de Cunhal, mas este mal se sentiu com poder, não mais se importou do amigo e humilhou-o. A partir desse momento Soares modificou as suas atitudes para com o Partido Comunista e acusa Vasco Gonçalves de querer impor uma Ditadura em Portugal. Em breve existem divisões no meio militar. Melo Antunes, com um pé num lado e no outro, aconselha Cunhal a forçar o Vasco a demitir-se. Perante a renitência deste, chutou o homem, que nunca mais lhe olhou para a cara.

A situação agrava-se, Cunhal sente-se cheio de força. Tem a cintura industrial com ele, paraquedistas e fuzileiros e pensa ocupar o poder. Mais uma vez Melo Antunes lhe diz que embora tenha gente de força, do outro lado apareceu Jaime Neves que tinha sido visto com Marcelino da Mata, o herói mais condecorado do exército Português e que era considerado o preto mais branco e mais valente e mais amante de Portugal dos últimos duzentos anos.

Depois da conversa, Melo Antunes resolve elaborar um Documento com a assinatura de mais oito camaradas Militares, chamado por isso Documento dos nove, para se oporem a qualquer movimento dos Sociais-fascistas contra o Estado Português.  

Mas os Sociais-fascistas não estão convencidos e a 16 de Julho de 1975 atacam o Patriarcado. A confusão é geral. A tensão aumenta e o povo arma-se; sempre à espera do pior.

Coloque a máscara. Ninguém sabe quando os vírus atacam.

 

Anterior “Conselho da Revolução impõe as regras da Ditadura"

C.S

publicado por regalias às 09:02
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Abril de 2021

Conselho da Revolução impõe as regras da Ditadura

O desenvolvimento destes 47 anos de pandemia Social.fascista tem fases que só não foram trágicas porque Salazar e Marcello Caetano tinham sabido acalmar os portugueses, caso contrário a desgraça tinha-se abatido sobre Portugal.

Pouco tempo depois do corte da cabeça à estátua de Salazar, corre o boato que o COPCON (Comando das forças operacionais) tem uma lista de figuras a abater, foi a chamada matança da Páscoa. Rapidamente, mais de 50 mil cabeças pensantes rumam ao Brasil.

Os Sociais-fascistas aproveitam o momento para ocuparem centenas de milhares de hectares de terras, a maior parte das vezes com a ajuda dos militares. Como Otelo Saraiva de Carvalho, o heroi da Revolução que foi também foi chefe de uma corja de bandoleiros que assaltou carrinhas de transporte de valores e matou vários inocentes, também patuava com os gatunos das herdades, tal como ele declarou, tudo foi fácil.

A 14 de Março, se não me falha a memória, é legalizado o (C.R) Conselho da Revolução que se tornou o principal órgão do Estado Podia Legislar, aprovar Leis e Decretos-Lei, autorizar o Estado de sítio e o Estado de emergência. Podia fazer o que entendesse. Impôs mesmo a via Socialista, caso contrário a Constituição não seguiria em frente.

Com esta gente e os Sociais.fascistas do Cunhal e do Vasco Gonçalves são nacionalizadas as Companhias Petrolíferas, as Companhias de Transporte Marítimo, a TAP, a CP, a Siderurgia Nacional e muitas outras Sociedades de Exploração de Serviços Públicos.

O tecido industrial é irresponsavelmente destruído. O resultado está à vista.

Entretanto foram realizadas as eleições, com o MFA tentando influenciá-las ao aconselhar o voto em branco e o Primeiro-Ministro convencido que os Sociais-fascistas teriam uma votação esmagadora. Aconteceu o contrário. O PCP, apesar de todos os esforços do Vasco só conseguiu uns míseros 12,5%.

Ao Vasco Gonçalves ia-lhe dando um fanico. O homem ameaça desesperado: “Não perderemos por via eleitoral, aquilo que tanto custou ao povo português”

O que era mentira. O que aconteceu há 47 anos foi ter saído o livro de Spínola “Portugal e o Futuro”; os militares e as reivindicações salariais, que depois vieram dizer que fizeram a Revolução por causa da Descolonização e Marcello Caetano que lhes fez a vontade, porque estava doente e quis mostrar a Spínola que Governar um País, não era o mesmo que dirigir uma caserna.

Coloque a máscara. Hoje temos de ficar por aqui para não tornar o texto demasiado extenso.

 

Anterior “Estragos causados pelos Sociais-fascistas em 47 anos”

C-S

publicado por regalias às 08:19
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Abril de 2021

Estragos causados pelos Sociais-fascistas em 47 anos

O Comunista Vasco Gonçalves sucedeu ao opositor de Salazar, Palma Carlos, que eu conheci bem no restaurante Mónaco, onde almoçava todos os dias.

Palma Carlos dizia cobras e lagartos dos Militares que além de imbecis eram uns paus-mandados de Cunhal.

O Homem não os conseguiu aguentar dois meses. Entrou em 16 de Maio de 1974 e saiu em 11 de Julho de 1974.

Vasco Gonçalves segurou os II, III, IV e V Governos, até que Cunhal lhe deu um chuto que ele nunca lhe perdoou. Morreu em 2005, na piscina, onde afogou a vida, as mágoas e as maldições contra a política e o canalha do Cunhal que o tinha enganado.

Vasco, obcecado em servir o Comunismo que desde 1917 tinha ceifado milhões de crentes, descrentes e países ocupados para espalhar o Comunismo, acabou em 1991 por cair sem honra nem glória. Foram setenta e quatro anos de sacrífícos falhados.

O frustrado Cunhal teimou na asneira e arrastou para a infâmia os imbecis que o Palma invetivava e os outros ignorantes que acreditaram no Cunhal. Todos juntos foram destruindo Portugal de ano para ano com greves, roubos e crimes de sangue, como veremos.

O Vasco permitiu tudo, espatifou muito dinheiro para cativar aderentes. Durante os anos de 1974 e 1975, nos seus II, III,IV e V desgovernos, o Vasco permitiu tudo, que o Cunhal dissesse para fazer. Foi o tempo do PREC (Processo Revolucionário em curso), que, verdadeiramente, nunca parou. Há muitos videirinhos a confundir Costa e Marcelo, com opiniões de quem tem a burra cheia e o povo que se governe,

Portugal entrou em derrapagem permanente até aos dias de hoje. A seita continua infiltrada.

O Vasco declarou a Liberdade total. Era proibido proibir. A Libertinagem causou bastantes mortos na juventude que injetava drogas adulteradas.

Vendo que podia fazer o que quisesse, Cunhal começa por forçar as Nacionalizações dos Bancos e das companhias de Seguros. As empresas começam a ter paragens frequentes. Bastava uma parar para as outras fecharem em solidariedade.

Em Janeiro de 1975, quando o primeiro Congresso do CDS ia começar, a seita rodeou o pavilhão e a tragédia só não se concretizou por mero acaso. Freitas do Amaral por mais que gritasse por socorro aos ouvidos dos Militares, estes fizeram sempre ouvidos de mercador. Foram salvos pela Polícia de Segurança Pública e pelas embaixadas estrangeiras.

O povo indignava-se, mas continha-se. Eles tinham as armas. No entanto cometem um erro colossal. Cortaram a cabeça à estátua de Salazar em Santa Comba Dão.

Do tempo de Salazar e dos enormes sacrifícios que todos tiveram de fazer para recuperar da monstruosa miséria que tinha saído da Primeira República, 1910-1926, a maioria do povo, pelo menos 60 por cento estavam-lhe imensamente gratos. A partir desse momento o povo começou a armar-se. Os Sociais-fascistas de tão convencidos da sua força e de tão arrogantes, não se aperceberam que tudo poderia mudar.

Coloque a máscara. Não entre em festas nem em procissões de arroto e passo militar. Afaste-se. Não se deixe contaminar.

 

Anterior “Os 47 anos de destruição pelos Sociais-fascistas”

C.S

publicado por regalias às 11:00
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. António Costa, o Navegado...

. A ignorância mata a vida

. Radicais Livres ou Radica...

. Árbitros desmascarados pe...

. Extinguir o SEF seria um ...

. Portugalês salvou o futeb...

. Sporting e o Conselho da ...

. Se difícil é o caminho, m...

. As desigualdades entre os...

. As greves que Salazar não...

.arquivos

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub