Sábado, 1 de Maio de 2021

A compreensão evita os vírus e as depressões

As alegrias, a virtude, a música, o amor e a compreensão entre as pessoas refrescam o sistema imunitário, dão-lhe consistência, aumentam a vida.

Ontem fui surpreendido pelo Senhor António Ferreira ao dizer-me que a esposa, a D. Alice queria oferecer-me uma prenda.

Quando subi, a D. Alice que tinha estado com uma depressão e apática ao que a rodeava, começou a tocar o seu acordeão, tal como em outros tempos fazia e animava festas e romarias.

A D. Alice toca divinamente. Durante mais de uma hora percorreu umas trinta e tal músicas, que eu, que ando sempre apressado, me pareceram cinco minutos. Agradeci-lhes comovido pela gentileza.

Os portugueses têm tantas qualidades e capacidades que só me aborreço com a vida quando os políticos a complicam.

Salazar e António Ferro agarraram na música, nas marchas populares, nos ranchos folclóricos, nos ranchos dos trabalhadores rurais, insuflaram-lhes vida, criaram a FNAT (Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho) e levantaram a alma do povo,

Ao espevitarem o ânimo do povo tudo veio ao de cima e Portugal recuperou da miséria em que vivia.

A música é fundamental para vivificar e purificar as ideias e os sentimentos.

Esta atenção que o Senhor António Ferreira e a D. Alice tiveram para comigo fez-me recordar o Senhor Arnaldo da Fonseca que era Prmeiro Sargento e que lia e escrevia música como eu leio ou escrevo sobre aquilo que penso ser útil para a vida e a felicidade dos povos.

Um dia em que ia de carro para o Convento de Cristo em Tomar, encontrei o Senhor Arnaldo da Fonseca a subir a íngreme ladeira. Parei e perguntei-lhe se queria boleia.

Disse-me que ia para o hospital militar onde recebia quinhentos escudos por mês (dois euros e meio) que juntava à reforma pois ele, devido à idade, não tinha direito ao mesmo vencimento dos seus colegas e, como a vida tinha subido muito depois do 25 de Abril, a vida familiar não estava fácil. Tinha de subir a ladeira.

Deixei-o à porta do Hospital, mas já não consegui pensar noutro assunto, senão no trabalho do Senhor Arnaldo.

Ao cair da noite, quando o pensei em casa, bati-lhe à porta, e perguntei-lhe se me podia contar a sua história e me dizia as músicas que tinha escrito para bandas militares.

Sem lhe dizer nada, coloquei na primeira página do semanário “A Província”, de que era Diretor, tudo o que ouvi da boca daquele bom homem, que devia andar pelos setenta e muitos anos.

Sabia que Ramalho Eanes, Presidente da República leria o texto.

Passados cinco ou seis meses, o Senhor Arnaldo Fonseca, batia-me à porta de casa, pediu para me dar um abraço e chorava como uma criança, tinha passado a receber o mesmo vencimento dos colegas, que era quase dez vezes mais do que recebia no dia quando o tinha encontrado.

O Senhor Arnaldo como agradecimento tinha escrito uma marcha com o meu nome e pedia licença para eu a aceitar.

Eu é que lhe fiquei muito agradecido e emocionado.

Estes dois exemplos mostram como é o Povo Português. A bem, com carinho e amizade atingem o infinito.

Abençoados Sr. Arnaldo e D. Alice. Tanto um como outro são dois génios. O Sr Arnaldo escrevia e lia música com uma facilidade invulgar, a D. Alice, nunca aprendeu música, mas é capaz de tocar durante horas, tudo o que ouvir,

Obrigado a ambos. São estes gestos que tornam feliz o ser humano.

Coloque a máscara. Acredite em si. Nunca seja vulgar. Aproveite da Internet o melhor do que ela tem e verificará que não há virus que lhe quebre a sua vontade e vencer todos os desafios da vida.

 

Anterior “Evite antidepressivos”

C.S

publicado por regalias às 09:19
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Nascimento, reis e cresci...

. Sociais Fascistas à beira...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Nascimento, reis e cresci...

. Radicais Livres, quase se...

.arquivos

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub