Terça-feira, 2 de Agosto de 2022

Salazar e a recuperação de Portugal, 6

 

Em 1941, a chegada de Refugiados, devido à Segunda Guerra Mundial e a ajuda alimentar a Espanha fez que Salazar fosse obrigado a sacrificar o povo português para que tudo chegasse para todos através do racionamento dos produtos. E é assim que as senhas de racionamento tanto são para pobres como para ricos.

Eu era miudo; não me lembro de grandes reclamações, mas lembro-me perfeitamente das senhas.

Salazar, ainda como Ministro das Finanças, quando foi da Revolta dos Açores e da Madeira contra a Ditadura Militar, ele vituperou os revoltosos por causa do seu egoísmo e inconsciência, quando punham em causa o trabalho dos mais pobres. Disse alto e bom som que o dinheiro gasto, enquanto houve aquela rebelião, chegaria para sustentar 25 mil famílias portuguesas de operários rurais, durante um ano.

Por isso a sua frase “Enquanto houver um Português sem trabalho e sem pão, a revolução contínua” mostrava aos Militares que ele era o Homem certo para dirigir o País..

Em !932, convidaram-no para Presidente do Conselho (Primeiro - Ministro).

Com a chegada dos refugiados, a PVDE, através de Agostinho Lourenco, avisa-o que pode vir a ter sérios problemas com Hitler. Tanto Hitler como Mussulini pretendiam que a Espanha entrasse na Guerra. Salazar seria acusado de não ser neutro porque muitos refugiados eram opositores da Alemanha e da Itália e isso poderia levar à invasão de Portugal, caso a Espanha entrasse na Guerra.

Salazar, que Franco admirava pela inteligência, bom-senso e pela ajuda alimentar essencial para o povo Espanhol. foi-o sempre sossegando.

Mas Salazar, para ter a certeza que Franco não faltaria à palavra, fez com ele um Tratado de amizade e não agressão, que, penso, dura até aos dias de hoje.

Quando trabalhei no Consulado de Portugal em Paris, ainda na Avenida Kléber, o Vice Consul, João Carvalho da Silva, um dos únicos Diplomatas a ficar em Paris durante a Guerra, gostava de recordar os vários episódios porque Portugal passou.

Os Consulados podiam proteger quem lhes pedisse ajuda, só que estavam impedidos de dizer que a davam. O caso de Aristides de Sousa Mendes só se agravou por ele ter levado uma quantia elevada a um banqueiro Judeu e ele ter feito queixa do caso.

Aí Salazar teve receio que Hitler pudesse retaliar. Sousa Mendes teve de ser reformado compulsivamente, mas com uma reforma bastante elevada para a época.

Isso estava tudo descrito no Ministério dos Negócios estrangeiros. Mas rasgaram a página, a seguir ao 25 de Abril. A Reforma era quase de seis mil escudos. Um professir, no ativo, ganharia 480 escudis.

Em 1942 há um surto de greves, contra a falta de bens essenciais. A  guerra na Europa é cada vez mais intensa e os refugiados continuam a chegar em maior número. Noutros países eram metidos em campos para refugiados, sem nenhumas condições; só em Portugal tinham uma vida normal.

Para aqueles que garantem que Portugal queria ficar, para sempre com as Colónias, Salazar funda, em 1943, a Casa do Império para que os seus Governantes fossem pessoas capazes e não gente que sacrificasse o povo em Guerras inúteis.

A própria Índia, que ocupou Goa, Damão e Diu, serviu-se do pessoal formado em Portugal para desenvolver esse território. Hoje, não sei, mas durante muitos anos Goa contínuou um exemplo de boa administração e não consta que tenha havido quaisquer conflitos,

Apesar da Guerra, os teatros estão sempre cheios e há trabalho para toda a gente.

Em 1943, o único que estava sempre alerta, era Salazar que não confiava nem nos comunistas republicanos, nem nos nacionalistas de Franco.

Neste ano, tinha eu 8, lembra-me perfeitamente das janelas com fitas adesivas, o fechar das luzes muito cedo e as manobras Militares em Pegões, onde meu pai esteve para saber como atuar com os automóveis e as camionetes de passageiros Tudo ia ser requisitado pelo Estado.

Via minha mãe, muitas vezes a chorar.

Mas o País não podia parar e em 10 de Junho de 1944 é inaugurado o Estádio Nacional, A contestação a Salazar vem daqueles que querem que ele seja mais duro.

Marcello Caetano, Santos Costa, Botelho Moniz e Cavaleiro Ferreira contestam-lhe a Governação.

Salazar pede a demissão a Carmona que não aceita porque ele dava confiança ao País e representava firmeza nas suas decisões.

Mais uma frase de Salazar entra na cabeça do povo:

“Nada contra a Nação. Tudo pela naçáo”

 

Coloque a máscara sempre que for necessário. Atenção à Varíola dos Macacos. Cada vez há mais mortos.

Teme-se uma nova pandemia.

Anterior “Português - Russo, 82”

C.S

publicado por regalias às 08:11
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



26
27
28
29
30


.posts recentes

. No Corno de África mamou ...

. Português - Russo 107

. Os irracionais das guerra...

. Português - Russo, 106

. Guiné Equatorial aboliu a...

. Valor acrescentado nas Un...

. Português - Russo, 105

. Ministro da Educação não ...

. Português - Russo, 104

. A guerra dos irracionais ...

.arquivos

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub