Domingo, 4 de Abril de 2010

"Rádio República" na rádio oficial

Na celebração dos 100 anos da implantação da Primeira República há uma louvável tentativa para realçar as suas qualidades sem denegrir as suas muitas incapacidades.

Os programas têm sabido ultrapassar os escolhos neste País mais preocupado em resolver as dificuldades do presente do que em achincalhar o passado.

Republicanos e democratas somos todos menos algumas dúzias de saudosistas que tentam aguilhoar os governantes que, indiferentes ao burburinho, não lhes dão trela. Os da monarquia ficam a falar para as paredes.

Mas hoje na "Antena Um" e na "Rádio República" duas afirmações fazem que eu também não prescinda das minhas.

Marcelo Rebelo de Sousa, em determinada altura diz..."a ditadura Salazarista..." Nesse momento dei-me a pensar para comigo (e quando se pensa em solilóquio as palavras são mais livres): este gajo é um malabarista. O pai foi ministro, (bom ministro), devotado a Salazar. Se Salazar foi ditador, o pai Rebelo de Sousa não seria menos. Ele serviu, e bem, a ditadura. O Marcelinho recebe o nome o nome do continuador da ditadura, Marcelo Caetano. O Marcelo de agora já foi o Marcelo de antes a viver em ditadura, mas ele afirma-se não apoiante do regime transacto. Eu acredito. Ninguém apoia quem está na mó debaixo. Simplesmente o Marcelinho inteligente, judoca exímio de pensamento triturador, escusa de ser mais papista que o Papa. Salazar governou com autoridade, não foi um ditador no sentido que os oportunistas das palavras pretendem que o povo menos culto as engula, para os que comem das revoluções se satisfaçam com o banquete enquanto o povo dá vivas aos salvadores e morre na miséria. A Ministra da Educação volta a impor, a pedido dos sindicatos, autoridade nas escolas. Podemo-la considerar ditadora? Não. É mulher sensata. Um dos sindicatos propôs mesmo que os professores fossem equiparados a polícias. Aqui julgo que, isto sim, seria ditadura.

A outra frase vem de Adriano Moreira. Na verdade só sente a falta de liberdade aquele a quem lhe é retirada. E ele sabe-o por experiência curta, mas de qualquer modo experiência. Com Adriano Moreira, acordo total. Mas a palavra liberdade tem servido para desculpar todos os erros da Terceira República.

O PREC usou e abusou da palavra. Resultado: enquanto o povo se embebeda com ela e recebe quatrocentos euros por mês outros 187, no lado oposto vivem os revolucionários do sofá que, tal como tem vindo a público e a medo, abocanham entre 60.000 a 265.000 Euros por mês. Grande democracia! Grande liberdade! Enorme demagogia! (Há quem lhe chame roubalheira encapotada).

A única, verdadeiramente, democrata e que tudo distribui equitativamente é a Natureza. No final, ganhem ou agadanhem pouco ou muito, todos terminam da mesma maneira: com umas boas pazadas de terra em cima.

C.S

publicado por regalias às 13:59
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds