Terça-feira, 13 de Abril de 2010

Estrada do desemprego

Apresentou a TVI um cenário dramático da catástrofe que assolou todo o País desde o 25 de Abril. Empresas pujantes, progressivas e onde os empregados eram felizes e aprendiam a vencer as dificuldades do tempo jaziam destruídas e sem vida.

Os funcionários vivem agora de esmolas e de tristeza. O programa mostra a inconsciência do tempo vivido entre 1974 e 1985. Em 1986 Portugal entrou na União Europeia e os biliões de euros recebidos equilibraram a desgraça mas não a erradicaram.

Tudo parece estar contra os trabalhadores, mas também eles foram e continuam a ser os culpados por se deixarem enganar por demagogos que os incitam à reivindicação impossível de cumprir por parte das entidades patronais. 

No jornal das 20h, a TVI apresentou também os ordenados escandalosos dos administradores de algumas empresas. Pelas minhas contas, os ordenados e capitais, da meia dúzia de indivíduos apresentados, davam para reabilitar e actualizar as empresas, e transformar os desempregados em mais valia das explorações industriais reduzidas a escombros e a miséria.

Revêem-se os anos a seguir ao 25 de Abril e pasma-se pela estupidez dos medíocres que, tomando a forma de pequenos tiranetes, deixaram que tudo fosse destruído pela comuna imbecilidade.

Em nome do Povo e da Liberdade esmagaram o povo e a liberdade. O Povo está de rastos e a Liberdade apregoada está esfarrapada e vilipendiada. Quem é livre, se não tem como viver? Onde está essa liberdade? Está para os 50 ou 60 mil que ganham fortunas. Estes aproveitaram a loucura e cortaram e retalharam à medida dos seus vorazes apetites.

O Paulo Portas propôs, há algum tempo, que os políticos reduzissem ordenados e abdicassem do décimo terceiro mês. Calaram-no imediatamente e ele não teve coragem de insistir. Como o convenceram a fechar a boca?

Há gente que ocupou cargos durante 5 meses e recebe milhares de euros de reforma por mês, outros trabalharam 40 e mais anos recebem 380 ou 400 euros mês. Quantos, ao fim de 4 anos, recebem milhões de compensação pelo desempenho do oficio? E outros que abocanham entre os 18 e os 22 mil euros por mês sem qualquer justificação. O povo que andou aos vivas e aos caídos vai morrendo aos poucos por inacção.

Felizmente que estamos na União Europeia. Se isso não tivesse acontecido sucederia o mesmo ou pior do que aconteceu na Primeira República.

Culpados? Os comunas, os da extrema-esquerda, alguma esquerda e alguma direita. Todos são conhecedores dos vampiros que Portugal alimenta. Mas todos têm telhados de vidro e, enquanto a hesitação durar, o País definha perante os cegos e surdos que nada mais lhes interessa do que a sua própria barriga.

C.S 

 

publicado por regalias às 10:32
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

. Diarreia mental de batráq...

. Votação, Câmaras, competê...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds