Sábado, 28 de Janeiro de 2017

Sem terra para conquistar, Portugueses fazem-se ao mar

Em 1296, a língua portuguesa separa-se da língua galega (o chamado Galaico-português) e o português, ainda incipiente, passa a língua oficial.

No ano seguinte, pelo Tratado de Alcanizes, 1297, o rei de Leão e Castela e o rei Português fixaram definitivamente as fonteiras de Portugal.

Para não ter problemas com o rei de Castela, D. João I, não ataca o reino mouro de Granada.

D. João e os conselheiros apontam Ceuta como a praça a conquistar com a vantagem de pôr termo às investidas dos mouros nas terras do Algarve e do Alentejo, onde roubavam as populações e faziam dos cativos escravos, que depois vendiam a outros povos.

Quem ler a Peregrinação de Fernão Mendes Pinto conhecerá que a sorte dos outros era também a dos portugueses. Ele foi preso e vendido quinze vezes.

Em Ceuta, os infantes são armados cavaleiros e em 1416 depois de Iniciado (pessoa que recebe conhecimentos secretos) é o escolhido para Grão-Mestre da Ordem dos Templários, que tinha sido a Ordem mais rica do Mundo e cujo tesouro tinha desaparecido.

Senhor de uma fortuna imensa, D. Henrique, como sabe que Portugal não se pode expandir para Leste, a conquista de Ceuta abre-lhe a visão dos mundos escondidos para Oeste e começa a saga marítima portuguesa, primeiro navegando até pontos já conhecidos e depois, seguro dos novos conhecimentos, avançar mar dentro.

Em 1418, João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira descobrem a ilha do Porto Santo.

Em 1419, o mesmo João Gonçalves Zarco e Bartolomeu Perestrelo descobrem a Madeira.

Logo em 1425 começa a colonização do Porto Santo e da Madeira, sendo aí introduzida a cana do açúcar, cuja exportação para a Europa atingiu, nos finais do século XV, trezentas mil toneladas.

Em 1427, parte dos Açores são descobertos por Diogo de Silves e em 1432 Gonçalo Velho aporta às ilhas de Santa Maria e S. Miguel e Diogo de Teive chega às ilhas mais ocidentais.

D. João I e os filhos nunca se limitaram a viver dos poucos recursos que Portugal proporcionava. Não temeram o mar e as lendas que existiam.

Vencer as dificuldades é o grande desafio da vida.

 

Anterior “O mundo é louco, excitante e irresistível em Japonês

C.S

publicado por regalias às 08:07
link do post | favorito (1)
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds