Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2015

A força da escrita no padre António Vieira

Quem se dedica à política e à escrita deve ler escritores como o padre António Vieira que através de conceitos muito elaborados vai demonstrar o que pretende sempre a favor do ser humano que menos se sabe defender.

Para o fazer o padre António Vieira passa do abstrato para a opinião fundamentada e influencia os poderosos nas ações a cometer.

Se estudarmos Oliveira Salazar e os seus discursos ou Churchill nos seus livros e incitamentos ao povo inglês verificamos que tanto um como outro foram atraídos pela leitura dos clássicos.

Salazar saído de uma família muito pobre. Churchill saído de uma família muito rica.

O primeiro conheceu desde criança as dificuldades da vida e compreendeu que só com muita vontade conseguiria sair das dificuldades a que o nascimento o tinha votado, mas não condenado.

Churchill frequentou os melhores colégios, apanhou sovas monumentais por ser um cábula sem recuo.

Indiferente à pancada a que o pai dava pouca importância porque não acreditava no filho que tinha grande dificuldade em falar e parecia não ter qualquer interesse especial.

Churchill preferia outros livros que não os da escola e por isso foi sempre um péssimo aluno. Passava todos os anos porque o pai, Lorde Randolph Churchill, pertencendo à Nobreza Britânica, ficaria humilhado e isso não consentia.

A verdade é que Winston Churchill foi Primeiro-Ministro Inglês em 1940-1945, em plena Grande Guerra e Prémio Nobel em 1953.

Churchill e Salazar, partindo de classes sociais totalmente antagónicas, os dois dirigiram países em grandes dificuldades e ambos se corresponderam.

Churchill considerava Salazar um homem extraordinário e com uma visão estratégica acima de qualquer outro político.

Onde quero chegar? Que a inteligência tanto bafeja o pobre como o rico e que a inteligência é campo que medra e deslumbra segundo a matéria que o ser humano vai absorvendo.

Um dos homens que melhor dedilhou os acordes da inteligência foi o padre António Vieira. Quem o ler devagar, saboreando a escrita e o pensamento consegue abrir o seu espírito a toda a novidade que existe no mundo e faz do ser humano aquilo que ele quiser ser.

Churchill não estudava, mas era capaz de saber de cor todos os livros desse outro génio da literatura Universal: William Shakespeare.

C.S

publicado por regalias às 07:09
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub