Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2016

A juventude é facilmente influenciada por outros jovens

Por muito que os pais se esforcem para proteger os filhos da influência nefasta de outros jovens, isso é extremamente complicado e raramente resulta.

Eles podem ter tudo: vida confortável e sem quaisquer dificuldades, mas basta um amigo meter-lhes na cabeça uma ideia em que o outro também acredita e aí vão eles sem preocupações com as consequências.

Há muito penso e escrevo sobre o assunto e trago-o, mais uma vez a terreiro, por causa de duas jovens, uma austríaca e outra sueca, que são o espelho dos milhares de jovens que correm para o sofrimento e para a morte.

A juventude parece só entender os perigos e os enganos vivendo-os e, muitas vezes, perdendo a vida de maneira trágica e desumana como aconteceu à encantadora austríaca, Sabra Kesinovic, que foi lapidada pelos jihadistas. Só não aconteceu o mesmo à sueca Marilyn Nivalainen porque os curdos a salvaram daquelas bestas humanas. Outros não escaparam.

Os amigos têm muito mais força que os pais.

A Internet que podia ser a solução para todos os problemas, afinal é parte deles ao tornar-se veículo dos crimes mais hediondos ao escondê-los em vez de os denunciar constantemente e todos os dias, falando, naturalmente, da maneira como são seduzidos rapazes e raparigas para entrarem nestas danças de fogo que são as ilusões, as guerras e a destruição do ser humano por seitas organizadas, que também não sabem para onde caminham. A sua vida não tem futuro.

Os que abraçam o Daesh vivem o soluço do dia-a-dia. Vivem a morte.

Neste espaço de escrita já falei como fui influenciado, sem qualquer razão válida para o fazer, para fugir para Lisboa porque o meu amigo Joaquim Vaz Antunes pensava reprovar e o pai, julgava ele, lhe daria uma sova que o partia todo; e eu, por solidariedade ia com ele, que nunca tinha estado na capital; ou o José Cabaço Neves que me levou para os cursos da Mocidade Portuguesa, quando eu tinha férias marcadas para Espanha. Ia por amizade. Também pensei que regressaria diferente pois aborrecia-me ser rebelde, mas não conseguia agir de outra maneira. Os meus pais por amor exagerado deixavam-me fazer tudo quanto me apetecia. Os cursos foram ótimos, mas não modificaram este feitio torcido que ainda hoje me acompanha.

A juventude funciona por amizade e solidariedade. Poucas vezes, racionalmente, precaução dos perigos ou de situações insólitas que possam suceder.

A vida devia começar aos cinquenta anos quando a experiência é suficiente para não se cometerem tantos erros como aqueles que a juventude nos obriga a cometer e dos quais, muitas vezes, nos arrependemos. Alguns, pensamos nós, por vergonha, são tão graves que até durante os sonhos nos perseguem e só a morte os pode apagar.

 

Anterior “Depois do Orçamento devem ter contenção nas promessas”

C.S

publicado por regalias às 05:52
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



26
27
28
29
30


.posts recentes

. No Corno de África mamou ...

. Português - Russo 107

. Os irracionais das guerra...

. Português - Russo, 106

. Guiné Equatorial aboliu a...

. Valor acrescentado nas Un...

. Português - Russo, 105

. Ministro da Educação não ...

. Português - Russo, 104

. A guerra dos irracionais ...

.arquivos

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub