Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

A Liberdade é um produto raro e sensível

A nossa liberdade está sempre interligada com a liberdade dos outros. Ela é tão rara e sensível que só os mais inteligentes a sabem manusear.

A ideia de que liberdade é cada um fazer o que quiser, sem se preocupar com quem nos rodeia e com as consequências de que daí podem advir, é um erro.

Para verificar o que afirmo pode servir como exemplo a situação que todos vivemos neste momento.

Ao não colocar a máscara, o não lavar as mãos ou não as desinfetar porque não nos apetece e ninguém nos pode obrigar, porque não é Democrático, vai fazer que o vírus continue a ceifar as vidas de quem encontrar pelo caminho.

O não cumprir as regras para evitar que a pandemia se espalhe, tem causado imensas mortes.

O excesso de Liberdade resulta em libertinagem, em desespero e sofrimento. Portugal sofre deste mal desde há 46 anos quando o social-fascismo entrou no País pelas mãos e pela infâmia do Comunista Álvaro Cunhal que defendeu a Liberdade total com o slogan “É proibido proibir”.

O que assistimos então? Ao desregramento total- Os alunos não obedeciam nem aos professores nem aos pais, a droga inundou escolas, cafés e bares. Os pedófilos e os pederastas aproveitaram a situação. O País virou caos, quase entrou em bancarrota e foi considerado um manicómio em Autogestão pelos outros países.

Portugal, que antes do 25 de Abril, durante o Estado Novo, era considerado um país confiável e próspero, a sua moeda, o escudo, era uma das moedas mais fortes e sólidas do mundo, deixou de ter cotação e o Mário Soares, filho do padre Soares, teve de andar de mão estendida a pedir ajuda aos outros países. Como isso não bastasse pediu também para entrar na CEE e entrou, mas sem negociar de maneira equilibrada as condições para fazer parte da União Europeia.

Desde esse tempo até aos dias de hoje, os Governos para fazer face aos compromissos internacionais e às nossas dificuldades com a falta de muitos produtos, tiveram de se endividar muitíssimo e pôr em risco a nossa soberania.

Endividaram-se, muitas vezes, para não sacrificar o povo e lhe pedir, se não quisermos dizer a palavra obrigar, devido à conotação com a palavra liberdade.

Mesmo pedindo, não pediram que todos os campos fossem cultivados e que as riquezas das terras fossem exploradas, de maneira a não ficarmos dependentes de outros, quando possuímos aquilo que vamos comprar no estrangeiro.

Tudo isto sucede por ignorância de uns, malvadez do social-fascista-comunista Álvaro Cunhal e do laxismo de uma parte dos Governantes.

Liberdade não é cada um fazer o que quer, prejudicando os outros e a si próprio.

Liberdade é respeitar o bem estar e a vida de cada um ao evitar que o vírus, que agora afeta Portugal, seja eliminado com a colaboração de todos, seguindo as indicações do Governo e da Ministra da Saúde.

Coloque a máscara, deixe-se de teimosias.

 

Anterior “Tino de Rans vai continuar a partir pedra”

C.S

publicado por regalias às 09:50
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Os mais vulneráveis não e...

. Recuperar o tempo perdido...

. O vírus e os os micróbios...

. Antes de se deitar dê uma...

. Um país inteiro envergonh...

. Vivemos num mundo de palh...

. A 9 de Abril de 1918 morr...

. Anarquia ou Democracia fo...

. Oiça o Portugalex e deixe...

. Cangalheiros continuam a ...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub