Sábado, 16 de Maio de 2020

Alentejo da minh'alma

O Corona respeita o Alentejo. Foge da alvura das suas casas e das ruas; desde sempre, impecavelmente limpas e da bonomia das suas gentes.

Muitas vezes tenho pensado o porquê das nossas rádios não passarem mais as canções do século XX. Preferem a zurrapa de cantores sem voz, que por falta de harmonia, zurram canções que ninguém ouve, porque não prestam.

“Alentejo da minh’alma” era uma das minhas preferidas, mas havia tantas e tantas outras que levantavam a alma, o prazer, a alegria de viver, num tempo em que o trabalho era a força de um País fraterno a erguer-se das sequelas de uma Primeira República, 1910-1926, violenta e miserável.

No Alentejo o Corona não se dá com a brancura das casas. A limpeza das ruas e o cheiro a lavado e perfumado de todos os lugares.

“Alentejo da minh’alma, tão longe me vais ficando...”

A última vez que fiquei em Évora foi na Pousada dos Lóios, onde acompanhava uma Delegação de Deputados da Coreia do Norte, que o Ramalho não queria receber.

O Presidente da Assembleia da República, o saudoso Teófilo Carvalho dos Santos, aflito pelo que poderia acontecer aos Deputados ao regressarem à Coreia sem terem apresentado cumprimentos ao Presidente Português, insistiu, várias vezes, com Ramalho, mas este, sorridente, com aquela cara hirta de sorriso fechado, negou-lhe sempre as investidas. O Teófilo lamentava-se a todos os grupos Parlamentares pela insensibilidade do Eanes. Até que um Deputado Comunista, julgo que Jorge Lemos, lhe sugeriu que falasse comigo, pois era muito amigo do Presidente. Teófilo agarrou-se à última esperança. A Secretária ligou ao Presidente da República, a dizer-lhe que eu lhe desejava falar. Quando apareceu diz-me imediatamente, com aquele ar imperial e esfíngico: “Que queres?! Pensas que tenho a tua vida?”

Disse-lhe ao que ia, pedir audiência para os Coreanos. Respondeu-me que era escusado, não tinha tempo. Puxa aqui, puxa ali; pelo menos cinco minutos. “Não!!” Não o larguei e lá consegui cinco minutos que duraram trinta.

O Teófilo contou aos Coreanos, como tinha sido possível conseguirem a audiência. Eles não sabiam como me agradecer. Durante os dias em que andei com eles e com os outros Deputados portugueses que também os acompanharam na visita ao País, eles não me deixavam um segundo.

Nos Lóios, cansado de tanta simpatia e cheio de sono, durante o jantar lembrei-me da muito querida Florbela Espanca. Larguei sorrateiro o repasto, subi a um dos púlpitos do Convento e recitei em Inglês o soneto “Évora”. Dos catorze versos, deixo a primeira quadra; leiam os outros na Internet ou num livro.

“Évora! Ruas ermas sob os céus

Cor de violetas roxas...ruas frades

Pedindo em triste penitência a Deus

Que nos perdoe as míseras vaidades!”

Acabado o soneto, entre palmas e confusão, subi até ao quarto e dormi como um justo que precisa de refazer energias.

Os Coreanos nunca mais me esqueceram. O Embaixador convidou-me para ir à Embaixada e à Coreia do Norte. Disse-lhe que tinha muito que fazer, mas que ia falar com minha mulher, sabendo de antemão que não ia aceitar. Convidei-o para almoçar em Tomar e ouvir a resposta. Encheu-me a casa de presentes. Entre todos, quatro garrafas de Ginseng. que minha mulher me proibiu de beber. Achava que exagerava no prazer da festa.

Mas o fabuloso Ginseng deu-me uma ajuda para fazer a felicidade de uns amigos, que viviam tristes por não poderem ter filhos. Eu garanti-lhes que podiam. Puderam, graças ao Ginseng e a uns pequenos conselhos que a minha experiência dos prazeres e da continuação da vida, me dita e eu divulgo.

Fico feliz por recordar Florbela Espanca e o calmo e quente Alentejo.

 

Anterior “Velhos? Não acredito. Não se esqueça do que vai fazer”

C.S

publicado por regalias às 05:20
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Temos de privilegiar a qu...

. António Costa não tem que...

. Os amigos da onça e a sal...

. Antena1 ajuda a combater ...

. Cercados por mar, terra e...

. Os que ficam para além da...

. Evite a tristeza, o stres...

. Evite o supérfluo para se...

. Trinta Casas assistiam 60...

. Todos pensam salvar Port...

.arquivos

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds