Terça-feira, 20 de Março de 2018

Anselmo Borges é grande demais para país tão pequeno

Os portugueses sabem fazer bem. Não o fazem porque não estão para se chatear. É erro grave.

Iludir a verdade com a mentira para atingir objetivos execrandos e assim se instalarem no poder à custa do prejuízo de milhões também não leva a lado nenhum. A morte leva-os podres de ricos, mas o suco que deles escorre fica a cheirar mal durante séculos.

Conheci, homens excecionais que foram verdadeiros desastres depois do 25 de Abril.

Ontem ao ouvir o programa “A Vida”, entre as 23h20 e as 23h55 de Inês Meneses e Anselmo Borges verifiquei como é grande o conhecimento de um Homem, cujo valor intelectual ultrapassa qualquer outro cidadão Europeu, mas cuja naturalidade se perde no meio desta gente que vive de aparências.

O programa que está no ar há vários meses, às segundas-feiras, e no horário supra não tem motivado multidões. A gente ignara deste país, depois do 25 de Abril deixou de ser motivada. A democracia prefere os néscios amestrados.

O Professor Anselmo Borges assistiu, (ouviu) por acaso, o Processo Disciplinar que o Professor Freitas do Amaral me fez depois da votação contra o Primeiro-Ministro Nobre da Costa. Anselmo Borges ficou sentado, à minha espera, num dos bancos do corredor encostados à sala do CDS. Eram 23h35. Disse-lhe que demorava 5 minutos: entrava por uma porta e saía pela outra. Qual o meu espanto quando soube que a reunião visava o amotinado. A partir daquele momento e até às cinco e quarenta a minha defesa ouvia-se cá fora. As frases não eram nada agradáveis. O Freitas foi buscar lã...

Anselmo Borges ouviu tudo, embora com altos e baixos. Na viagem de regresso à terra dos Templários, eu ia calado e triste. Gostava do Freitas por ser um homem muito inteligente, reprovava-lhe a arrogância; quase desejava ter sido eu o  derrotado. A história está contada em livro e em outro blogue. Dos 42 Deputados, daquela Primeira Legislatura, muitos estão vivos. Quando nos encontramos recordam a derrota do Freitas e a sua atitude.

Tive de contar ao Professor Anselmo Borges, sob confissão, que nunca relataria a ninguém o que lhe ia dizer. Na verdade, durante anos, e enquanto mantive o segredo, ninguém tocou no assunto, nem estranharam que o Freitas estivesse meses sem aparecer no Parlamento.

Sobre Anselmo Borges, a quem admiro a subtileza da inteligência, o saber profundo de assuntos tão díspares e tão importantes para se entender o mundo, fui sempre lendo o que escreve.

Quando o ouvi pela primeira vez na Antena1, com a Inês Meneses, fiquei ainda mais seduzido. A jovem sabe puxar o fio das conversas. Todas elas são um deslumbramento.

Quando puder oiça-o com atenção. Vai ver que não se arrepende.

Considero Anselmo Borges um filósofo brilhante e um dos maiores pensadores deste século.

Portugal devia estudar mais, fazer mais para o merecer.

 

Anterior “Ronco degradante de mulher na Antena 1”

C.S

publicado por regalias às 11:27
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16

24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Atenção à comida e à frut...

. Taxistas dão tiros na int...

. Portugalex cede à ignorân...

. Grevistas da saúde, aliad...

. Parvalheira racista domin...

. Antena1, "Conversa Capita...

. Refugiados, solidariedade...

. Falar menos, produzir mai...

. Trump enganado por Ingles...

. Estivadores grevistas e o...

.arquivos

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds