Sábado, 13 de Agosto de 2016

As dificuldades espevitam as nossas capacidades

Ramalho Ortigão, no 1º capítulo do livro “A Holanda” diz:

Até ao século XVI a Holanda era para nós o pântano tenebroso, a região anfíbia, ora água, ora terra firme, um pouco de lodo envolto em névoa, periodicamente revolvido pelas tempestades do Mar do Norte…”

A Holanda de hoje é um país riquíssimo e bem organizado.

Portugal, devido ao clima agradável, não puxa pelo povo. Com qualquer coisa se contenta. É capaz de sobreviver com um bocado de pão seco, água e simpatia. Se não houver quem o saiba estimular, não anda.

Não resisto a falar com todos os sem-abrigo que, ao calor tórrido que esquenta tudo, se mantém imperturbáveis, sempre à espera que alguém lhes deixe uns cêntimos. Raramente pedem. Esperam. O orgulho é o que lhes resta. Antes morrer à fome e ao calor.

Portugal tem urgentemente de mudar a sua maneira de ser se quiser caminhar a par com os países mais desenvolvidos e prósperos do mundo.

A calamidade que se abateu sobre Portugal devido ao desleixo e sujidade pode ser, se os Governantes quiserem, a sua oportunidade de redenção.

Ninguém lhes leva a mal os erros. Foram incapazes e incontinentes verbais sempre que foi necessário enrolar o povo. Não prestaram, muitos governaram-se, não Governaram.

Estas são as cinzas de 42 anos improdutivos, incapazes de um único Orçamento com superavit e com uma dívida muitas vezes superior à dos finais da Monarquia e da Primeira República.

Os avanços que houve foram feitos pela evolução dos tempos.

Esqueçamos os últimos e complicados 42 anos; enterremos as mãos nas cinzas com a determinação firme de dar aos portugueses a Pátria que eles amam, mas para a qual têm de trabalhar em conjunto; Socialistas, Sociais-Democratas, Comunistas, Bloquistas, PEV, PAN e Centristas.

A transformação das cinzas em desenvolvimento, progresso e felicidade só pode ser feita em equipa até que a economia ganhe rédeas, os desempregados tenham emprego e os do ordenado mínimo recebam 1000 euros mês e em seguida todos subam e ganhem segundo o mérito.

Basta o Governo desenhar um plano e pô-lo em movimento.

Podem começar pelo mais simples, aproveitando todos os detidos nas várias regiões e fazer a limpeza e a ordenação das zonas ardidas, com engenheiros silvicultores e sempre com a superintendência de técnicos e autoridades que evitem os deslizes de alguns que preferem a prisão e o descanso à liberdade e ao pagamento diário a que terão direito.

Continuar com assuntos irrelevantes e de cabotinos que pensam mais nos seus próprios interesses do que em Portugal, decididamente NÃO!

 

Anterior “Portugal a arder e em cinzas é a imagem do 25 de Abril”

C.S

publicado por regalias às 07:18
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds