Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2015

Dá gozo sair pela Esquerda desacreditada

Em Portugal a Esquerda andava pelas ruas da amargura. Gargarejava muito. Ninguém a ouvia. Estava desacreditada. Cada esquerda tinha outra mais à esquerda e quanto mais à esquerda, mais palavreado e menos ideias.

Era uma tristeza a Esquerda. Eis senão quando o Costa, pela graça divina perdeu as eleições e o valor do Homem saltou a barreira da Direita e caiu nos braços da Catarina e do Jerónimo.

Eu, que tenho dias em que sou crente, exclamei: Milagre! O País pode finalmente salvar-se, salvando a Esquerda com a bênção da Direita que a bem do povo, sempre disse ser a sua preocupação. Não pode agora, por capricho, impedir que o Costa, que deu de supetão à costa, não leve a bom termo, ele e os seus novos amigos, aquilo que em vários anos de aflições não foi possível reverter, e dar trabalho, emprego, produtividade e prosperidade aos portugueses.

Vários economistas têm insistido que é necessário gastar menos e produzir mais para importar menos e exportar mais.

Mas para que isto aconteça é preciso que tanto o PS, como o PC, como o BE estejam em sintonia e os sindicatos vejam aqui a grande oportunidade para se aquietarem e deixarem Governar o António, amparado pela Catarina e pelo Jerónimo que limando arestas obsoletas conseguirão um palco que de outro modo lhes será negado. Se não o fizerem arrastarão o Partido Socialista Português para um patamar inferior ao PS Espanhol e ao PS Francês e, do PC, do BE e PEV, pouco ou nada restará.

Segundo os técnicos, os trabalhadores portugueses ganham pouco porque produzem pouco, 53% da média europeia.

Quanto a mim, a culpa não é só dos trabalhadores, mas sim de quem os dirige e das máquinas com que trabalham.

Comparem-se os níveis de produtividade das empresas portuguesas e as multinacionais, com máquinas atualizadas e gestões formadas no estrangeiro para a diferença de rendimento saltar imediatamente à vista e se perceber onde estão os 47% menos do trabalho português.

É também por esse motivo que em vez de criticar a saída dos jovens portugueses para o estrangeiro, eu aplaudi. Foram à força? Ainda bem. Quando regressarem vêm de olhos abertos.

Há muitos anos escrevi que todos os jovens deviam passar pelo menos um ano no estrangeiro.

Há males que vêm por bem.

Se a esquerda souber aproveitar o momento ninguém ficará preocupado se for o Costa, o Jerónimo, a Catarina ou a Heloísa a Governar Portugal, desde que Governem bem.

 

Anterior “Bom professor não é o que sabe mais é o que sabe ensinar”

C.S

publicado por regalias às 05:38
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Até aos drogados lhes fal...

. Antena1 sucessora dos te...

. Profissionais competentes...

. Programas em reposição na...

. Chega, tem razão. Não há ...

. Pobreza tem de acabar. Os...

. Na cama, papel e lápis sã...

. O medo e o prazer de apre...

. Corromper a juventude atr...

. Portugal não é um País pe...

.arquivos

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds