Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2017

Da riqueza às preocupações por culpa da leviandade

Falámos ontem em Pedro I e Marcelo II.

Por sugestão de um amigo, muito inteligente, mas sempre predisposto ao contraditório, desafiou-me a continuar História.

Façamos-lhe a vontade, a bem de Portugal e do futuro.

A D. Pedro sucedeu o filho D. Fernando, homem voluntarioso e irrefletido.

Mal subiu ao trono envolve-se em Guerra com Castela reclamando-se herdeiro daquele país. Os exércitos de um e de outro lado invadem terras e saqueiam povoações. D. Fernando promete casar com D. Leonor de Castela, mas apaixona-se por Leonor Teles, mulher casada com João Lourenço da Cunha. Casa com ela. O povo não gostou da leviandade.

D. Fernando, com o dinheiro deixado pelo pai e boa administração mandou construir muralhas em volta de Lisboa e Porto, reparar, construir castelos e manter um certo bem-estar.

Como a Peste Negra continuava a grassar e os centros urbanos se despovoavam mais do que os do campo, os camponeses largavam-nos e iam para as cidades onde se ganhava mais. D. Fernando publica a Lei das Sesmarias para evitar o exôdo rural e a consequente falta de bens agrícolas.

Quem não acatasse a lei, a terra era expropriada e entregue a quem a quisesse cultivar. Ao mesmo tempo, todos os que não tivessem trabalho; os vadios e os falsos religiosos eram obrigados a trabalhar na agricultura.

Aos agricultores com dificuldades era-lhes fornecido gado.

Isto fez que o País se autoabastecesse.

Em 1373 é assinado com Inglaterra a Aliança Luso-Britânica e em 1375 é instalado no Castelo de S. Jorge o Arquivo Nacional ou Torre do Tombo.

Devido ao grande incremento da marinha é criada a Companhia das Naus, que funcionava como Companhia de Seguros. Lisboa tornou-se um porto cheio de embarcações e mercadores vindos de todo o mundo.

Os construtores de barcos estavam autorizados a cortar nas matas reais a madeira sem pagar qualquer quantia e os apetrechos marítimos ficavam isentos das taxas alfandegárias.

Em 1383 Lisboa é iluminada com alguns candeeiros de azeite.

Nesta data morre o rei com 38 anos crivado de amargura e altamente preocupado pela situação em que deixa Portugal.

A filha única de D. Fernando, D. Beatriz, vai casar com o rei de Castela e isso põe em causa a independência de Portugal.

O Rei português começou o seu reinado invadindo Castela e reclamando este reino para Portugal; o contrário, os portugueses não aceitam.

O que pode acontecer ao povo e ao País quando o Rei é inteligente, mas a cabeça não tem juizo? Esperemos pelo próximo Blogue.

 

Anterior “Pedro I e Marcelo II nos afetos e na vontade”

C.S

publicado por regalias às 05:58
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds