Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020

Daqui a mil anos quero ser Economista

Acredito, por experiência e não por sonho ou leviandade, que temos dois espíritos que vivem em nós; um desastrado e irrefletido, o outro competente e fraterno.

Quando depois de várias sessões em Portugal e não condicionado, por investigadores em Paris, com quem tinha trabalhado, me certificava sobre a veracidade deste mistério que nenhum médico tinha encontrado na ponta do seu bisturi, e ter a certeza que os espíritos regressam à luz inicial, insistí com um grande amigo meu que nos acompanhasse em mais um teste. Ao princípio rejeitou, depois foi e não aconteceu nada. Ele gozou-me, chamou-me aldrabão; e nas muitas discussões sobre variadíssimos assuntos, quando se sentia perder, lembrava-me sempre o acontecido e ria.

Quase dois anos mais tarde voltei a convidá-lo. Recusou. Mas tanto insisti que ele foi, depois de eu lhe ter proposto fazer um chamamento ao seu próprio pai, que eu nunca tinha conhecido.

Resumindo: mais valera que não o fizesse. Ele ao ver começar a refletir a imagem do pai num enorme vaso de água que eu tinha na quinta da Barquinha, caiu redondo e veio a falecer, ainda muito jovem por causa da perturbação que tinha sofrido.

A partir desse momento jurei nunca mais mexer neste assunto. Sabia o suficiente para ter a certeza que, Criador havia só um, a quem se podia chamar Deus, e a quem eu no livro “Salazar vítima da ignorância” apelidei Deus do Acaso só para terminar a obra que escrevera sobre forte irritação pois estava a ver o caminho desastroso que o País estava a levar.

Ontem, ao ouvir as discussões sobre o Orçamento do Estado para 2021, mais me convenci que tinha de me especializar em cargos e assuntos políticos; a sua utilidade ou inutilidade. Como já estou velho resolvi guardar para o regresso o espevitar das competências em matemática e em economia.

Tanto António Costa como Rui Rio me pareceram cheios de razão. O único que contínua a sofrer é o povo Português.     

Note: depois de muitos anos de ter regressado ao Criador inicial, uns voltarão ao mundo existente. Os que não prestam desaparecem.

Ponha a máscara.

 

Anterior “O 25 de Novembro e a Revolução das meias tintas”

C.S

publicado por regalias às 11:10
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. A Liberdade é um produto ...

. Tino de Rans vai continua...

. Contra Covid, contra Dívi...

. Fazer às batatas o que o ...

. Supramacia negra nos EUA

. Confinado mais em Berlim ...

. Marcelo agora compreendeu...

. Ventura. Publicidade peri...

. Os sinos tocam a finados ...

. Quem são os culpados. Gov...

.arquivos

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds