Domingo, 26 de Abril de 2015

Demagogia dos Abrilistas sufoca o saber e o bom senso

Desde o 25 de Abril que a Comunicação Social (jornais, rádios e televisões) teve um papel fundamental na proteção aos desacatos, aos roubos, à mentira.

A demagogia Abrilista sufoca o saber e o bom senso.

Isto deve-se a três razões: primeiro, o medo. Quem não fizesse o que o Partido Comunista mandasse escrever ou escrevesse contra era expulso.

O exemplo mais conhecido é a expulsão de 24 jornalistas do jornal Diário de Notícias pelo comunista José Saramago.

Segundo, os salários pagos eram dos mais altos e poucos arriscavam a mudar de profissão.

Terceiro, depois do Estado Novo, mais de setenta por cento das pessoas que nunca tinham ouvido falar de esquerda, direita, comunismo ou socialismo, declararam-se de esquerda porque era aquela que mostrava mais força, encostada aos militares que lhes garantiam os roubos, as ocupações de casas e herdades e que metiam na cadeia, todos aqueles que eles consideravam fascistas, atributo que tinha de ser assumido por todos os militares que tinham servido o regime anterior. Mas como ninguém sabia o que era o fascismo, ninguém queria ser fascista porque na verdade o regime nunca foi fascista nem ditatorial. Tinha autoridade. Autoridade que tem faltado aos sonsos que governaram o país durante estes quarenta e um anos e que o foi minando desde o início.

Passadas duas semanas depois do 25 de Abril não havia greves, mas havia paralisações, por tudo e por nada. Isso vai fazer que milhares de empresas se vejam forçadas a fechar e, consequentemente os trabalhadores, que não trabalhavam, a perder o posto de trabalho.

A Comunicação Social em vez de alertar para o erro incitava-o. De erro em erro faz-se uma Constituição inconstitucional porque condicionada pelo Movimento das Forças Armadas, MFA, ao forçarem o Pacto MFA-Partidos e pelo Conselho da Revolução, CR.

Em poucas palavras: os militares impuseram tudo quanto quiseram e entenderam e os Partidos tiveram de se submeter com exceção do CDS que em 1976 foi o único a votar contra esta Constituição, agora sim imposta por uma ditadura fascista militar.

De erro em erro, de demagogia em demagogia, o povo era confrontado com toda a espécie de alarvidades para convencer os mais ingénuos que o mau é que era bom.

No dia 24, deste mês, Eduardo Lourenço demonstrou no Fundão que a emigração nos anos sessenta teve resultados positivos e que foi boa para milhares de portugueses e para Portugal. Os demagogos insistiam no contrário quando foram confrontados com uma muito maior emigração nos dias de hoje e que os Governos não têm sabido aproveitar.

Passaram quarenta e um anos de demagogia, corrupção e altos salários para defender a mentira, e continuar a manter o povo como burro de carga. Acho que é tempo, mais que suficiente, para mudar de rumo.

C.S

publicado por regalias às 05:36
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Incompetência ou falta de...

. Isto não é um mundo de ge...

. Esplendor de Portugal atr...

. Catalunha é mais poderosa...

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds