Domingo, 26 de Janeiro de 2014

Ditadura de salvação nacional para acabar com as greves

Em Agosto de 1923 é eleito, Presidente da República, Teixeira Gomes.

Os assassinatos, a sangue frio, tornam-se vulgares. A GNR mata cinco revolucionários na Aldeia da Ponte.

O incremento das greves atinge o inconcebível e os trabalhadores e o povo em geral são sempre os mais atingidos. Uns porque lhes cortam os salários e outros para quem a fome e o desemprego faz deles desgraçados sem eira nem beira.

Há a greve por causa do aumento do pão, a greve dos ferroviários, dos marítimos do Porto, dos marítimos de longo curso, das minas de São Pedro da Cova. Há greves por tudo e por nada e as cadeias enchem-se de contestatários.

António Sérgio e Afonso Lopes Vieira propõem uma Ditadura de salvação nacional de modo a congregar a esquerda e a direita.

O comunista Carlos Rates defende uma Ditadura das esquerdas. Mas Carlos Rates conhece o povo e sabe que não é fiável. Tem uma frase que resume bem o que ele pensa do povo: “essa massa apática e indiferente, que num dia dão vivas aos vencedores e no outro aplaudem aqueles que os substituem, mesmo que as políticas sejam totalmente antagónicas”.

A 15 de Novembro, Ginestal Machado, toma posse do trigésimo oitavo Governo e manda soltar centenas de presos pois não havia comida para lhes dar.

O povo começou a compreender que por detrás de tantos Ministérios e de tantos Golpes havia jogos de conveniência. Passou a chamar-lhes Golpadas. A fome só lhes deixava um pensamento: “como arranjar comida.”

Cunha Leal também pede uma Ditadura salvadora para Portugal e apela à intervenção das Forças Armadas. Com ele estão Ginestal Machado e Júlio Dantas.

É nomeado comandante da Polícia o Tenente-Coronel Ferreira do Amaral.

No Congresso das Associações Comerciais e industriais, presidido por Moisés Amzalak, o jovem e ainda desconhecido Professor Oliveira Salazar faz um discurso em que defende uma política de contenção de despesas, como uma das medidas urgentes para resolver as dificuldades em que o país se encontra.

Mas os políticos não têm vergonha e tentam mais um Golpe que falha. Agatão Lança, José Manuel de Carvalho e Nunes Simões são presos. Prisões sem consequências.

Em Janeiro de 1924 os tanoeiros e os refinadores de açúcar fazem greve e despoletam confrontos violentíssimos entre a polícia e a CGT.

Devido às condições sanitárias serem muito deficientes há um surto de sífilis que preocupa o Governo e obriga as prostitutas a uma inspeção sanitária regular.

Os funcionários das finanças entram em greve.

A polícia entra em violentos confrontos com a Confederação Geral de Trabalhadores (CGT), a qual era acusada de fomentar e incrementar greves, com grave prejuízo para os trabalhadores que enganava e para o restante povo que sofria as consequências daqueles atos.

C.S

publicado por regalias às 11:33
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Fascismo sem fascistas e ...

. Cunhal teve ideias premon...

. António Ferro, como era d...

. Deputados palhaços ou Dep...

. Quanto tens, quanto vales

. Incompetência ou falta de...

. Isto não é um mundo de ge...

. Esplendor de Portugal atr...

. Catalunha é mais poderosa...

. No País dos loucos salvem...

.arquivos

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds