Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018

Entrevistas sem sentido e palavras inflamáveis

Nem sou púdico nem santo. Gosto de estudar a vida, mas há barreiras que não ultrapasso por as considerar ultrajantes para o ser humano.

Estudei conhecidos desde o nascimento até à morte e por vezes fico surpreendido por atitudes que tomaram e a mim nunca me passaria pela cabeça que acontecessem.

Eu próprio me estudo e muitas vezes me apelido de burro, precipitado, incoerente e fico desesperado com os meus erros. Para não cair nas doenças da moda, na angústia e na depressão tento sempre estar mais atento ao que faço.

Esta ladainha vem a propósito de dois factos diferentes. Um em Portugal, outro no Brasil e um comentário.

Em Portugal, na Escola Francisco Torrinha, Porto, as professoras resolveram fazer um inquérito a miúdos de 9 anos.

“Namoras atualmente? Sim___ Não___

Já namoraste anteriormente? Sim___ Não__.

Sinto-me atraído/a por Homens__ Mulheres___ Ambos___”

O inquérito levantou de imediato um coro de protestos, que alguém tentará abafar para as conversas entre crianças não formarem bolhas.

E aqui meto parênteses para mostrar o perigo de conversas fora do Tempo. Jamel Miles de 9 anos apareceu, em Agosto, na sua Escola em Denver, com as unhas pintadas. Os amigos perguntaram-lhe porquê? E ele disse: “sou homossexual”. Os colegas gozaram-no na brincadeira. Mas o Jamel ficou ofendido. Chegou a casa, tomou um tubo de comprimidos que encontrou e morreu.

Questionários deste género devem ser feitos na idade certa: 15, 16 anos.

O outro assunto é sobre política. Fia mais fino.

Li as declarações de um matarruano ignorante que os militares eram os pais da Liberdade e da Democracia. O infeliz, mesmo vendo ao que deu o excesso de Liberdade, libertinagem e democracia em Portugal devia estar calado. Cada vez que abre a boca sai asneira.

Chegámos finalmente ao Brasil. Um cantor estrangeiro ao terminar um concerto teve a ousadia de dizer que era contra a ditadura e o fascismo, referindo-se a Messias Bolsonaro. Os brasileiros não gostaram. Insultaram-no de tudo o que a linguagem do Brasileiro tem de mais vernáculo. Não o escavacaram porque não calhou.

A Democracia libertária abriu as portas a todos os excessos. Os brasileiros fartos de assaltos, de corrupção e de enganos atiram-se para os braços de quem lhes garanta ordem e segurança.

De quem é a culpa? Dos políticos laxistas que permitem todas as leviandades, invocando sempre a Democracia  para as desculpar.

 

Anterior “Ryanair. O’Leary recusa parlatório Parlamentar”

C.S

publicado por regalias às 06:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Portugal é um país de ana...

. EUA usam a força para tra...

. Radicais Livres ...de aud...

. Greves, egoísmo, ignorânc...

. Sábado, Parque Mayer e os...

. Os velhos e o esqueciment...

. Greves, Moody's e três em...

. Jornais e revistas afunda...

. Der Spiegel, a coscuvilhi...

. Estivadores não sejam bur...

.arquivos

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds