Terça-feira, 30 de Junho de 2020

Evite a tristeza, o stresse e a confusão mental

Nestes tempos de muitas dificuldades, incerteza, avisos constantes sobre como fugir de um vírus que está em todo o lado por culpa de gente infetada em Lisboa e se contínua a passear por todo o país depois dos discursos do primeiro de Maio e dos autocarros que, sem regras, inconscientemente absorveram o vírus e o multiplicaram ao largar sindicalistas que continuam a não compreender que este “Manicómio em autogestão” dos tempos do Cunhal e do Vasco Gonçalves tem de acabar de vez até para sua própria segurança e dos seus familiares.

Estes desgraçados ainda não entenderam que a bandalheira acabou. Estão tal e qual como o soldado Japonês, que não sabendo que a Segunda Guerra Mundial tinha acabado, viveu no meio de florestas durante mais de trinta anos, sempre convencido que o Japão tinha de ganhar a guerra, quando ele se tinha rendido em 1945.

A tristeza, o stress e a confusão mental em que muitas pessoas se estão a afundar é um perigo enorme.

A saúde mental é fundamental para enfrentar a vida e resolver qualquer problema inesperado.

Como fazer?

Quem trabalha, no trabalho só deve pensar no que está a fazer e, se possível, inventar maneiras de rentabilizar mais o que faz. Fazer trabalhar o espírito em qualquer ocupação é um dos melhores meios para resolver problemas sem meter macaquinhos na cabeça.

Quando andei pelo estrangeiro a estudar o porquê de os Governantes não serem capazes de resolver os problemas de pobreza que assoberbavam os países, esqueci-me algumas vezes que precisava de ter dinheiro para comer. A primeira coisa a que me agarrava era o que estivesse mais à mão. E os cafés e restaurantes tinham sempre falta de gente que soubesse várias línguas. Mas a certa altura descobri que podia escrever histórias dos donos dessas casas e eles concordavam pagar-me bem mais do que andar a servir à mesa. Mas como durmo pouco, fazia sempre os dois serviços.

Mais tarde, em Portugal, escrevi algumas histórias de gente que trabalhou uma vida inteira e náo tinham descendentes a quem deixar o fruto do seu trabalho. Eles pagavam-me e eu assim consegui fazer o estudo sobre a pobreza. Umas vezes trabalhando em colégios, outras como funcionário no Consulado de Paris, outras em escolas oficiais, sempre escrevendo livros sobre os mais díspares temas, sem nunca me deixar prender por qualquer assunto pessoal ou coação. Quando me aprestava para colocar a ideia sobre a pobreza, em marcha, apareceu este miúdo endiabrado, chamado Corona. Tive de meter travão à ideia. Quem conseguiu misturar muitas profissões, para tentar compreender o mundo e a causa das grandes diferenças sociais que existem desde há 60 anos até esta sorte, também pode esperar mais uns meses ou anos.

Mas esta conversa vem a propósito de quem? De você q ue tem de largar a tristeza, o stresse e a confusão mental. Neste mundo tem imensos assuntos para pensar. Não se deixe abater.

Para treinar comece por escrever a sua história desde o tempo em que se lembra das suas diabruras, quedas e ralhetes até aos dias de hoje. Se estuda, aproveite uma hora ou duas para folhear os livros, e se gosta de línguas escolha aquela que gostaria de aprender. Vai ver que tudo é fácil e substituiu o medo, o stresse e a confusão que deitam abaixo a saúde mental.

Acredite em mim. Gosto de fazer experiências para entender, por que cabo de trabalhos vim parar a esta Casa de Orates, que umas vezes me dá grande gozo, mas outras me dá sérias preocupações.

Num livro sobre a Segunda Guerra Mundial, depois de ter enfrentado vários problemas com o mesmo, escrevi que mais forte que os espíritos era a vontade do próprio homem. Não deixe que um bedelho, tão pequeno como o Corona, irrequieto e invisível, lhe transtorne o pensamento. Proteja-se naturalmente, náo arrisque conversas desprotegidas. Descubra novas maneiras de viver.

 

Anterior “Evite o supérfluo para se proteger”

C.S

publicado por regalias às 06:20
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Até aos drogados lhes fal...

. Antena1 sucessora dos te...

. Profissionais competentes...

. Programas em reposição na...

. Chega, tem razão. Não há ...

. Pobreza tem de acabar. Os...

. Na cama, papel e lápis sã...

. O medo e o prazer de apre...

. Corromper a juventude atr...

. Portugal não é um País pe...

.arquivos

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds