Domingo, 19 de Maio de 2019

Festas LGBT, provocação, perigo e ignorância

Embora não pareça nunca dei grande importância aos desvios sexuais de cada um desde que não me provocassem ou os alardeassem.

0ntem ao ler sobre a prisão do soldado americano Manning que era homem e agora aparece mulher, recordei-me de um comandante militar americano, de que não me recordo do nome, que pediu a saída das Forças Armadas com a seguinte argumentação: “quando entrei para as F.A, a homossexualidade era proibida, anos mais tarde foi tolerada, agora é consentida. Saio antes que ela se transforme em obrigatória.

O Manning foi preso por ter passado a Julian Assange, fundador da Wikileaks, milhares de documentos confidenciais.

Estes homossexuais, paneleiros em português, ou são verdeiros tipos andróginos, hermafroditas e nesse caso se pretenderem escolher um ou outro sexo não há nada a criticar.

O bissexuado, ou seja o homem com características femininas e a mulher com características masculinas merecem todo o respeito. Agora os viciados que em festas LGBT se mostram como prostitutas de rua e fazem gala em ser fotografados sem perceberem o perigo que isso representa têm de ser avisados repetidamente porque ninguém gosta de saber um português assassinado em África, na Ásia ou em qualquer outro lugar porque é paneleiro ou Lésbica e aí os desvios sexuais são punidos com a morte ou com a tortura máxima. Sem excluir a lapidação.

Sejam o que quiserem nos países onde os invertidos são permitidos, mas não façam publicidade às mazelas.

Prostitutos e prostitutas sempre houve.

Os hierodulos eram homens e mulheres que se dedicavam à prostituição sagrada. Os sacerdotes tinham sempre por onde escolher.

Para dar à fornicação um carácter Divino afirmavam que o coito servia de ligação entre o Céu e a Terra. A fecundidade é uma finalidade divina.

É mais ou menos isto. Para mim é a Natureza que força a posse da mulher para entrar naquele céu de luxúria, amor e prazer, loucos de excitação, e o mundo tenha continuidade.

Que outra maneira se pode explicar a loucura dos homens superiores, extraordinariamente inteligentes, que não resistem às tentações dos braços de uma mulher?

Fazem-no sempre discretamente, mas, por vezes há uns abelhudos que descobrem e dão com a língua nos dentes. São os ignorantes e invejosos. Bill Clinton não escapou.

 

Anterior “Portugal um país de tontos e mendigo da Europa”

C.S                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  

publicado por regalias às 06:54
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. O cheiro abominável do di...

. Viver com as leis da Natu...

. Influência dos jornalista...

. Greves e ameaças desfazem...

. Tony Carreiras, Cinemax, ...

. Ruinas, grafitis, simpati...

. Ursula preside, finalment...

. Conselhos dos pais rarame...

. Escreva um livro, fique n...

. Depressão III e a neurose...

.arquivos

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds