Domingo, 25 de Maio de 2014

Francisco, o Papa atrevido na Terra Santa

O jornal “O Século” que o emproado e democrata socialista Manuel Alegre encerrou alegre e descuidadamente sem se importar de destruir uma valiosa publicação centenária e atirar, com esse ato, centenas de trabalhadores para a rua quando sua excelência era Secretário de Estado da Comunicação Social do Governo do Socialista Mário Soares, “o Século” publicou, em 1950 e em 50 fascículos, uma fabulosa retrospetiva desde 1900.

Em algumas das suas páginas podemos ver e ler o drama dos judeus e dos árabes até à criação do Estado de Israel em 1948.

Os judeus, só depois da terrível, bárbara e desumana perseguição nazi é que começaram a pensar seriamente em voltar à Palestina ou criar um Estado onde houvesse espaço e condições para tal. Um território Ultramarino Português esteve nos seus planos, mas acabaram por decidir voltar à terra mãe tendo-se servido de Portugal como um dos trampolins para aí chegar ao fazerem de Portugal um porto seguro de passagem, enquanto Salazar determinava que eles fossem instalados em Portugal nos sítios mais agradáveis e fingisse que não sabia das suas atividades para não ter que dar explicações à Alemanha nazi e a Churchill das intenções dos judeus que partiam nos barcos de Bensaúde não se sabia bem para onde.

Os judeus tiveram que enfrentar a oposição árabe e a hesitação inglesa. Com os primeiros batiam-se de armas na mão, com os segundos rebentavam-lhes as comodidades à bomba, destruindo-lhes o Clube Militar Britânico. Assustavam-nos de modo a largarem o território quanto mais depressa melhor. Foi o que acabou por acontecer nesta terra santa, com o diabo à solta, que tem fervido umas vezes em lume brando outras em labaredas furiosas que os judeus têm sabido dominar com muita violência e sangue à mistura.

É neste contexto que o atrevido e “santo” padre Francisco se vai enfiar no infernal caldeirão judaico-palestiniano.

Francisco, o audaz, sabe que tanto o Estado de Israel como o Estado do Vaticano são duas formações de origem judaica, com a mesma inteligência e manha. São filhos do mesmo solo onde os beduínos acamparam e nunca mais largaram.

Francisco confia na família, ama a família e percebe que aos judeus, no meio de tantos árabes, há de chegar o dia em que cansados se descuidem da vigilância permanente e é o fim da valentia e da determinação de ali ficar como guerreiros eternos da glória fatal à espera do Messias que nunca mais vem.

Francisco, santo à força, sabe o risco que corre por ir à Palestina e a Israel para salvar o Povo do Senhor, que também é o seu.

Francisco, perante o desespero dos árabes e a determinação e teimosia dos judeus espera que o espírito do Mufti que sobrevoa Jerusalém lhe dê uma ajuda e os árabes também compreendam que o mundo mudou.

Viver no reino das mil e uma noites, em Jerusalém, Singapura ou Berlim é tudo fruto e inteligência do ser humano.

O Messias quando chegar vai ter dificuldade de escolher onde pernoitar. Judeus há-os em todos os lugares. Até Francisco tem o seu Banco do Vaticano, porquê então continuar com guerras estúpidas e inúteis, neste mundo global e totalmente ligado se a felicidade está onde há paz, pão e dinheiro?

C.S

publicado por regalias às 05:33
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. No País dos loucos salvem...

. Profissionalismo, a admir...

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds