Sábado, 25 de Janeiro de 2014

Governo Português taxa as maiores fortunas

Em 1922 a polícia de Segurança do Estado passa a designar-se Polícia de Defesa Social (PDS).

Lisboa enche-se de militares para evitarem greves e conflitos.

Mas o povo, desempregado e mal alimentado, insiste nos atos de sabotagem. A GNR corre a tiro e à espadeirada, aqueles que são apanhados em flagrante.

O Chefe do Estado, António José de Almeida e o Governo prevendo o pior transferem os serviços para a Cidadela de Cascais, onde a GNR os protege.

Os atos de sabotagem são cada vez mais violentos e numerosos. As bombas e as greves aumentam e o Deputado Cunha Leal pede, no Parlamento, o restabelecimento da pena de morte.

Sacadura Cabral e Gago Coutinho efetuam a primeira travessia aérea do Atlântico Sul, Lisboa-Rio de Janeiro.

O mês de Maio começa com um peditório a favor dos famintos russos. Por lá a miséria era ainda bem maior que em Portugal.

Os políticos e militares como Liberato Pinto, Feliciano Costa, Xavier Pereira vivem das ameaças e das revoluções caseiras e pouco perigosas são deportados para os Açores.

É aberto o Parque Mayer onde se concentram um número significativo de Cafés, Cervejarias, Casas de Fado, Barracas de feira e o Teatro Maria Vitória.

Os conflitos não param. As prisões e os mortos são inúmeros.

O Governo declara o estado de sítio, com suspensão de todas as garantias constitucionais.

Para fazer face às grandes dificuldades de tesouraria, o Governo suspende a entrada de pessoal na Função Pública, durante cinco anos, e cria um quadro de adidos (funcionários auxiliares).

Ninguém consegue travar a loucura, as greves, os assaltos, os assassinatos são diários.

Em Agosto, mais uma vez são suspensas todas as garantias constitucionais e declarado o estado de sítio em Lisboa e nos concelhos circundantes.

O Governo, tal como os anteriores deporta para as colónias centenas de operários.

Para se financiar, o Governo deita mão a tudo.

A 21 de Outubro faz sair um Decreto em que taxa os lucros excessivos das maiores fortunas.

Os trabalhadores advogam a Ditadura do Proletariado para se resolverem as dificuldades. Mas um proletariado sem estudos e nas mãos de demagogos é sempre uma solução falhada.

1923 Vai ser pior que os anos anteriores.

Desde Janeiro a Dezembro não houve um único mês sem manifestações contra o Governo, bombas e muitas vítimas. A situação do país é caótica. Os pedintes enxameiam as ruas. Os assaltos violentos são constantes e morre o industrial Lambert D’Argent, um dos gerentes da Companhia União Fabril e dois Juízes, além de dezenas, de gente indiscriminada.

Cinco bancos vão à falência.

O trabalho infantil é comum no pequeno comércio e nas fábricas. Muitos trabalham só pela comida e dormida.

Alguns para aprender um ofício tinham de pagar.

A peça de teatro “Mar Alto” de António Ferro é censurada e proibida de ser representada.

C.S

publicado por regalias às 10:11
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub