Quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

Joana Sá, uma enfermeira solidária

Uma mulher bonita, jovem, inteligente, sorridente com a vida, desperta imediatamente um sentimento de confiança.

Há muitos anos escrevi que a nossa felicidade é fazer felizes os outros.

O amor desinteressado, a entrega total a quem sofre e precisa de ajuda é algo de muito belo e saudável.

Ao ver e ouvir Joana de Sá falar na "SIC", com toda a naturalidade, como vai para um teatro de guerra ao serviço dos outros há um orgulho imenso em que ela seja portuguesa e, por reflexo, pensamos que todos somos assim, o que infelizmente, não é verdade.

Joana Sá entrou em Gaza com escombros por todo o lado, mas no hospital para onde foi trabalhar e onde entravam, em média, 150 feridos por hora, as equipas não se queixavam do cansaço. Todos pretendiam aliviar o sofrimento de seres humanos que não podem ser tratados como vírus a eliminar.

Nos meus tempos de Liceu era frequente jogarmos à pancada uns com os outros, no final fazíamos quase sempre as pazes. Claro que alguns ficavam amuados e mesmo passados muitos anos ainda tentam vingar-se de alguma pancada mais forte.

Um desses meus amigos zangados é o escritor judeu Manuel Poppe. E eu que lhe acho muita piada, porque é um homem inteligente e bem-disposto faço sempre os possíveis para que ele se sinta vingado. Mas judeu não esquece.

Aqui há anos encontrei-o, por mero acaso, em Roma, onde ele era adido da embaixada Portuguesa e onde eu tinha uma lindíssima namorada italiana, pois o Manuel Poppe começou a gritar em italiano, como um capado, pela polícia, pois estava ali um bandido.

Aqueles tempos eram bem diferentes dos de hoje. Tudo é bullying, e os miúdos crescem fracotes.

Embora gostasse de jogar à pancada e às vezes chegavam-me a roupa ao pelo, sempre fui contra as forças militares e as guerras.

Mas adorava a Mocidade Portuguesa onde havia ordem e toda a qualidade de desportos para todos os jovens portugueses, brancos e pretos. Muitos pensavam que a instituição tinha um caráter militarista. Nada mais falso.

É por estes motivos que às vezes sou tão violento contra os senhores da guerra e das suas justificações para matar com tanta ou mais barbaridade do que fizeram Hitler, Estaline, Pol Pot e outra malandragem espalhada pelo mundo.

E eu que hoje tinha pensado escrever uma crónica virulenta contra a greve pateta dos enfermeiros que obriga à venda das unidades hospitalares a privados, não o consegui fazer por causa da enfermeira Joana de Sá que espero seja tão feliz toda a vida como todos aqueles que ela trata lhe desejam, aos quais também eu me associo.

C.S

publicado por regalias às 05:12
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Fascismo sem fascistas e ...

. Cunhal teve ideias premon...

. António Ferro, como era d...

. Deputados palhaços ou Dep...

. Quanto tens, quanto vales

. Incompetência ou falta de...

. Isto não é um mundo de ge...

. Esplendor de Portugal atr...

. Catalunha é mais poderosa...

. No País dos loucos salvem...

.arquivos

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds